Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Abstinência alcoólica como identificar?

o que abstinencia alcoolica

Quer entender melhor o que é a abstinência alcoólica e qual o tratamento correto para esses casos? A seguir, vamos te apresentar tudo que você precisa saber sobre o tema para saber como ajudar quem enfrenta esse tipo de problema.

 Atualmente, segundo alguns estudos, o consumo de álcool no Brasil é acima da média mundial e esses números vêm crescendo.

 E, por incrível que pareça, um dos motivos para o aumento na ingestão de bebidas alcoólicas foi a pandemia e seus impactos ainda são observados.

 Sim, mesmo com todos os eventos relacionados a isolamento social e dentre outros, uma das consequências desse complicado período foi o elevado uso de álcool.

Além disso, uma pesquisa realizada pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) mostrou que 85 mil mortes por ano estão diretamente ligadas ao consumo de álcool em todas as Américas.

Esses dados mostram o quanto discutir sobre o alcoolismo e a abstinência alcoólica é importante. Afinal, apesar de ser uma bebida liberada legalmente, seus efeitos podem ser devastadores.

Veja a seguir sobre essa problemática que com toda certeza vem afetando muitos indivíduos

Abstinência de álcool: o que é e como funciona?

A síndrome de abstinência alcoólica, como também é chamado o problema, é um conjunto de sintomas apresentados por alcoólatras. 

Esses sintomas surgem quando o paciente interrompe o consumo de álcool de maneira abrupta, sendo um sinal dado pelo corpo mostrando a necessidade da substância. 

Isso acontece pois o álcool interfere na ação das células nervosas impedindo seu funcionamento normal. E, quando o consumo de bebidas alcoólicas é regular e em altas doses, a ação é ainda mais intensa. 

O efeito é tão relevante que no momento em que a ingestão de álcool é interrompida o organismo reage de maneira negativa. 

Até porque, podemos dizer que o corpo se “acostumou” com aquela substância e assim começou a ser um verdadeiro dependente dela.

Assim, diversos sintomas são observados, mas quem ingere álcool apenas de maneira controlada não apresenta nenhum desses sintomas. 

Inclusive, realizar uma pausa na frequência de consumo de álcool é uma boa alternativa para quem ainda tem dúvidas se pode ser considerado um dependente.

Sintomas de abstinência alcoólica

Os sintomas de abstinência de álcool podem ser identificados com facilidade, e geralmente podem variar do organismo de cada pessoa.

No entanto, normalmente envolve sudorese intensa, palidez, tremores, arritmia, dor de cabeça, cansaço extremo, irritabilidade, ansiedade e dificuldade de concentração.

Nos casos de dependência mais graves o paciente ainda pode apresentar sintomas como: Hipertensão, falta de ar e dificuldade para respirar, febre, agitação e até alucinações. 

Esses sintomas começam a partir de 8 horas após o consumo da última dose de álcool e podem piorar após 24 horas. 

É comum que a abstinência alcoólica perdura por pelo menos 5 dias com variação entre os sintomas apresentados. 

Por fim, não é à toa que nesse momento em que geralmente ocorre a conhecida “recaída”, principalmente quando o dependente está tratando do problema em casa. 

Assim, os sintomas se tornam tão ruins que a única solução observada pelo dependente naquele momento é ceder ao que o corpo está pedindo, que nesse caso é o álcool.

Logo, acabasse cedendo aos desejos, tornando o tratamento um verdadeiro ciclo sem fim.

Crise de abstinência alcoólica: o que fazer nessa situação?

Deixar de consumir álcool de maneira abrupta e sem acompanhamento médico não é a técnica recomendada. 

No entanto, quando isso já foi feito e o paciente está em crise de abstinência alcoólica, o melhor é seguir as dicas.

Durante uma crise de abstinência, familiares e amigos não sabem como agir. Mas, a verdade é que o mais importante nessa fase é ser paciente e oferecer suporte ao dependente. 

Existem alguns medicamentos que podem ser usados em casa nos casos mais leves e assim ajudar com os sintomas. O melhor a fazer então nessa situação é controlar a medicação conforme indicação médica e apoiar a pessoa. 

Se o dependente faz parte do grupo de sintomas mais graves, é preciso fazer um acompanhamento profissional mais próximo.

Até porque, os sintomas podem ser tratados com medicação específica que combate as alucinações e convulsões, ajudando o dependente a “aguentar” aqueles sintomas. 

Tenha paciência e ajude no controle dos sintomas. Voltar a beber nesse momento apenas vai fazer com que o vício se torne permanente.

O mais indicado sempre, por ser sintomas graves, é buscar uma clínica de reabilitação para alcoólatras mais próxima, para que possa ser feito o tratamento profissional.

Como fazer a pessoa parar de beber?

Um dos grandes problemas da abstinência alcoólica é que a maioria das pessoas acreditam que podem interromper o consumo de álcool quando desejar, ou seja, deixar de beber de maneira aleatória. 

Esse tipo de coisa pode ser possível, mas na maioria das vezes é quase impossível de acontecer devido a abstinência alcoólica e todos os seus sintomas. 

Dessa forma, o melhor a ser feito é procurar ajuda de um profissional, ou um grupo de apoio para conseguir seguir no processo. Nos casos mais simples, o tratamento é realizado em casa, sem a necessidade de internação. 

Normalmente os sintomas desaparecem após 5 dias, mas podem reaparecer nas próximas 6 semanas.

Já para os casos mais críticos é recomendada a internação para reabilitação, como a Clínica Erimus

Nesses locais o paciente recebe todo o acompanhamento necessário para conseguir abandonar o vício em álcool de maneira definitiva. 

De todas as formas, nós do Grupo Encontre Clínicas possuímos Clinicas de tratamento contra o alcoolismo espalhadas por todo país e prontas para oferecer o melhor tratamento.

 Diante disso, garanta o melhor e mais eficaz tratamento contra o vício do álcool. Possuímos um suporte 24 horas pronto para te atender.

Compare listings

Comparar