Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Casagrande cita caso Maradona de dependência química após sua morte

Casagrande cita o caso Maradona de dependência química após sua morte como exemplo de batalha incessante contra o vício das drogas, Saiba mais!

Assim como “El Pibe de Oro” o comentarista da Globo, em recuperação à anos,  fala da importância sobre as drogas na atualidade e os problemas que elas geram, Casagrande cita o caso Maradona de dependência química após sua morte como exemplo de batalha incessante contra o vício e adverte o quanto temos que nos informar sobre o assunto.

Infelizmente, as pessoas não sabem o quanto as drogas são perigosas e o quanto elas tiram as vidas de milhares de pessoas na atualidade. São milhões no globo, anualmente que entram de cabeça no mundo da dependência e que muitas vezes não tem a oportunidade de fazer um tratamento de acordo.

Sem contar na questão do álcool, conjuntamente, ele é um precursor que incita pessoas a consumirem as drogas, mesmo que pela primeira vez.

 Entretanto, o que muitos não sabem, é que existem drogas com altas taxas de dependência, como o crack por exemplo, em que muitos que usam pela primeira vez, já se apaixonam de cara.

Sendo assim, na era da informação que vivemos atualmente, não se pode deixar ser tapado, há uma real necessidade de se informar sobre a periculosidade das drogas, além do mais, caso instalado o processo de dependência e não tratado o dependente ele se torna um problema pro estado.

Mas falando sobre pessoas que tiveram não só acesso à informação, mas a fama e a recursos financeiros praticamente ilimitados, que foi o caso do jogador argentino Diego Maradona, o fator dependência química foi algo que impactou consideravelmente a vida de  “El Pibe de Oro”.

Quando se trata de dependência química o que importa é o fator humano

Raça, gênero, etnia, idade, cor, orientação sexual, se é ou não trans, renda e outros, quando se trata de dependência química o que importa é o fator humano. Todos são iguais perante a doença, e com Maradona e Casagrande foi a mesma coisa, mas existia um fator que fazia com que ambos “enfiassem o pé na jaca” ainda mais, os recursos financeiros.

Com uma renda alta, ambos não tinham o que pensar quando se trata de dispor de recursos para com a substância, para eles, isso praticamente tinha de sobra, o que fazia com que o grau de dependência aumentasse consideravelmente.

Em entrevista com o Jornal Hoje, Casagrande cita o caso Maradona de dependência química após sua morte e diz ser uma lástima. “É uma derrota para todos dependentes químicos”. Para Walter, o que aconteceu com o ídolo do futebol internacional serve de espelho para usuários de drogas.

Quem acha que é apenas quem está em situação de extrema miséria que está sujeito a ter problemas crônicos devido a um contexto agudo de dependência química, está completamente enganado.

Por isso que nas clínicas de recuperação é salientado que todos são iguais, quando se trata de dependência química o que importa é o fator humano, só isso.

Existem diversos famosos que lutam diariamente para não recair em substâncias de escolha e que quase colocaram nas suas carreiras, um ponto final.

Em contrapartida, assim como Maradona, que teve complicações devido ao abuso de narcóticos. Outros famosos colocaram um ponto final em suas carreiras brilhantes muito cedo como Whitney Houston, Amy Winehouse, Kurt Cobain, Michael Jackson devido ao abuso constante de álcool e substâncias psicoativas.

Vai e vem da recuperação e da doença

É como em alto mar, um vai e vem da recuperação e da doença, uma dança sem fim. Um sobrepondo o outro rotineiramente, uma hora o corpo não aguenta e quando a doença vence, infelizmente o resultado são essas perdas.

Quando Casagrande cita o caso Maradona de dependência química após sua morte, ele até salienta que o ídolo era muito gente boa, humilde, educado e respeitoso. Mas a dependência química não está nem aí. Ela ataca independentemente da pessoa, do caráter, de qualquer questão.

Por isso, é importante, nessa tempestade que a dependência química e alcoólica é, o que se salienta é criar medidas preventivas. Aprender o máximo para treinar o cérebro para as situações adversas.

Mas nem sempre, dá para se fazer isso em casa, por isso se faz necessário o tratamento dentro de instituições de recuperação como as clínicas de recuperação para dependentes químicos. E o Encontre Clínicas atua incisivamente aí, nesta área, reabilitando e treinando pessoas pra vida toda.

Quando se trata de dependência o que importa é o fator humano, e nesse vai e vem da recuperação e da droga é interessante aprender a manter a cabeça focada em transformar a tempestade da dependência química em marolas e águas calmas.

Não é fácil, nem rápido, mas é gratificante e mantém o equilíbrio

Estar em recuperação por longos períodos não é fácil, nem rápido, mas é gratificante e mantém o equilíbrio. Além do mais, esse equilíbrio sustenta coisas boas na vida. Ele realça conquistas pessoais, financeiras, de saúde física e mental.

Estar mentalmente apto é abrir portas para outros objetivos que jamais se conseguiria em fases de “ATIVA” por exemplo. Fase onde as perdas pessoais e materiais são exponenciais e sequer se há conta de que se está ficando sem nada.

Quando Casagrande cita o caso Maradona de dependência química após sua morte falando especificamente da parte do espelho na matéria, é justamente para as pessoas olharem para si.

Para verem seu real valor e não copiarem o ídolo. Não deixarem a marola da dependência, nesse vai e vem da recuperação e da doença, se transformar em tempestade e levar suas vidas.

Quem nos dera fosse um final feliz para todos

O Encontre Clínicas de Recuperação relata, quem nos dera fosse um final feliz para todos. A doença da dependência é tão forte, que mesmo pessoas que entram em contato com as clínicas, nem sempre aderem o tratamento fora das instituições.

Ao longo do processo de um ano fora das mesmas, é feito um cálculo e menos de 10 por cento se mantém limpo, e no caso das drogas lícitas como álcool, esse número fica em torno de 2%. Entretanto, a recaída faz parte da recuperação, o que estamos sugerindo é que a doença é perigosa e tem que ser tratada.

Por fim, como vamos focar na vida, no tratamento independentemente de como ele será, porque a vida é uma só e merece ser vivida. Quem nos dera fosse um final feliz para todos, mas mesmo não sendo, vamos fazer o máximo possível para quem quer se recuperar, conheça nosso guia de clínicas de recuperação em todo Brasil.

Precisando de ajuda ? Obtenha suporte Gratuito, Como iniciar o processo de Recuperação da Dependência Química.

Compare listings

Comparar