Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Como escolher uma clínica de recuperação ideal?

Se você está com dúvida a respeito de como escolher uma clinica de recuperação ideal para dependência química, existem alguns fatores importantes. Confira.

É muito importante saber como escolher uma clínica de recuperação para tratamento da dependência química.

Afinal, interfere totalmente na hora de fazer um tratamento qualificado, principalmente, em caso de alto abuso de substâncias químicas ou similares.

Nos últimos anos, esse aumento tem sido muito frequente. É algo que a Fundação Oswaldo Cruz destacou em 2020.

No Brasil, um dos principais fatores foi o isolamento social gerado por conta da pandemia.

Além disso, a ONU também apontou em seu relatório anual, um aumento de 30% no consumo de drogas em relação a 2009.

No mesmo relatório, ainda, apontou que 35 milhões de pessoas sofrem de transtornos associados ao uso de drogas. Portanto, são pessoas que necessitam de algum tratamento.

Como é um quadro que cada vez mais se agrava, é fundamental saber como escolher uma clínica de recuperação. Então, veja a seguir sobre isso:

O que é dependência química e como ela se instala?

A dependência química já foi definida pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como uma doença crônica, relacionada ao consumo de substâncias lícitas ou ilícitas.

Um conjunto de fatores levam à dependência química como a predisposição genética e o contato com a substância. Este, que por sinal, tem acontecido cada vez mais cedo.

Além disso, são muitos fatores contribuintes para o uso dessas drogas e, consequentemente, a dependência.

Como por exemplo, gatilhos psicológicos, traumas, ansiedade, depressão e dificuldades de lidar com problemas.

Como tratar a dependência química?

Assim como qualquer doença crônica, a dependência química, seja por álcool ou drogas, deve ser tratada e controlada.

Portanto, ao notar os primeiros sintomas de dependência, procure acompanhamento especializado e constante o mais cedo possível.

É preciso ressaltar que o paciente deve estar predisposto ao tratamento para obter sucesso. Por isso, você precisa saber como escolher uma clínica de recuperação.

Algumas abordagens psicoterapêuticas são eficazes no tratamento de dependentes químicos.

Como, por exemplo, a psicanálise, a terapia cognitivo-comportamental, terapia em grupo e terapia ocupacional.

Outra forma de tratamento é com internações. A Lei 10.2016/2001 cobre três tipos de internamento: internação voluntária, involuntária e compulsória.

Não se preocupe, pois nós mostraremos um pouco sobre cada um desses tipos de internações no decorrer desse conteúdo.

Tipos de internamento que precisa conhecer ao procurar como escolher uma clínica de recuperação

O tratamento vai depender principalmente do nível de dependência do paciente. Nos casos mais crônicos, a internação é necessária.

Como falamos anteriormente, são 3 tipos de internamento.

Entenda cada um deles a seguir:

Internação voluntária:

Neste tipo de internação, após a avaliação e indicação de profissionais especializados, o próprio dependente opta pelo tratamento via internação.

Ou seja, o próprio paciente solicita a internação e após a alta hospitalar, ele continua com tratamento ambulatorial.

Muitos especialistas afirmam que esse é o tipo de internação mais funcional que existe, considerando que o paciente foi por conta própria, e com isso se subentende, que ele esteja com vontade e disposição para ter uma melhor qualidade de vida.

Internação involuntária:

Nesta opção de internamento, é um familiar, responsável legal ou especialista que solicita o internamento.

Desse modo, é adotada com pacientes que estão com níveis altos de intoxicação de álcool ou drogas.

Esses pacientes não percebem a necessidade de tratamento e representam um risco à sua vida e à daqueles que o rodeiam.

Internação compulsória:

A internação compulsória ocorre quando um médico solicita o internamento junto a justiça.

Ou seja, o médico comprova através de um laudo que o paciente não responde por si.

Nesse caso, mostra que ele está incapacitado física e psicologicamente. Então, necessitando de uma intervenção de um terceiro.

O tratamento terapêutico complementa o internamento integral e o processo de desintoxicação.

A clínica deve atuar conforme Lei 10.2016/2001, disponibilizando uma equipe multidisciplinar para acompanhar o paciente durante todo o tratamento.

Por isso, antes de escolher uma clínica de recuperação, você deve analisar diversos fatores que vão contribuir para o sucesso do tratamento de dependência.

Como escolher uma clínica de recuperação

O momento de buscar internamento pode ser decidido com os profissionais que acompanham o dependente.

Mas você também pode procurar o internamento quando notar que o dependente está fora de si. Ou ainda, fora de controle e representa um risco para a sociedade.

Por fim, e para te ajudar a como escolher uma clínica de recuperação, vamos apresentar alguns pontos que precisam de atenção. Continue lendo:

Pesquise sobre a clínica

Antes de tudo, verifique se a clínica é regularizada e qual é a abordagem terapêutica utilizada na instituição.

Nesse sentido, utilize a internet para buscar toda e qualquer informação sobre a clínica que está à vista.

Acesse grupos de autoajuda a familiares e fóruns de avaliações. Sendo assim, irá conhecer mais sobre o estabelecimento.

Especialidade do estabelecimento

Verifique qual é a especialidade da clínica que você vai. Dessa forma, conseguirá identificar se é a melhor opção para o paciente.

De preferência, escolha uma que comporte melhor o tratamento que será feito.

Estrutura

Antes de decidir por uma clínica faça uma visita. Verifique as instalações, que tipo de alimentação oferece, se possui estrutura para emergências, medicamentos, etc.

Você precisa ficar ciente que a clinica será um local onde o dependente vai passar uma boa parte do tempo, o que necessita ter uma boa estrutura para abraça-lo.

Então, você deve ficar muito atento a toda a parte estrutural do local.

Localização

A localização é fator de atenção, pois, o ideal é que esteja em um local de fácil acesso.  A estrutura, bem como a segurança, também são fatores que devem ser analisados.

Além disso, avalie o entorno para verificar se existem lugares de fácil acesso a entorpecentes.

Duração do tratamento para dependência química

A duração do tratamento varia conforme o tipo de substância química da qual o paciente é dependente e do nível de dependência.

No entanto, analise o plano de tratamento. Procure saber quando inicia e termina cada etapa.

Mantenha-se informado sobre a rotina do paciente, sobre seus progressos.

Veja se é possível acompanhar suas reações, sua satisfação com o tratamento…

O importante é que o dependente se sinta confortável durante todo o período de tratamento.

Uso de medicação

Procure saber como será feito o uso de medicação durante o tratamento. Pois, alguns dos medicamentos utilizados podem causar danos.

Equipe de tratamento

As clínicas dispõem de equipes multidisciplinares para tratar os dependentes químicos. São médicos, enfermeiros, psicólogos, entre outros profissionais.

Procure conhecer o histórico profissional deles. Isso pode facilitar ou dificultar a recuperação do paciente.

Contato com a equipe

As clínicas oferecem equipes multidisciplinares para tratar seus dependentes. No entanto, é importante que você esteja presente, acompanhando todo o tratamento.

Assim, você toma conhecimento dos avanços e pode até contribuir de alguma forma. Desta forma, pode perceber o nível de atenção e acolhimento dispensado ao paciente.

Tratamento pós-internação

Antes da internação, procure por informações sobre o tratamento pós-internação. Opte por estabelecimentos que ofereçam planos para depois do processo de reabilitação, assim como oferta de grupos de autoajuda.

Acolhimento da família

A participação da família durante o tratamento pode ser um diferencial. Uma família presente faz com que a equipe forneça o melhor atendimento.

Por outro lado, dá apoio emocional ao dependente químico, que se sente acolhido e amado.

Então, procure saber como se dá o acolhimento da família na instituição.

A melhor forma de como escolher uma clínica de recuperação

A dependência química é uma doença que afeta não apenas o dependente químico, mas todos com quem ele está envolvido, principalmente a família.

Em casos mais graves, a situação do dependente pode colocar a todos em risco e assim, surge a necessidade de internação.

Porém a internação é uma forma agressiva de tratamento de dependência química. Tanto para o dependente químico, quanto para os familiares.

Os familiares, por sua vez, embora abalados emocionalmente com as circunstâncias, precisam dar assistência ao dependente.

No entanto, neste momento, é preciso ter muita cautela em como escolher uma clínica de recuperação.

Como escolher uma clínica de recuperação ideal
Encontre as melhores clínicas de recuperação do Brasil atendimento 24 horas

Considerações finais

Neste artigo, apresentamos alguns pontos importantes que você deve analisar antes.

Você pode fazer esta escolha juntamente com um psicólogo ou psiquiatra, caso tenha um acompanhando o caso do seu familiar que necessita de tratamento.

Porém, nem sempre a indicação que o profissional fizer pode ou vai ser adequada ao que você espera.

Portanto, pesquise. Vá atrás de informações. Pergunte, interrogue, visite. Afinal, você está entregando nas mãos da instituição e de sua equipe, aquilo que você tem de mais valioso, o seu familiar.

Esperamos que este artigo tenha ajudado a descobrir como escolher uma clínica de recuperação. E, se ajudou, não deixe de compartilhar com seus contatos.

Não deixe de trazer uma melhor na qualidade de vida daquela pessoa que você ama.

Compare listings

Comparar