Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar?

Veja, neste artigo, como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar. Saiba como tratar esse assunto! Obtenha ajuda 24hr

Chega um determinado tempo, que muitos pais tem bastante dúvida sobre como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar.

No entanto, querendo ou não, é um assunto que de toda forma precisa ser tratado, para evitar e alertar os jovens sobre as consequências disso.

Até porque, é quando mais novos que o desejo por novas sensações pode surgir, e entrar na toxicodependência pode trazer consequências fatais.

A toxicodependência, também chamada de transtorno do uso de substâncias, é uma doença que afeta o cérebro e o comportamento de uma pessoa e leva a uma incapacidade de controlar o uso de uma droga ou medicação legal ou ilegal.

Ou seja, precisa ser alertada, para assim fugir de todas as suas consequências.

Portanto, nós do Grupo Encontre Clínicas, separamos alguns pontos importantes para que você aprenda a como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar.

Esse assunto tão preciso pode ser dito de uma forma mais “leve” e nós mostraremos como.

O que é a toxicodependência?

A toxicodependência pode começar com o uso experimental de uma droga recreativa em situações sociais, e, para algumas pessoas, o uso de drogas se torna mais frequente.

Para outros, particularmente com opioides, a toxicodependência começa com a exposição a medicamentos prescritos, ou recebendo medicamentos de um amigo ou parente que foi prescrito o medicamento.

O risco de vício e quão rápido você se torna viciado varia de acordo com a droga. Algumas drogas, como analgésicos opioides, têm maior risco e causam vício mais rapidamente do que outras.

Com o passar do tempo, você pode precisar de doses maiores da droga para ficar chapado. Logo você pode precisar da droga só para se sentir bem.

À medida que seu uso de drogas aumenta, você pode achar que é cada vez mais difícil ficar sem a droga. Tentativas de parar o uso de drogas podem causar desejos intensos e fazer você se sentir fisicamente doente (sintomas de abstinência).

Você pode precisar da ajuda de seu médico, família, amigos, grupos de apoio ou um programa de tratamento organizado para superar seu vício em drogas e ficar livre de drogas.

Daí surge a dúvida de muitos pais sobre como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar.

Sintomas

Os sintomas ou comportamentos de dependência de drogas incluem, entre outros:

  • Sentir que tem que usar a droga regularmente, diariamente ou mesmo várias vezes por dia;
  • Ter impulsos intensos para a droga que bloqueiam quaisquer outros pensamentos;
  • Com o tempo, precisando de mais da droga para obter o mesmo efeito;
  • Tomar quantidades maiores da droga por um período maior de tempo do que você pretendia;
  • Certificar-se de que você mantém um suprimento da droga;
  • Gastar dinheiro com a droga, mesmo que você não possa pagar;
  • Não cumprir obrigações e responsabilidades de trabalho, ou reduzir as atividades sociais ou recreativas por causa do uso de drogas;
  • Continuar a usar a droga, mesmo sabendo que está causando problemas em sua vida ou causando danos físicos ou psicológicos;
  • Fazer coisas para obter a droga que você normalmente não faria, como roubar;
  • Dirigir ou fazer outras atividades arriscadas quando você está sob a influência da droga;
  • Passar uma boa parte do tempo recebendo a droga, usando a droga ou se recuperando dos efeitos da droga;
  • Falhar em suas tentativas de parar de usar a droga;
  • Experimentando sintomas de abstinência quando você tenta parar de tomar a droga;

Como a toxicodependência afeta os jovens?

Às vezes é difícil distinguir o mau humor adolescente normal ou a angústia dos sinais de uso de drogas.

No entanto, saiba que existem alguns pontos que podem ser comuns, mas que indicam já uma possível dependência:

  • Problemas na escola ou no trabalho

frequentemente faltando à escola ou ao trabalho, um desinteresse repentino nas atividades escolares ou no trabalho, ou uma queda nas notas ou no desempenho do trabalho

Problemas de saúde física:

Falta de energia e motivação, perda ou ganho de peso, ou olhos vermelhos com muita frequência.

  • Aparência negligenciada

Falta de interesse em roupas, estética ou até mesmo na sua aparência pessoal, ficando “desligado” de si.

  • Mudanças de comportamento

Esforços exagerados para impedir que os membros da família entrem em seu quarto ou sejam reservados sobre onde ele ou ela vai com amigos.

Ou, no entanto, até mudanças drásticas no comportamento e nas relações com a família e amigos

  • Questões monetárias

Pedidos repentinos de dinheiro sem uma explicação razoável; ou sua descoberta de que o dinheiro está faltando ou foi roubado ou que os itens desapareceram de sua casa, indicando que talvez eles estão sendo vendidos para apoiar o uso de drogas.

Como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar?

Coloque-se no lugar do seu adolescente.

Considere a maneira como você mesmo prefere ser abordado ao falar sobre um assunto difícil.

Nesse momento, pode ser útil pensar em como você se sentia quando era adolescente.

Mantenha a mente aberta

Se você quer ter uma conversa produtiva com seu adolescente, uma coisa a ter em mente é que quando uma criança se sente julgada ou condenada, é menos provável que seja receptivo à sua mensagem.

Sugerimos que, para alcançar o melhor resultado para você e seu adolescente, você tente preservar uma posição de objetividade e abertura.

Por fim, entendemos que isso é desafiador, mas ter a menta é essencial nesse momento de diálogo.

Seja claro sobre seus objetivos

Estabeleça o que espera alcançar e entenda que seus objetivos devem depender da idade do seu filho.

Você pode ter um conjunto muito diferente de metas para um adolescente menor de idade do que você faria para um adolescente que é de idade legal para consumir cannabis.

Além disso, desenvolver metas em colaboração com seu pré-adolescente ou adolescente é importante.

A ideia é trabalhar juntos, pais e filhos, para alcançar objetivos comuns. Essa é a chave para saber como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar.

Aqui estão alguns objetivos:

  • Comece uma conversa contínua sobre o uso de substâncias com seu adolescente.
  • Avalie como seu filho se sente sobre o uso de cannabis em geral.
  • Obtenha insights sobre as pressões que seu filho pode estar enfrentando e encontre habilidades saudáveis de enfrentamento juntos.
  • Expresse preocupação e compaixão e ofereça apoio.
  • Fique calmo e relaxado.

Se você se aproximar do seu adolescente com raiva ou pânico, isso tornará mais difícil alcançar seus objetivos.

Por fim, se você está ansioso para ter uma conversa com ela ou com ele, encontre algumas coisas para fazer que ajudarão a relaxar você (dar uma caminhada, chamar um amigo, meditar).

Seja honesto sobre seu próprio uso de substâncias

Seu filho pode vê-lo bebendo álcool ou consumindo maconha e ter a impressão de que é uma boa maneira de lidar com o estresse ou ansiedade.

Dessa forma, pense em como eles podem estar modelando suas reações ao estresse, e converse com eles sobre mecanismos alternativos de enfrentamento que são mais adequados para o cérebro em desenvolvimento.

Seja positivo

Se você abordar a situação com vergonha, raiva, táticas de susto ou decepção seus esforços serão contra produtivos.

Assim, ao invés disso, seja atento, curioso, respeitoso e compreensivo.

Não dê palestras – Envolva-se.

Uma palestra pode fazer com que seu adolescente feche, fique com raiva ou sintonize você.

Dessa forma, qualquer linguagem com foco negativo, como desaprovação ou vergonha, pode ser percebida como uma tática de susto.

Por fim, envolver seu adolescente em um diálogo calmo e respeitoso que leve em consideração seu ponto de vista será mais eficaz e terá um efeito positivo nas discussões futuras.

Encontre uma configuração confortável.

Anunciar uma reunião (“Precisamos ter uma conversa após o jantar”) geralmente será recebido com resistência, enquanto uma abordagem mais espontânea e casual diminuirá sua ansiedade e talvez até a sua própria.

Talvez isso signifique dar uma volta com ela ou sentar no quintal ou parque.

Desse modo, procure um lugar que se sinta menos confinado, mas não muito distraído.

Por fim, essa é uma das chaves para entender como falar com os seus filhos sobre a toxicodependência sem assustar.

Esteja ciente da linguagem corporal

Se seu adolescente está sentado, você quer estar sentado também. Se ele ou ela estiver de pé, peça para se sentarem com você.

Esteja atento aos braços apontando o dedo e cruzados; são gestos fechados, enquanto pernas descruzadas e uma postura relaxada são gestos abertos.

Tudo bem pedir para parar ou fazer uma pausa quando a conversa fica muito aquecida.

Você pode reconhecer suas próprias emoções e dizer: “Eu acho que é melhor se fizermos uma pausa agora.”

Talvez possamos retomar nossa conversa amanhã, uma vez que tenhamos a chance de nos acalmarmos e refletirmos sobre o que foi dito. Não quero dizer algo que possa ser doloroso. “

O que fazer em casos de toxicodependência?

Você acha que está no momento de buscar ajuda profissional? Saiba que em muitos casos, procurar um profissional pode ser muito importante.

Até porque, a toxicodependência pode ser tratada como um vício, onde nesses casos, o principal e mais eficaz tratamento são nas clínicas.

Isso porque, lá existem profissionais especializados, um ambiente preparado, e tudo direcionado a aquela dependência.

Assim, se consegue com muito mais facilidade, ter um tratamento adequado e funcional.

Inclusive, nós hoje temos clínicas especializadas na reabilitação da toxicodependência, onde podemos te ajudar em todo esse processo.

Entre em contato conosco agora e fale com um de nossos profissionais, e descubra como tratar a dependência agora!

Compare listings

Comparar