Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Depoimento inspirador de Fábio Assunção sobre Dependência Química.

Que existem alguns famosos envolvidos com algumas substâncias nós sabemos, entretanto é raro alguns deles falarem sobre o assunto, justamente por serem personalidades públicas, entretanto um depoimento inspirador de Fábio Assunção sobre dependência química mudou a maneira como as pessoas o enxergam e serviu de espelho para pessoas que estavam assíduas no uso, repensarem sobre suas vidas.

Por senso comum, as pessoas pensam que quem é dependente químico é o cara que está lá no semáforo pedindo esmola, ou que está na sarjeta sofrendo e mendigando aqui e ali.

Nem sempre, normalmente, aquela situação é pontual, onde a pessoa já esgotou todos os recursos financeiros e psicológicos dos familiares e acabou sendo expulso de casa, ou escolhendo a rua em prol ao uso da substância.

Entretanto existem muito mais dependentes químicos que estão em situações de extrema dependência  e fora de controle mas que suas famílias não sabem como proceder inicialmente com a recuperação.

Além do mais essas pessoas marginalizadas socialmente e que são um problema social acabam tirando o foco da doença. Ninguém pensa que aquele amigo que fuma maconha todo dia em casa é dependente químico, apesar de trabalhar, e ter uma vida, ele tem a dependência.

Outra questão é o álcool. Muitas pessoas esquecem que têm parentes que sempre estão no boteco com frequência e que saem entorpecidos de lá. E se o boteco abrir de domingo à domingo, a pessoa está lá, marcando fiado e enchendo a cara. Isso, também é dependência alcoólica, e o indivíduo não está socialmente marginalizado.

Quando se trata de pessoas que são personalidades de renome e altamente conhecidas, como atores famosos,  muitas pessoas se espelham nessas personalidades. Há uma cultura por trás que faz com que a mídia crie uma figura por trás de um ser humano. Mas mesmo assim, a pessoa é humana, sujeita a falhas e erros.

Foi o que aconteceu com o ator da Globo Fábio Assunção. Extremamente competente, uma profissional excepcional, com uma carreira incrível, mas que infelizmente como qualquer pessoa está sujeita, tem falhas e erra. O ator tinha problemas com álcool e cocaína, e isso normalmente se falava por “debaixo dos panos”, todavia em 2017 o ator foi levado à delegacia em Pernambuco algemado e em uma situação delicada.

 

Mente vazia é oficina do Diabo

Sabe aquele ditado de “mente vazia é oficina do diabo”, é bem por aí mesmo. Segundo a entrevista do ator para a revista Veja, em recuperação e em isolamento, o ator vive sozinho e está bastante ocupado. Ele parou de beber, perdeu peso e começou a se cuidar. Dieta, exercícios físicos e aquela manutenção na aparência.

Começou também a trabalhar a parte espiritual com estudos do Irã, uma religião oriunda da Nigéria, e até mesmo está focado em aprender outros idiomas. Corpo e mente trabalhadas concomitantemente. Além do mais, Fábio está trabalhando bastante na série “Onde está meu Coração”, conjuntamente, outros trabalhos estão por vir.

Salientou na entrevista que o ocorrido em 2017 as pessoas nunca vão esquecer, porque marca demais. Mas que serve de base para mudanças.

Entretanto, a cultura de ódio e do cancelamento de pessoas, que é um marco imposto nas redes, faz com que as pessoas fiquem com uma imagem deturpada da situação, que não importa o quanto você mude, as lembranças negativas ainda são ressuscitadas.

Foi o que aconteceu com Fábio. Durante a matéria, Chico Salgado, personal do ator, fez um post demonstrando felicidade da evolução e de quanto Fábio estava empenhado e melhorando gradativamente, entretanto os comentários não foram aquelas coisas.

Outro acontecimento, para o azar de Fábio foi a zoação com sua doença. A coisa é séria e o brasileiro não tem limites. A expressão “ficou mais louco que Fábio Assunção”, virou hit da internet e posteriormente virou funk.

Na época, o ator entrou em contato com os autores da música para reverter o contexto, já que estava sendo tocada em todas as plataformas de streaming, seriam convertidos para ajudar ONGS que faziam o processo de recuperação de pessoas dependentes químicas e alcoólicas.

Com todo esse passado pesando em suas costas, hoje a mente vazia é a oficina do diabo, mas não para o ator. Pois o depoimento inspirador de Fábio Assunção sobre dependência química muda a perspectiva de quem não sabe como proceder com a recuperação, e nós vamos te ajudar a começar esse processo.

 

Você não precisa ser ator para se recuperar, seja o seu próprio herói

Quando se trata do procedimento de recuperação, você não precisa ser ator para se recuperar, seja você o seu próprio herói. Mude as perspectivas e veja o que você estava fazendo antes e não repita as mesmas atitudes. Sempre há um caminho diferente.

As pessoas tem uma coisa muito feia, caem na mesma contradição sempre. Querem resultados diferentes praticando as mesmas atitudes e isso, é praticamente impossível, no mínimo hipócrita.

Você tem que mudar o foco, mudar a atitude, aprender novas coisas, a entender suas limitações. As clínicas de recuperação fazem exatamente isso. Elas ensinam esse processo dentro do processo de reabilitação desde o minuto que se põe os pés lá.

O depoimento inspirador de Fábio Assunção sobre dependência química é inspirador, mas você não precisa ser ator para se recuperar, seja o seu próprio herói. Mente vazia é a oficina do diabo, então faça o contrário, ocupe-se.

 

Encontre Clínicas apoiando você na sua causa de recuperação

Se achar difícil, procure-nos. Somos o maior portal de encaminhamento e direcionamento de pessoas que sofrem deste transtorno. Sabemos da necessidade da implementação de técnicas importantes para que, pessoas que não sabem por onde começar, mudem de atitudes.

É um pouquinho por dia, diariamente. E quando se vê, já se passaram meses. Por isso, Encontre Clínicas apoiando você na sua causa de recuperação, independentemente se você está fora ou dentro de alguma clínica de recuperação.

Use do depoimento inspirador de Fábio Assunção sobre dependência química para criar forças para construir sua história de reabilitação, faça o diferente, e depois use o seu depoimento para motivar quem ainda precisa de ajuda.

Compare listings

Comparar