Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Entenda como Funciona a Mente De Um Dependente Químico

Você já parou para pensar como funciona a Mente De Um Dependente Químico ?Conhece os sintomas que dominam o dia a dia de um usuário de drogas.

Ao longo do contínuo uso de substâncias psicoativas, independentemente da sua licitude, os processos químicos que e metabólicos, bem como a conduta de comportamento do indivíduo que é usuário de drogas e alcoólatra se altera, por isso é necessário que se entenda como funciona a mente de um dependente químico.

Todo mundo, com exceção das pessoas que têm problemas psiquiátricos desde muito pequenos,  obedece uma lógica no raciocínio. Desde o momento em que acordamos de manhã, tomamos o café e começamos a nossa rotina, antes mesmo de tomarmos certas atitudes, temos um padrão lógico de pensamento e conforme o dia vai passando, nossas atitudes e comportamentos são baseadas nesta lógica.

No entanto, conforme a vida vai passando, e vamos aprendendo com os nossos erros, vamos aprimorando a maneira de pensar e agir em determinadas situações. Entretanto, entrar com um composto químico poderoso e que pode mudar a maneira de pensar ao ponto de nos conduzir como fantoches, é extremamente perigoso e pode acarretar em sérias consequências danosas para nós mesmos.

Por isso, o Grupo Encontre Clínicas traz um artigo interessante que vai mudar a sua maneira de pensar, e como já citamos ao longo de várias matérias em nosso BLOG, as pessoas que estão no ápice da doença, marginalizadas socialmente, tiveram esse triste fim por falta de tratamento com seriedade ou por puro auto-abandono.

Entenda que a mente de um dependente químico é insana

Como já foi falado diversas vezes, existe um química biológica em nosso organismo e uma química cerebral, ao longo disso, temos que tomar como ponto de partida que “mente sã, corpo são” e no caso de pessoas que são dependentes químicas ou alcoólatras, “mente sã” não existe, então é preciso que se entenda que a mente de um dependente químico é insana.

Com os processos químicos alterados e com a mente já acostumada com a recompensa externa, os pensamentos e os sentimentos ficam justificados e justificando o contínuo uso da substância. Sendo assim, há uma naturalidade no corrompimento do caráter em prol a defesa do uso, e parar de usar significa parar de sentir prazer, então é algo que o cérebro sequer cogita.

Além do mais, para que se entenda como funciona a mente de um dependente químico com mais facilidade, o usuário tenta racionalizar o uso, e defendê-lo. Justificando a falta de oportunidades, que é vítima de um sistema, que têm doenças como a depressão e outras, situações que reforçam uma chantagem emocional e que fazem com que a pessoa sinta empatia.

Apesar de ser uma doença, um transtorno psiquiátrico, a dependência química é evolutiva e pode levar à morte, à prisão por delitos em prol a manutenção do uso e ao procedimento de institucionalização e clínicas de recuperação e hospitais psiquiátricos.

Ao usar as substâncias psicoativas, especialmente a droga de escolha, o indivíduo remedia-se de forma a cessar os sentimentos desconfortantes ocasionados pela falta da substância como:

Tudo isso é instigado pelo comportamento compulsivo e obsessivo, então, ao longo da minimização do efeito da substância no organismo, o usuário tende a impulsionar o uso novamente para manter o “grau” de prazer e evitar a sensação e aparecimento dos sintomas acima declinados.

Vai cair na conversinha ou incitar o tratamento de um dependente químico?

Existem duas maneiras de tomar atitudes com relação a pessoas que sofrem de dependência química, uma é quando passamos um pano e outra é quando tomamos atitudes, sendo assim ou você vai cair na conversinha ou incitar o tratamento de dependente químico. 

Passar o pano é o que fazemos toda vez que estamos em um cruzamento e alguém pede dinheiro, quando dizemos que não temos e não damos a importância, meio que subjetivamente já sabemos para que fim é. Entretanto, mesmo quando a pessoa é mais próxima de nós, fica mais fácil não cair na lábia e fazer a coisa certa, incentivando o tratamento.

Quando se entende que a mente de um dependente químico é insana, automaticamente já se subentende que a pessoa é doente e que sofre de um problema sério de saúde. Desta forma, incentivar um tratamento, mesmo que inicialmente não seja bem visto com “bons olhos” pelo usuário é a melhor forma de ajudar um dependente químico ou um alcoólatra.

Conversar com um médico psiquiatra é importante para dar o primeiro passo, justamente porque ter uma opinião de um especialista é fundamental para que se entenda como funciona a mente de um dependente químico e se precaver para possíveis situações futuras que podem surgir em negação ao tratamento.

Ao longo do começo de um tratamento em casa, normalmente a pessoa que está em abstinência de drogas fica confusa, irritada, agressiva, desestimulada, apática e mesmo com a medicação na tentativa de regular a química do cérebro ainda a fissura persiste. 

Algumas pessoas não resistem e começam o ciclo de uso de drogas novamente, e isso acaba por piorar. Porque com um tempo limpo, ao usar a pessoa sente uma intensificação por parte do narcótico ou do álcool o que fomenta mais ainda o uso.

Novamente a questão sobre vai cair na conversinha ou incitar o tratamento de dependente químico? Agora a questão toma uma proporção maior e internar não está só nos planos, mas tem que ser posto em prática.

A internação como prática de correção do pensamento de uma mente adoecida

Ao realizar o procedimento de institucionalização de alguém que tem problemas com drogas ou álcool, você está protegendo a pessoa de si mesma, demonstrando o quanto ama esse indivíduo. A internação como prática de correção de pensamento de uma mente adoecida, ensina o dependente a puxar a responsabilidade da vida para si e parar de racionalizar, justificar e espelhar nos outros a frustração dos problemas.

Sendo assim, é imprescindível que ao realizar esse procedimento, conjuntamente com o tratamento medicamentoso e a terapia cognitiva comportamental recorrente na instituição, o fortalecimento dos pilares que fazem com que o dependente químico e alcoólatra aprenda a lidar com tais sentimentos e evite processos de reincidência no uso, se tornam técnicas para a vida toda.

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Descubra como nossos consultores podem ajudar você ou seu ente querido a melhor melhor maneira para deixar o vício, conheça tratamento em uma clinica de recuperação . A avaliação por telefone exigirá apenas 5 a 10 minutos do seu tempo. Isso ajudará você a saber sua posição em termos de opções de reabilitação em sua área local.

Compare listings

Comparar