Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Está grávida e não consegue parar de usar drogas? O que fazer? URGENTE!

Se você está grávida e não consegue parar de usar drogas, esse conteúdo foi criado para você, ou preocupado com uma pessoa que está grávida e usando drogas.

A gravidez é um momento único e muito especial na vida de grande parte das mulheres, mas para garantir que tanto a mamãe quanto o bebê passem por essa fase com saúde e segurança, muitos cuidados precisam ter tomados.

Fazer o pré-natal corretamente, contar com alimentação balanceada, suplementação vitamínica e ficar distante de episódios de estresse e violência são apenas algumas das necessidades que envolvem uma gestação segura e feliz.

Infelizmente, para quem possui vícios, as coisas são bem mais complicadas, visto que não existe droga que possa ser considerada segura e inofensiva para uma gestante e para um bebê e até mesmo as drogas medicinais, receitadas por médicos, muitas vezes são restritas e não podem ser utilizadas por grávidas.

Se você está grávida e não consegue parar de usar drogas, esse conteúdo foi criado para você, que se chegou até aqui, está preocupada com o seu bebê, quer que ele nasça com saúde e que sua gestação seja tranquila e feliz.

Se você, que está lendo esse conteúdo, é alguém que está preocupado com uma pessoa que está grávida e usando drogas, parabéns por estar procurando ajuda e saiba que você está fazendo coisa certa, afinal, a gravidez é um período curto que pode definir muitas coisas na vida de um bebê, inclusive, se ele nascerá ou não!

Principais drogas usadas na Gravidez

As principais drogas usadas por grávidas são consideradas drogas lícitas: o álcool e o tabaco.

O fato de serem lícitas, no entanto, não significa que elas sejam menos perigosas para a mãe e para o bebê.

Todas as drogas, inclusive as lícitas, são capazes de atravessar a barreira placentária e atingir o bebê, causando diversos tipos de prejuízos para sua saúde, inclusive malformações físicas, cardíacas ou cerebrais.

Certamente, nenhuma mãe quer se sentir responsável por doenças causadas ao seu filho, e por isso, estar livre do uso de drogas na gestação é mais do que um simples desejo, é um dever e envolve a responsabilidade do cuidado e do zelo pela vida de uma pessoa que poderá enfrentar problemas a vida inteira, sem ter nenhuma culpa por eles.

É muito importante salientar que os 3 primeiros meses da gravidez são os mais importantes e onde há o maior risco de aborto, por isso, grávidas que usam drogas não devem fazer planos para abandonar o uso apenas após o nascimento do bebê.

A interrupção do uso de álcool e drogas precisa ser imediata, assim que a gravidez for descoberta.

Uso de Drogas Na Gravidez pode Causar Aborto?

Sim! O uso de drogas na gravidez pode causar aborto em qualquer fase da gestação.

Quanto maior a frequência do uso e quanto mais tipos de drogas a gestante utilizar, maior é o risco de acontecer um aborto por causa do uso de álcool ou drogas.

Uso de Drogas na Gravidez pode Causar Parto Prematuro?

Sim. Usar drogas na gravidez pode causar parto prematuro e colocar a vida do bebê em risco. Além disso, a criança pode nascer com baixo peso e maior predisposição para doenças e infecções das vias respiratórias.

Quem está grávida e não consegue imaginar ter um filho em risco de vida por sua responsabilidade, deve, imediatamente, tomar providências para se afastar do vício e iniciar um tratamento contra tabagismo, alcoolismo ou uso de qualquer outra droga.

Crianças Podem Nascer Viciadas em Drogas

Além do risco de aborto espontâneo, parto prematuro e maior risco de vida em bebês de gestantes que usam drogas, há mais um fator que deve ser levado muito a sério por mulheres que fazem uso de drogas e álcool durante a gravidez:

Crianças Podem Nascer Viciadas em Drogas e Álcool!

O sofrimento desses bebês começa no útero e continua durante a vida.

Nos primeiros dias após o nascimento já é possível notar que o bebê pode apresentar dificuldades para mamar, chorar muito e demonstrar muita irritabilidade.

Também é possível que o neném nasça com síndrome alcoólica fetal, doença decorrente de má formação cerebral devido ao uso de álcool durante a gestação.

Além disso, crianças que nascem viciadas em drogas ou álcool tem muito mais probabilidades de se tornar alcoólatras, fumantes ou droga adictas ao longo da vida, podendo causar ou sofrer violências, problemas de saúde e doenças psicológicas.

Estudos apontam que filhos de viciados também podem apresentar déficit de atenção, hiperatividade e transtornos de conduta.

Gravidez é incentivo para mudança de vida e abandono do uso de drogas

O uso de drogas, de quaisquer tipos, tem efeitos diferentes no corpo de homens e mulheres.

Enquanto homens que usam drogas sentem efeitos mais relacionados à autoestima, sociabilização e diversão, mulheres costumam ter efeitos mais negativos, como sono, depressão e mal estar.

Essas sensações são consideradas uma defesa natural do organismo feminino, a fim de desestimular o uso de substâncias por pessoas que tem a capacidade de se reproduzir.

No entanto, quando mulheres se viciam em drogas, o tratamento costuma ser mais difícil do que no caso dos homens.

A gravidez, no entanto, não só oferece motivos mais do que especiais para que as mulheres se sintam incentivadas a largar as drogas, como também proporciona hormônios que auxiliam no tratamento antidrogas.

A junção de um novo propósito com o senso de responsabilidade e as melhores condições hormonais pode ser tudo que uma mulher precisa para largar as drogas e poder se tornar uma excelente mãe para o seu bebê.

Além disso, é importante lembrar que existem clínicas de recuperação para mulheres, lugares que são especializados em atender o público feminino e todas as suas peculiaridades, proporcionando um ambiente seguro e propício para que a gestante se livre de qualquer vício e se prepare para a maternidade, da melhor forma possível.

Clínica de Recuperação para Mulheres Grávidas

Muitas mulheres subestimam a necessidade de se internar em uma clínica de reabilitação durante a gravidez e, como estão em um momento diferente de tudo que já viveram, utilizam fatores emocionais para envolver os familiares e fazê-los optar por deixa-la em casa, mesmo que ainda fazendo uso de substâncias como o álcool, cigarro ou outras drogas, porém, é muito importante que todos, inclusive a gestante, tenham em mente que, a partir do momento da gravidez, ela e as pessoas ao redor, não podem apenas se preocupar com o que ela quer, mas devem levar em conta o que será melhor para o bebê.

O uso de cigarro, álcool e drogas na gravidez pode gerar abortos, partos prematuros, fazer com que as crianças nasçam com má formação física ou cerebral e também, fazer com que o bebê nasça viciado!

Além disso, um bebê que será amamentado por uma pessoa que está fazendo uso de qualquer tipo de droga, estará ingerindo essas substâncias junto com o leite materno e, se os pais forem fumantes, a criança crescerá como fumante passivo, correndo riscos gravíssimos de desenvolver doenças pulmonares e até mesmo, câncer de pulmão e outros tipos de tumores.

A internação em clínica de reabilitação não precisa durar a gestação toda, mas quanto antes for realizada, mais chances de que o desenvolvimento do bebê seja perfeito.

A gestante que aceita se internar em uma clínica de reabilitação também tem acompanhamento terapêutico, psicológico e psiquiátrico, capazes de ajuda-la a superar a vida de vício e adicção e se preparar para a maternidade.

A gravidez de uma gestante em clínica de recuperação é muito mais segura, amparada e tranquila do que a gravidez de uma mulher alcoólatra ou viciada em drogas, que está frequentemente exposta a riscos e ainda corre o risco de ser responsável por um aborto, nascimento prematuro ou por doenças físicas e mentais que seu bebê venha a desenvolver.

Quando a gestante não está em condições de realizar a tomada de decisão, é essencial que a família se responsabilize por fazer o melhor para ela e para o bebê.

Mesmo que, a princípio, haja desconforto na família ao abordar o assunto, é importantíssimo que fique claro que a medida visa proteger a vida da mãe e da criança, e oferecer a ambas, possibilidades de um futuro sadio e feliz.

Ajuda para Largar o Vício na Gravidez!

Se você quer ajuda para largar o vício em drogas na sua gravidez ou ajudar uma gestante a largar as drogas ou o álcool, conte com a equipe Encontre Clínicas.

Estamos disponíveis 24 horas para oferecer orientação sobre tratamentos contra alcoolismo, tabagismo e outros tipos de drogas e contamos com mais de 170 clínicas de reabilitação cadastradas em nosso guia.

Podemos ajudar com orientações sobre planos de saúde que cobrem internações e explicar quais são as modalidades disponíveis de internação em clínicas de tratamento femininas (você sabia que em algumas clínicas a mulher pode voltar pra casa todos os dias?)

Entre em contato com nossa equipe através do telefone (44) 99155-7195 ou pelo WhatsApp (11) 96262-2008 e solicite mais informações. Uma nova vida pode ser muito melhor, com a sua ajuda!

Atendimento para viciado em drogas e álcool

Compare listings

Comparar