Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Estudo do SUS sobre a abordagem da dependência química

Estudo do SUS sobre a abordagem da dependência química, informativo e direto ao ponto, Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Que a dependência química é uma doença, isso todos nós já sabemos, o Encontre Clínicas sempre faz postagem à respeito sobre notícias informativas quando o assunto é dependência de narcóticos e alcoolismo, todavia saiu recentemente um estudo do SUS sobre a abordagem da dependência química, algo interessante para trazermos como pauta para nosso BLOG.

Deste modo é importante salientar e trazer estudos como este dos SUS para enfatizar a preocupação do governo com a questão da problemática da dependência química e alcoolismo no Brasil, além disso, as substâncias psicoativas, independentemente de licitude, com o crescente consumo são um problema social e é dever do poder público avaliar o bem estar da população.

A OMS designa como dependência química um estado psíquico que envolve um conjunto de comportamentos em prol ao consumo de uma substância como forma de aliviar sensações de mal estar psicológico onde frustrações e emoções estão envolvidas. Além disso, o impulso desenfreado motivado pela compulsão, obsessão e falta de controle é algo característico da evolução gradual da doença. 

Essa dinâmica trazida pelo SUS, ajuda a disseminar o conhecimento sobre a doença. Ainda que a internet seja uma ferramenta importante sobre como ter informação concreta sobre um determinado assunto, muitos não sabem que a doença é realmente um fato. Marginalizar socialmente a dependência química pelo que se vê nas ruas é mais fácil, justamente pelo senso comum que se tem em relação a esse contexto, ao invés de conhecer mais sobre o assunto. 

Além do mais, outra questão importante é que a dinâmica das drogas muda com o tempo, e infelizmente, na contramão do mundo, o Brasil está com um elevado consumo de drogas sintéticas como a cocaína e o crack, sendo o maior consumidor destes dois últimos, respectivamente.

Um estudo sobre a dependência química informativo e direto ao ponto

Estudo do SUS sobre a abordagem da dependência química não é apenas um relatório sobre como as coisas estão indo por aqui. É um estudo sobre a dependência química informativo e direto ao ponto, de fácil entendimento e compreensão, onde conjuntamente é ressaltado a condição da população brasileira dentre os aspectos da dependência e o quanto pode sofrer drasticamente com essa questão.

A etiologia tem como descrição pesquisar as causas e origens e dentro do estudo do SUS sobre a abordagem da dependência química, foi designada que a doença da dependência química é algo extremamente complexo e que tem diversas variáveis envolvidas, sendo assim, foram separadas em três grupos tais aspectos

  1. Meio Ambiente

É o cenário ponto chave onde há o encontro entre substância e o indivíduo, além da maneira como ela (droga) é comprada e utilizada. Posto isso, o estudo ressalta que o meio ambiente merece a atenção, pois há um contexto envolvido neste aspecto.

  1. Substância

Aqui, todas perspectivas são consideradas. Como a forma, a potência, a maneira que é consumida, a reincidência de uso, a combinação com outras substâncias, os prejuízos, os efeitos durante o uso, efeitos de abstinência da droga, a atuação em partes específicas do cérebro, tipo de droga (depressora ; estimulante ; perturbadora) e a correlação com a intensidade de dependência.

  1. Indivíduo

A chave da questão está no indivíduo, justamente porque não há um padrão específico sobre a correlação entre ambos. Apesar da dependência química apresentar sintomas semelhantes em indivíduos com drogas de escolhas iguais e, digamos com a mesma intensidade de dependência, cada pessoa é única e estabelece um contato com a droga de maneira diferenciada.

Existem pessoas, por exemplo, que são dependentes químicas cruzadas, e que têm o gatilho do álcool. E que se ficarem sóbrias da bebida, o ímpeto de utilizar a outra substância simplesmente vai sumindo aos poucos.

Outros, porém, podem ter um apego a outros tipos de gatilho, como por exemplo, sacar dinheiro ou até mesmo ter o dinheiro em mãos, e isso é um problema, já que pode instigar ao consumo da substância.

  • Genética
    É um estudo sobre a dependência química informativo e direto ao ponto, mas que traz uma questão pouco falada sobre, é a genética na dependência química. Assim como pessoas que são hipertensas tendem a passar seus genes para seus filhos e netos, com relação à indivíduos narcóticos e alcoólatras o mesmo tende a acontecer.
    O gene incumbido por codificar o receptor dopaminérgico D2, tem um papel importante dentro desta questão. Existe um hipofuncionamento neste quesito, e os dependentes estimulam essa área com substâncias psicoativas.

O Tratamento que o Encontre Clínicas já faz há um Tempo, mas que o SUS realça na pesquisa

Conforme citamos no início da matéria, sempre fazemos posts em nosso Blog à respeito da importância do recurso terapêutico da dependência química, sendo assim o tratamento que o Encontre Clínicas já faz há um tempo, mas o SUS realça na pesquisa, é que o procedimento de reabilitação de pessoas que são dependentes químicas e alcoólicas em clínicas segue um padrão que nós já fazemos de longa data.

Tratamento medicamentoso, conjuntamente com terapia cognitiva comportamental periódica, grupos de apoio, nutrição adequada e conjuntamente uma equipe multidisciplinar que oriente o paciente para que se traga responsabilidade e enfrentamento da doença diante a abordagem terapêutica é imprescindível.

Estudo do SUS sobre a abordagem da dependência química é explícito sobre a problemática das drogas, e demonstra o quanto devemos nos preocupar com esse aspecto em nosso país neste exato momento, mesmo diante de todas as adversidades e incertezas que passamos atualmente.

Ao mesmo tempo é um estudo sobre a dependência química informativo e direto ao ponto, sem rodeios. É informação de peso e de fácil acesso, disponível gratuitamente. Não é Fake News, é verídico e deve ser compartilhado por todos, para ampliar o acesso à informação de conteúdo. Além do mais o tratamento que o Encontre Clínicas já faz há um tempo, mas que o SUS realça na pesquisa, ajuda pessoas que têm dúvida com relação à como procederem com o procedimento de internação.

Para quem tem medo de institucionalizar um ente querido, ainda mais quando se trata de recurso terapêutico a longo prazo, é interessante salientar que esse método salva vidas de muitas pessoas, e que traz à tona toda a personalidade perdida e corroída pela droga. Faça sua parte, ajude quem precisa.

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Descubra como nossos consultores podem ajudar você ou seu ente querido a melhor melhor maneira para deixar o vício, conheça tratamento em uma clinica de recuperação . A avaliação por telefone exigirá apenas 5 a 10 minutos do seu tempo. Isso ajudará você a saber sua posição em termos de opções de reabilitação em sua área local.

Compare listings

Comparar