Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Existe bolsa auxílio para dependentes químicos?

Bolsa auxílio para dependentes químicos é real ou é só mais um lance de fake news? fique por dentro sobre tratamento para dependentes químicos e alcoólico

Estar internado em clínicas de recuperação não é algo ruim, mas é quando se necessita de uma pausa na vida, já que a dependência química está tomando conta da pessoa. Sendo assim, internar-se requer cessar o uso, pausar o trabalho e a convivência familiar, porém as contas não esperam e a pergunta que fica é: existe bolsa auxílio para dependentes químicos?

Apesar de você estar se cuidando e fazendo a manutenção da sua vida, infelizmente o mundo continua girando e não para. As contas e os boletos continuam vindo no mesmo ritmo, entretanto ao adentrar em algumas instituições para a recuperação o INSS obedece alguns critérios para fazer o procedimento de solicitação de auxílio saúde para esses pacientes em reabilitação química.

Do mesmo jeito que quando você está com registro e com a carteira assinada e acontecer um acidente de trabalho a empresa é corresponsável por você, então você tem o direito de se cuidar e recuperar. 

Entretanto se esse prazo for maior que 15 dias o INSS tem que assumir e custear você, claro se você tiver obedecido alguns parâmetros, já que é um meio da plataforma de se precaver de golpes e fraudes.

Portanto vale ressaltar que muitas pessoas que recorrem ao benefício esquecem de avaliar os critérios impostos pelo fisco do Instituto Nacional de Seguro Social e normalmente têm suas avaliações negadas ou até mesmo se surpreendem com o valor recebido pela plataforma, já que esquecem de ler e avaliar os normativos.

Deste modo, nós do Encontre Clínicas vamos postular aqui alguns normativos importantes a respeito do afastamento de pessoas que são dependentes químicos e que recorrem ao tratamento dentro de instituições de recuperação. Justamente por precisarem desse assistencialismo. 

Bolsa auxílio para dependentes químicos é real ou é só mais um lance de fake news?

Existem muitas coisas que são jogadas na internet e tomadas como verdade, as pessoas acabam por compartilhar seriamente várias notícias na ingenuidade, entretanto a bolsa auxílio para dependentes químicos é real ou é só mais um lance de fake news? Realmente existe bolsa auxílio para dependentes químicos?

Essas duas perguntas acima são fundamentais para partirmos nossa temática de hoje, na verdade é o seguinte, assim como em um acidente de trabalho como quando alguém se machuca seriamente ou quando alguém tem depressão crônica e é realizado o tratamento, para pessoas que sofrem da dependência química também existe luz no final do túnel.

Mesmo marginalizada na sociedade atual, a dependência química é uma doença de cunho mental grave, progressiva, incurável e fatal. A OMS decretou em 2001 que é uma doença, então todos os órgãos regulamentadores dos conselhos de medicina devem obedecer ao decreto e criar meios de realizar o tratamento da doença através de um recurso terapêutico.

Falando em recurso, essa “bolsa”, teoricamente somente é disponibilizada quando o indivíduo está inserido dentro do processo de recuperação, como por exemplo em hospitais psiquiátricos ou clínicas de recuperação.

Entretanto é necessário ressaltar que deve-se cumprir alguns critérios antes mesmo de solicitar o apoio do Instituto Nacional de Seguro Social. Deste modo realizar uma perícia por um médico que comprove os problemas envolvidos é necessário, além do mais é imprescindível que o paciente ao solicitar o procedimento tenha todas as cartas e recomendações médicas em mãos.

Conjuntamente outra ressalva importante é que para que se receba o benefício é importante que o paciente (dependente químico) esteja em abstenção de drogas e em recuperação e seja contribuinte do fator previdenciário com pelo menos 12 parcelas.

Outra notícia importante mas que não é muito falada é que pessoas que não estão empregadas, não devem recorrer ao recurso depois do prazo de pelo menos 13 meses, já que estão sem contribuir há muito tempo.

O interessante é o meio que é pesquisado nos mecanismos de pesquisa online e nos CAPS ao longo do processo. Como estão aumentando o número de pessoas internadas devido o crescente aumento de alcoólatras e pessoas adictas, está cada vez mais comum ouvir falar por aí se existe a bolsa auxílio para dependentes químicos é real ou é só mais um lance de fake news? Ou se existe bolsa auxílio para dependentes químicos?

Quando na verdade o que deveria ser perguntado é se existe afastamento para esse tipo de situação, o tempo desse afastamento e além disso o valor que será remunerado essas pessoas.

Tempo e a remuneração por conta do afastamento

Agora que já se subentende-se que a resposta para a pergunta se existe bolsa auxílio para dependentes químicos, é sim, então vale ressaltar que o tempo e a remuneração por conta do afastamento é variante e é determinado conforme uma análise realizada por fatores que envolvem contribuição, remuneração, teto salarial, tempo de afastamento, tipo de comorbidade, tempo de tratamento clínico e medicamentoso.

É complicado e envolve todos os fatores descritos anteriormente, além do mais é feito o acompanhamento periódico pelo médico perito do INSS, justamente para avaliar o caso individualmente, sendo através deste a pré-determinada a alta ou não do paciente.

Por isso o tempo e a remuneração por conta do afastamento, e o tratamento da doença da dependência química devem ser levados em consideração seriamente. Prevalecer em recuperação deve ser o foco de qualquer indivíduo dentro dessa situação, pois qualquer deslize, além de regredir a estaca zero, pode ser motivo de cancelamento do seguro social.

Tratamento dentro das instituições de recuperação química através do Encontre Clínicas

Se o assunto é reabilitação, nós estamos envolvidos, por isso o tratamento dentro das instituições de recuperação química através do Encontre Clínicas é a melhor maneira de realizar o procedimento da recuperação de dependentes químicos e pessoas que sofrem do alcoolismo.

Independentemente da questão do afastamento e de seguro social, nossa equipe de assistência social presta auxílio aos familiares em como proceder e recorrer ao procedimento de realização de perícias médicas e deslocamento do paciente internado até as agências de previdência para a realização das mesmas. Lembramos que é nosso dever garantir o tratamento clínico, mas o resultado do procedimento depende do INSS.

Compare listings

Comparar