Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Fase de Negação: o que fazer quando o dependente não assume o vício?

fase de negacao viciado diz que para de usar drogas quando quiser

A fase da negação nos faz pensar sobre o que fazer quando o dependente não assume o vício, uma etapa delicada, porém, muito importante.

Estudos feitos pela OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam que a cada 10 dependentes químicos, 6 negam o vício.

Ou seja, cerca de 60% dos dependentes químicos não conseguem compreender e admitir o seu próprio estado de vício, o que é algo extremamente grave.

Por fim, para você conhecer melhor, veja a seguir tudo sobre o que fazer quando o dependente não assume o vício.

O que fazer quando o dependente não assume o vício?

Seremos breve, quando o dependente não assume o vício, você deve buscar por uma clínica de internação especializada em dependentes químicos.

A princípio, essa é a única e perfeita forma de libertar o dependente do vício que possui.

Até porque, como você provavelmente sabe, uma pessoa viciada não consegue processar informações com intelectualidade.

Basicamente, o cérebro do dependente perde boa parte do seu funcionamento, desse modo, ele não consegue entender a gravidade do problema ou até mesmo, em muitos casos, buscar ajuda.

Assim, ele até pode ter o desejo de sair daquele vício, mas não consegue devido seu corpo se tornar um verdadeiro dependente.

Portanto, não há conversa que o faça compreender que está viciado, o certo é interná-lo em uma clínica especializada em reabilitação de dependentes químicos.

Como internar um dependente químico?

Não podemos negar que o processo de internação de um dependente químico possui suas complexidades.

Por isso, mencionamos a importância de ter uma boa clínica de reabilitação, assim você evita falhas no processo.

Atualmente, existem três tipos de internação, uma fácil, outra difícil e por fim uma de altíssima complexidade.

A princípio, a internação fácil de fazer é a internação voluntária, onde nesse modelo, o dependente químico permite que a mesma ocorra, ele aceita e segue as orientações clínicas.

Porém, nem sempre é assim, neste caso, ocorre a internação “difícil”, que chamamos de internação involuntária, aqui, o usuário nega e recusa a indicação clínica.

Assim, nesse tipo de internação, o dependente químico será internado contra a sua vontade, sendo um processo feito pela família.

Por fim, como dito, existe ainda a mais complexa, batizada de internação compulsória, aqui o usuário é uma ameaça à vida, ou seja, um elemento perigoso que precisa ser internado urgentemente.

Logo, nesse caso, é preciso ter autorização judicial e dentre outras coisas, para conseguir realizar a internação de forma adequada.

Onde encontrar uma clínica para dependentes químicos?

Certamente respondemos a sua dúvida sobre o que fazer quando o dependente não assume o vício certo?

Pois bem, mas agora que você sabe que a internação é a única e perfeita medida de tratamento surge a dúvida, onde encontrar uma clínica para dependentes químicos?

A princípio, a busca deve ocorrer com calma, o modelo de internação é um negócio lucrativo, muitas clínicas focam somente no lucro.

Ou seja, ignoram a qualidade de vida do paciente e tem como intuito apenas arrancar dinheiro do mesmo.

Sendo assim, tome cuidado ao escolher uma clínica para dependentes químicos.

Acompanhe essa rápida e infalível lista com as características de uma boa clínica para dependentes químicos.

  • Equipe profissional;
  • Equipamentos profissionais;
  • Credenciais dos órgãos de saúde;
  • Tecnologia;
  • Medidas de segurança;
  • Experiência de mercado;
  • Casos de sucesso.

Seguindo essa lista tenha certeza que encontrará uma ótima clínica para dependentes químicos, onde inclusive, nós do Grupo Encontre Clínicas somos referência em todos os pontos que citamos acima.

Vale a pena internar um dependente químico?

Ora, imagine que seu corpo esteja suado, será que vale a pena tomar banho? Certamente sim.

O mesmo se aplica à internação, ela é a limpeza que o dependente precisa para recuperar sua vida, assim como a sua dignidade.

Embora você tenha aprendido o que fazer quando o dependente não assume o vício, está na hora de agir e buscar a internação.

Todas as pessoas merecem uma segunda chance, onde os dependentes químicos podem se recuperar e voltar a viver uma vida normal.

Sendo assim, vale muito a pena internar o dependente químico.

Podemos ajudar

Além de explicar em nosso artigo o que fazer quando o dependente não assume o vício, também podemos lhe auxiliar na internação.

A princípio, nós do Grupo Encontre Clínicas estamos na linha de frente em diversos casos de tratamento para dependentes químicos.

Portanto, agora que sabe o que fazer quando o dependente não assume o vício, entre em contato conosco para iniciar o tratamento a prova de falhas:

(44) 99155-7195

(44) 3138-2122

Compare listings

Comparar