Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Internação Compulsória para Dependentes Químicos: Como funciona?

Entenda como proceder e como funciona a internação compulsória para dependentes químicos e onde encontrar tratamento para dependentes químicos, Saiba mais.

A internação compulsória para dependentes químicos é um processo que muitas pessoas acham complexo por causa do seu nome, contudo, neste artigo, você verá como ela pode ser útil.

Na verdade, ela é uma das melhores maneiras de tratar pessoas que possuem dependência química entre as opções existentes.

Várias pessoas nem sabem que a internação compulsória existe, muito menos como funciona. Por isso, elas acreditam que as únicas maneiras são a internação voluntária e a internação involuntária.

Em vista disso, falar sobre essa opção é muito importante, pois essa opção pode ajudar os dependentes químicos que não tem familiares que podem auxiliá-los a enfrentar essa situação complicada.

Então, veja a seguir mais sobre a internação compulsória para dependentes químicos.

Como a internação compulsória para dependentes químicos funciona na prática?

A internação compulsória para dependentes químicos causa muita polêmica, gerando muitas controvérsias sobre o assunto.

A internação involuntária acontece pelo mesmo motivo que a compulsória, ou seja, o indivíduo acaba sendo internado em uma clínica de recuperação sem sua autorização ou consentimento.

Então, muitos dizem que essa é uma forma de internação desumana, pois há pouca informação divulgada sobre o tempo, causando julgamentos precipitados.

Mas, ao contrário de ser prejudicial ao dependente químico, a internação compulsória é um meio de auxiliar o dependente químico.

Para que seja feita, é necessário que haja um risco maior do dependente não só por ele mesmo, mas também para as pessoas ao redor, por causa dos transtornos que a dependência química gera.

Em vista disso, é valioso que a internação compulsória para dependentes químicos ocorra quando necessário.

Internação voluntária x involuntária

Antes de você entender como funciona a internação compulsória para dependentes químicos, é preciso ficar por dentro a respeito dos outros tipos de internação.

Dessa forma, saiba que hoje além da internação compulsória, ainda existe as internações voluntarias e involuntárias, que mesmo com nome semelhante, são bem diferentes.

Assim, você precisa saber que cada uma delas vai depender e será acionada a depender de cada paciente.

Por fim, para ficar por dentro, veja a seguir o que são e as principais diferenças entre elas:

Internação voluntária e internação involuntária

A internação voluntária, como o próprio nome diz, acontece quando o próprio dependente químico procura ajuda em uma clínica de recuperação. Portanto, ele mesmo reconhece seu problema e se interna de forma voluntária.

Para que seja feita, ele deve, primeiramente, assinar um termo de consentimento e, logo após, é preciso também que um médico credenciado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) faça a autorização da internação.

Além disso, vale citar que da mesma forma, o paciente pode pedir alta por conta própria ou pode ser feita diretamente pelo médico responsável.

Nesse sentido, podemos dizer que a internação voluntária é uma das mais tranquilas para as clínicas, pois o próprio paciente já tem o desejo de se ajudar.

Já a internação involuntária ocorre quando o pedido de internação não parte do dependente, mas sim de terceiros (apenas familiares) o qual tem o objetivo de garantir a proteção e saúde do paciente, assim como daqueles próximos dele.

Mas isso não é feito de qualquer maneira, já que a autorização de um médico credenciado é necessária no local onde a internação ocorrerá.

E não somente isso, pois o Ministério Público Estadual também precisa ser comunicado também na entrada quanto na saída do paciente.

Somente um responsável legal ou médico credenciado pode solicitar a alta do dependente químico internado involuntariamente.

Internação compulsória do paciente: Como funciona?

Enfim, agora falaremos sobre como é a internação voluntária de dependentes químicos. Ou seja, a internação que acontece quando não há um responsável legal para solicitá-la.

Ela é um tratamento usado como último recurso, quando todas as outras opções, como o uso de medicamentos, participação de grupos de apoio e terapia, já falharam e nenhuma trouxe um efeito esperado.

Em uma situação como essa, o único meio de auxiliar esse indivíduo que está se autodestruindo é a internação. Principalmente quando ele próprio já não consegue enxergar que precisa de ajuda.

Nos casos normais, essa internação, feita de maneira involuntária, é solicitada por algum familiar que se importa com o paciente e quer vê-lo melhorar.

Mas, quando não há nenhum responsável legal pelo indivíduo, a internação compulsória de dependentes químicos é a melhor solução para que se preserve a saúde dele e de outras pessoas.

A internação compulsória de dependentes químicos está prevista nos termos da Lei 10.216/2001. Desse modo, ela é realizada por meio de uma medida judicial, a qual faz com que o indivíduo seja aceito em uma clínica de reabilitação.

Para que isso aconteça, no entanto, é preciso que um profissional de saúde avalie o paciente, o qual verificará sua condição física e mental, assim como decidir se uma internação é necessária ou não.

Para uma internação compulsória para dependentes químicos procure uma clínica de qualidade

Primeiramente, você precisa saber que o processo de internação compulsória para dependentes químicos, e todas as outras internações, para que se consiga bons resultados, é necessário acesso a uma clínica de reabilitação adequada e de qualidade.

Dessa forma, não deixe de contar conosco do Grupo Encontre Clínicas de Reabilitação, pois possuímos as melhores clínicas de reabilitação no país, onde se pode escolher a mais próxima de você, e ter um tratamento digno e de muita qualidade.

Os profissionais presentes nessas clinicas de recuperação são os mais diversos, com uma atenção multiprofissional, com médicos, terapeutas e psicólogos.

Além, é claro, de uma equipe de colaboradores bem preparada para auxiliar os dependentes químicos.

Ou seja, para você que se preocupa com o bem-estar do dependente, e quer que ele consiga ter acesso a um lugar de forte profissionalismo, essa é uma excelente alternativa.

Considerações finais

Como podemos ver, a internação compulsória para dependentes químicos é uma alternativa final para que um paciente com dependência química possa ter um tratamento de qualidade, sendo uma base para sua recuperação.

Além disso, neste artigo, vimos que essa internação é toda fundamentada em bases legais, sendo um excelente recurso para ajudar uma pessoa que está em uma situação crítica.

Por fim, não deixe de entrar em contato conosco, e adquirir um tratamento de grande qualidade, proporcionando ao dependente uma nova vida de qualidade.

Entre em contato conosco hoje mesmo!

{ “@context”: “https://schema.org/”, “@graph”: [ { “@type”: [ “Person”, “Organization” ], “@id”: “https://encontreclinicas.com.br/blog/#/schema/person/60ffd84e0e2ba29cd13bb31f3a456839”, “name”: “Encontre Clínicas”, “image”: { “@type”: “ImageObject”, “@id”: “https://encontreclinicas.com.br/blog/#personlogo”, “inLanguage”: “pt-BR”, “url”: “https://encontreclinicas.com.br/wp-content/uploads/2021/06/logo_encontre_clinicas_mobilie.jpg”, “contentUrl”: “https://encontreclinicas.com.br/wp-content/uploads/2021/06/logo_encontre_clinicas_mobilie.jpg”, “width”: 320, “height”: 100, “caption”: “Encontre Clínicas” }, “logo”: { “@id”: “https://encontreclinicas.com.br/blog/#personlogo” }, “description”: “Encontre as Melhores Clínicas de recuperação para Dependentes Químicos em todo Brasil.”, “sameAs”: [ “https://www.facebook.com/grupoencontreclinicas”, “https://twitter.com/encontreclinica” ], “url”: “https://encontreclinicas.com.br/author/encontreclinicas/” } ] }

Compare listings

Comparar