Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Internação Compulsória no Rio de Janeiro: Como funciona ?

Internação Compulsória no Rio de Janeiro, Novo regulamento para salvar a vida de quem não aguenta mais viver nas garras das drogas, Saiba mais.

Saber sobre os tipos de internação e como é o tratamento para pessoas que são dependentes químicas ajuda e muito com relação ao procedimento de internação de pacientes do gênero, entretanto é interessante ressaltar como estão as regras da internação compulsória no Rio de Janeiro.

Nós do Encontre Clínicas já salientamos várias vezes que existem três tipos de internação e que é importante os familiares saberem a necessidade e diferenciação das três para os procedimentos de para terem uma melhor postura no ato da realização do pontapé inicial do tratamento.

Saber o grau da dependência química, conjuntamente com a necessidade do procedimento de institucionalização, é importante para que seja tomada uma drástica atitude sobre o tratamento de forma a solucionar primeiramente uma única coisa: Fazer com que o paciente não use a droga ou a bebida.

Portanto, vamos relembrar nossos leitores a respeito dessas medidas importantes e que salvam as vidas de pessoas que estão dentro de um contexto de adicção grave por exemplo:

É um método em que todos estão cientes da necessidade do procedimento de institucionalização, seja o dependente ou família. Há um comum acordo e ir para clínica já está dentro dos planos do paciente adicto e dos familiares.

Além do mais é primordial esse processo, porque aceitar a internação é algo que ajuda muito na dinâmica do tratamento, justamente porque as altas taxas de adesão através deste tipo de internação, facilitam o trabalho dos profissionais da área do recurso terapêutico.

Neste caso, apesar do dependente não estar de acordo com o procedimento de internação, ela é fundamental para que se tenha a recuperação. São nestes casos que a doença fala mais alto que a o próprio dependente.

E estar internado, mesmo contra a própria vontade, ao longo do distanciamento da substância é importante justamente para que se tenha adesão ao tratamento dentro da instituição.

Este tipo de internação é quando independe tanto da vontade do indivíduo quanto da família. O médico apresenta um laudo para um juiz requerendo o procedimento e desta forma, o juiz indica o local, e o tempo de permanência que o paciente deverá cumprir o tratamento dentro dos parâmetros oferecidos pelo estabelecimento sob a custódia do mesmo e da lei.

Antes mesmo de chegar ao foco deste artigo, que é como estão as regras da internação compulsória no Rio de Janeiro, vale ressaltar que a internação compulsória como já visto anteriormente é um meio em que o processo de institucionalização é feito e que independe da vontade do dependente e da família.

Novo regulamento para salvar a vida de quem não aguenta mais viver nas garras das drogas

O decreto vista não só mudar a maneira como estão as regras da internação compulsória no Rio de Janeiro, mas aprimorá-las de maneira que esse novo regulamento para salvar a vida de quem não aguenta mais viver nas garras das drogas dê chance à pessoas que estão em condições de rua e extrema miséria.

Como citamos anteriormente no começo deste artigo, vale ressaltar que internação compulsória não visa o tratamento com o consentimento do usuário, mas mesmo assim, salva a sua vida e assim como a voluntária, o distancia do contato com a substância e a bebida.

Desta forma, vale ressaltar que a prefeitura irá criar o CPSUA (Cadastro Municipal da População em Situação de Rua) onde as secretarias de assistência social, de Direitos Humanos e da Saúde terão o direito e obrigação de realizar o cadastro desta faixa populacional.

Disponibilizando médicos para a realização de atendimentos e laudos para que sejam solicitados os procedimentos de institucionalização dessa parcela da população que está envolvida com drogas e álcool. Sendo assim, proporcionando o tratamento adequado para os mesmos.

Poderá ser solicitado a internação involuntária de alguns dos membros avaliados, em outros casos, poderá ser solicitada a internação compulsória. Entretanto, conforme o novo decreto, os pacientes involuntários terão de cumprir o prazo de 90 dias dentro da instituição. Só será possível sair de dentro da mesma antes do prazo caso a família ou um representante legal solicite a interrupção do tratamento conjuntamente com o médico que fez o requerimento de internação.

Com relação ao processo de internação do dependente, deverá atentar-se que só estarão disponíveis as unidades de saúde ou hospitais gerais que tenham equipes especializadas no tratamento de pacientes dependentes químicos e alcoólicos e que viabilizem novo regulamento para salvar a vida de quem não aguenta mais viver nas garras das drogas.

A abordagem feita nas Ruas do Rio de Janeiro

Para que se ponha em prática o novo normativo de como estão as regras da internação compulsória no Rio de Janeiro tal regulamento para salvar a vida de quem não aguenta mais viver nas garras das drogas deve ter a abordagem feita nas ruas pelos profissionais da área da dependência química uma equipe multidisciplinar e conjuntamente os guardas municipais para auxiliar na segurança dos mesmos.

Tal decreto novo, firmado por Crivella ainda pressupõe que a abordagem deve ser feita com cautela sem o uso da força “desproporcional”, mesmo que o intuito seja de ajuda e sabendo que muitos ainda irão recusar o tratamento.

Isso também já foi realizado em São Paulo, várias vezes por agentes e equipes multidisciplinares com o intuito de ajudar pessoas que estavam em situação de rua e de aguda dependência de crack e álcool na cracolândia de SP. Entretanto, nem sempre foi usada a pacificidade para certas situações e alguns agentes da saúde ficaram em “saia justa” nesta abordagem feita nas ruas.  

Não é fácil a situação e muitos não tem escolha, mas você pode escolher opções de Internações.

Como estão as regras da internação compulsória no Rio de Janeiro e suas mudanças podem ajudar muito quem é de rua e não tem opções, entretanto não é fácil a situação e muitos não têm escolha, mas você pode escolher mudar o seu destino.

Se você tem a oportunidade de se cuidar, agarre com toda força, porque a doença é evolutiva e pode trazer muitos problemas ao longo da sua evolução. Hoje você tem conforto, família, pessoas que torcem por você. Amanhã, não sabe se terá uma abordagem feita nas ruas em prol das suas condições. Então, valorize-se. Entre em contato conosco.

Encontre as melhores clínicas de Reabilitação em RJ

Precisando de ajuda ? Fale com de nossos especialista, Atendimento 24 horas.

Compare listings

Comparar