Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

O Desabafo de Leo Dias sobre a dependência química e sua luta Diária

Leo Dias em seu desabafo sobre a dependência química, Utilize o desabafo de Leo para começar você mesmo a sua jornada de recuperação.

Fama e sucesso estão atreladas normalmente a pessoas que estão na mídia, habitualmente essas pessoas aparecem em programas de Tv ou até mesmo são apresentadores e que ao longo do tempo tem presença nas redes sociais e veículos de comunicação, mas nem sempre a fama ajuda quando se tem um problema de saúde, o desabafo de Leo dias sobre a dependência química e sua luta diária são evidências de que às vezes a fama, pode atrapalhar quando se tem uma doença desse tipo.

Exclusos da sociedade, pessoas que estão na cracolândia ou debaixo das pontes, dormindo nos becos, calçadas, encostas ou até mesmo em vielas, são consideradas por muitas pessoas invisíveis. Elas simplesmente não existem na sociedade e lutam para sobreviver, ou sobrevivem para a próxima dose. Contudo, vivem em um meio em que se convive com a violência e o tráfico, e isso não trouxe bons olhos para elas.

Mesmo sendo passivas de uma doença progressiva, incurável e fatal, esses indivíduos que estão nestas condições acabaram por se tornarem marginalizados socialmente. Por mais que seja comprovado que a dependência química ou o vício em drogas e álcool seja uma doença, muitos ainda vêem essas pessoas com maus olhos.

Imagine-se estar no outro lado da balança, onde a fama está a seu favor e a maré consequentemente também. E de repente, se é fisgado pela doença da adicção, inevitavelmente pela popularidade, todos que conhecem seu trabalho também acabam por o conhecer através do vício. Qual é o impacto disso na carreira, e o quanto isso fecha oportunidades? Será que algumas pessoas conseguem abrir portas mesmo tendo problemas com drogas? 

Leo Dias em seu desabafo sobre a dependência química

Eu sou dependente químico, e vou morrer dependente químico” afirma Leo em uma direta na entrevista à Cátia Fonseca, quando ela toca no assunto já de maneira descontraída. Leo Dias em seu desabafo sobre a dependência química, ao ouvir a entrevista na Rádio Bandeirantes publicada no dia 6 de Março de 2021, é possível que mesmo em tom de descontração entenda de maneira séria o quanto é necessário saber sobre os perigos que envolvem as drogas.

Quando se fala de drogas, não se imagina o impacto que elas causam na vida das pessoas, não apenas emocionalmente ou fisicamente, além da saúde mental é claro, mas as drogas causam um impacto na maneira como a sociedade enxerga as pessoas que praticam o uso de entorpecentes.

Independentemente do tipo de figura que você seja, seja uma super celebridade internacional ou não, ter o peso nas costas do vício sempre será desagradável. Vários famosos, independentemente do exemplo de recuperação que são, ainda sim chegam a ser “lembrados de seus vexames” como no caso de Fábio Assunção, já reabilitado e com outro estilo de vida, mas que mesmo assim ainda tem esse passado sombrio e que algumas pessoas fazem questão de ainda citar em entrevistas.

 O desabafo de Leo Dias sobre a dependência química e sua luta diária não é diferente de Fábio e nem dos de muitos que ainda estão internados ou até mesmo em suas casas sentido a dor e a vontade de usar, mas mesmo assim estão resistindo e lutando contra.

Assim como Leo começou a usar drogas mesmo contra muitos princípios familiares, indivíduos que ingressam neste mundo sombrio da dependência também não imaginam se tornaram dependentes químicos ao longo do processo. A dependência química para o apresentador foi ardilosa, sagaz e sexo químico fez com que prazer sexual estivesse aliado à um contexto de drogas. Ao longo, as drogas eram desculpa para tudo, cita Leo.

Dói para a família ver a pessoa padecer mais em decorrência da substância, entretanto é preciso ser forte. Ter resiliência e criar um ponto de partida de recuperação para que se tenha um norte. Criar forças e seguir em frente. Em depoimento Leo reafirma que atualmente em reabilitação dorme melhor, é uma pessoa mais calma e tem uma reação diferente do mundo. 

Se colocar na posição de ouvinte é um passo importante para a recuperação desabafa Leo

O desabafo de Leo Dias sobre a dependência química e sua luta diária levanta questões interessantes para todos que são dependentes químicos repensarem sobre o egocentrismo, um comportamento atrelado à doença do comportamento adictivo aliado ao consumo de drogas. Se colocar na posição de ouvinte é um passo importante para a recuperação, desabafa Leo no final da entrevista, quando você só tem a razão, ou acha que tem, não está apto a ouvir e se não ouve não tem como dialogar.

A partir do momento que começa a entrar em recuperação as coisas mudam, há uma necessidade de mudança comportamental e isso ajuda consideravelmente no modo como se enxerga o mundo. Tornar-se uma pessoa ponderada, equilibrada, tolerante e mentalmente intelectual. Praticar a espiritualidade para consigo mesmo faz parte de uma das formas do recurso terapêutico para a doença da dependência química.

Além disso,  Leo Dias em seu desabafo sobre a dependência química cita uma mudança referente a lugares, pessoas e hábitos. Algo que já está previsto no manual de recuperação de 12 passos de Narcóticos Anônimos. Ele diz que é necessário apagar contatos de celular, evitar alguns grupos de pessoas e mudar de ambiente com o intuito de se manter seguro, tanto é que Leo saiu do Rio de Janeiro e foi para Pernambuco ficar próximo da família.

Utilize o desabafo de Leo para começar você mesmo a sua jornada de recuperação

Aproveitar o desabafo de Leo Dias sobre a dependência química e sua luta diária é importante para que se identifique com questões análogas entre ambos e se comece a fazer esse processo de mudança. Cada indivíduo é diferente, cada um começa um apego com a substância de forma diferente, entretanto ao se manifestar, a dependência química tem sintomas parecidos e leva para os mesmos caminhos, sendo assim é importante criar um meio de mudar.

Por fim, utilize o desabafo de Leo para começar você mesmo a sua jornada de recuperação. Crie seus métodos, mas nunca sozinho. Peça ajuda, seja de um familiar ou um amigo. Se respalde em um médico ou psicólogo, conheça como funciona uma clínica de recuperação, e se pintar uma dúvida se você precisa ou não de institucionalização, conheça nosso artigo “Entenda a Mente de um Dependente Químico”, veja se você se identifica e entre em contato conosco.

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Descubra como nossos consultores podem ajudar você ou seu ente querido a melhor melhor maneira para deixar o vício, conheça tratamento em uma clinica de recuperação . A avaliação por telefone exigirá apenas 5 a 10 minutos do seu tempo. Isso ajudará você a saber sua posição em termos de opções de reabilitação em sua área local.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é atendimento_24_horas.svg

Compare listings

Comparar