Resgate 24 horas em todo território nacional.

7 mitos sobre a Dependência Química e veja se eles são Reais

Os 7 Mitos sobre a dependência química que os próprios dependentes químicos contam para si mesmos diariamente, Fale com nossos especialistas!

Conviver com uma pessoa que é dependente químico e alcoólatra não é fácil, justamente porque o ambiente familiar assim como a pessoa ficam desestruturados e conturbados, mas pior que conviver é estar na pele de quem está sofrendo com a condição crônica de dependência, sendo assim, quais são os 7 mitos sobre a dependência química e veja se eles são reais.

O Brasil vive hoje uma lastimável situação com relação à dependência química, e infelizmente o que pode ser feito no país é e se precaver e criar medidas preventivas para que se evite que os jovens adentrem no consumo de drogas e outras substâncias, tornando-se dependentes ou alcoólatras futuros.

Com o problema real da pandemia do novo coronavírus e com a diminuição da venda de bebidas alcoólicas por conta do fechamento de bares e restaurantes à âmbito nacional, vale ressaltar, que o consumo teoricamente caiu mas o binge drinking aumentou. 

E isso conta como problema de saúde pública, já que passar do ponto no quesito alcoólico em um curto espaço de tempo, é crucial ao ponto de fazer mal para o organismo e consequentemente ao longo do tempo desenvolver dependência.

Desta maneira, com relação às drogas deveria ser a mesma história, mas a questão é que na contramão da bebida, com o isolamento social, o consumo de drogas no país explodiu, e desta maneira, isso acendeu um sinal de alerta vermelho ao ponto de diversas pessoas recorrerem ao processo de internação de pessoas que estavam em elevado grau de dependência em instituições ao longo da pandemia.

Ou seja, ilícito ou não, as pessoas procuraram sanar suas ansiedades, frustrações, decepções e problemas em alguma válvula de escape, e as bebidas alcoólicas e drogas estão disponíveis no mercado para isso, mesmo que isso faça muito mal para o organismo.

Entretanto, para quem é dependente químico, existem mecanismos que o próprio cérebro, ao longo do processo de apego na substância, cria como falsas verdades.

Tudo na vida é uma questão de química, e no organismo não é diferente, sendo assim, estar envolvido com questões relacionadas à narcótico e álcool, pode ao longo da evolução da dependência, alterar funções da química cerebral e conjuntamente comportamentais. Agora o foco é a substância então, por mais que tente se alterar a maneira de pensar, e tirar o foco, o cérebro vai tentar direcionar o foco para a mesma.

Mitos sobre a dependência química que os próprios dependentes químicos contam para si mesmos diariamente

Mas o que muitos não sabem é que pior que contar uma mentira para alguém e dar uma de Pinóquio é acreditar na própria mentira, e é isso que a doença do comportamento adictivo aliada ao consumo de substâncias psicoativas faz com quem vive na pele a própria doença, posto isso, mitos sobre a  dependência química que os próprios dependentes químicos contam para si mesmos diariamente:

  1. Eu não ligo para minha vida, e não ligo se o meu vício me mata

Verbalizar isso e justificar na droga essa premissa já é racionalizar um sofrimento para poder canalizá-lo em uma atitude, é sofrer por antecipação de algo que nem existe, ou seja, a pessoa está criando um problema e sofrendo por ele, ou seja, ela se preocupa sim.

  1. Eu uso por que eu quero, eu “tô no controle”, paro quando quiser

Como autor de muitos textos do Encontre Clínicas e como adicto em recuperação eu já falei para amigos, familiares e para mim mesmo que parava quando quisesse com a cocaína. Mas quando bate a abstinência e a fissura, não adianta, é uma questão de química corpórea, e a recaída é certa se não houver tratamento.

  1. Sem drogas ou álcool, eu não conseguiriam gerenciar minha vida e meus problemas

Canalizar uma outra válvula de escape sadia como exercícios físicos ou outra atividade benevolente para si mesmo é interessante mas nem sempre é o foco de quem é dependente. 

Além do mais, as drogas e álcool transformam pequenos problemas em problemas muito maiores, ou seja, é baita mentira acreditar nisso. Talvez esse seja um dos 7 mitos sobre a dependência química e veja se eles são reais mais importantes, pois justifica muito sentimento dentro da mente adoecida de um dependente.

  1. Não sou igual a ele ou a ela. Ele é quem precisa de ajuda, a vida é minha e sou eu quem paga as minhas contas.

Por a culpa nos outros é fácil, trazer para si a responsabilidade é difícil. Muitas pessoas, independentemente de um quadro de dependência, tem dificuldade de achar que estão erradas, ou até mesmo de pedir desculpas, o ego é muito grande. Então jogar a culpa nos outros, é fácil, quando na verdade quem está fazendo besteira é você, outra mentira.

  1. Meu uso não afeta ninguém, a não ser eu mesmo. Só faço mal para mim mesmo

Outra questão extremamente importante aqui entre os 7 mitos sobre a dependência química e veja se eles são reais é que essa é uma das mentiras mais absurdas que os dependentes químicos acreditam. Eles acham que fazem mal apenas para si mesmos, quando esquecem que existem pessoas que os amam, e que sofrem ao vê-los se matando aos poucos na substância.

Existe até tratamento psicológico para quem sofre conjuntamente com o dependente químico, que é o tratamento para a codependência, justamente porque ambos acabam adoecendo em conjunto.

  1. A vida sem álcool e drogas não tem graça, é uma monotonia, é só um incremento

Acreditar que apenas as substâncias psicoativas tem graça em meio a tantas outras coisas nessa vida, é além de uma mentira, um ato de ignorância. A droga e o álcool isola, e para o cérebro viciado e acostumado com esse tipo de substância, o isolamento é só o resultado de um prazer que ele está recebendo. Ou seja, a vida tem graça sim sem esse tipo de substância, total mito.

  1. Parar é fácil, é só ir parando devagarzinho que uma hora eu nem uso mais 

Cada pessoa tem um apego diferente com a droga ou com a bebida. Uns são criam correntes ao invés de laços o que salienta a questão sobre os 7 mitos sobre a dependência química e veja se eles são reais, que mais leva muitos ao buraco, como fez exatamente comigo.

Eu acreditava que fazer uma redução contínua de cocaína, ia fazer com que eu conseguisse largar, mas quando eu vi, já tinha vendido telefone, já estava com 10 mil reais de limite de cheque especial estourado, cartão de crédito e etc.

Meu apego era muito forte, e eu só parei mesmo, quando me internei, e sendo assim eu fiquei meses sem usar até minha primeira recaída, cada vez mais aprendendo sobre a droga.

Por fim, mitos sobre a  dependência química que os próprios dependentes químicos contam para si mesmos diariamente é só mais fato que realça a importância de se procurar um tratamento adequado para pessoas que estão com um quadro grave de dependência. Dessa forma, é a melhor maneira de ajudar quem realmente precisa de recurso terapêutico de maneira eficaz e precisa, desta forma, entre em contato conosco que podemos ajudar.

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Descubra como nossos consultores podem ajudar você ou seu ente querido a melhor melhor maneira para deixar o vício, conheça tratamento em uma clinica de recuperação . A avaliação por telefone exigirá apenas 5 a 10 minutos do seu tempo. Isso ajudará você a saber sua posição em termos de opções de reabilitação em sua área local.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é atendimento_24_horas.svg

Compare listings

Comparar