Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Plano de Saúde cobre internação de dependentes químicos?

Como Saber se um Plano de Saúde cobre internação de dependentes químicos em Clínica de Recuperação para Dependentes Químicos

O uso de álcool e outras drogas é um problema presente na vida e na família de grande parte da população brasileira e, infelizmente, muitas vezes ocasiona uma série de outros problemas, que vão além da dependência química .

Doenças como cirrose, hepatite, anemia e câncer são apenas alguns dos que podem ser causados pelo uso de álcool e drogas e é comum que o alcoólatra ou dependente químico visite, regularmente, o Pronto Socorro, tanto por excessos que podem causar desmaios e overdoses quanto pelas doenças decorrentes do uso das substâncias.

Não é raro que, especialmente em cidades pequenas, dependentes químicos e alcoólatras se tornem pessoas conhecidas pelos médicos, enfermeiros e atendentes de postos de saúde e muitas vezes, por mais que não seja explícito, há preconceito no atendimento, especialmente em casos em que o alcoólatra ou dependente não está sóbrio no momento da busca.

Além disso, em cidades onde não há muitos recursos para atendimento de emergência, não é incomum que o atendimento seja ineficaz para o caso do paciente que, muitas vezes, já possui o organismo fragilizado e pode não responder a certos tratamentos (especialmente se o uso de medicamentos for combinado com álcool e drogas).

Para garantir que o dependente químico ou o alcoólatra terão atendimento emergencial de qualidade e que conseguirão manter o mínimo necessário de sua saúde para resistir aos danos causados pelo uso de substâncias ou álcool, é fortemente recomendado que a família providencie um plano de saúde.

O próprio alcoólatra ou dependente químico pode realizar a contratação de algum, se estiver em condições físicas e mentais que lhe permitam tomar essa decisão.

Pessoas que possuem dependência química ou de álcool frequentemente lidam com questões emocionais muito difíceis como traumas, ressentimentos e perdas que podem ser bastante difíceis de superar sem ajuda.

Dentro de um plano de saúde, é possível encontrar o apoio de psicólogos e psiquiatras que podem ajudar o paciente a encontrar equilíbrio para combater o vício de uma forma mais efetiva.

Além disso, o acompanhamento preventivo com um clínico geral e exames anuais podem revelar doenças silenciosas como câncer e hepatite, que, infelizmente, são mais comuns em pessoas que fazem uso excessivo de álcool e drogas.

Segundo Francisco Inácio Bastos, pesquisador do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fiocruz, os principais estudos sobre o tema, como a pesquisa de cargas de doenças da Organização Mundial de Saúde, não deixam dúvidas: “o álcool é a substância mais associada, direta ou indiretamente, a danos à saúde que levam à morte”.

Ter um plano de saúde, para dependentes químicos e alcoólatras, pode ser o que separa a morte da vida, em diversas situações.

Planos de Saúde que Cobrem Internação para Dependentes Químicos

Segundo o 3º Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o número de dependentes químicos e alcoólatras continua crescendo e aproximadamente 2,3 milhões de brasileiros apresentaram critérios para dependência de álcool.

Diante dessas informações e da necessidade de atender a famílias e pessoas que estão convivendo com vícios diversos, os planos de saúde começaram a oferecer planos que atendem casos de internação para tratamento de dependentes químicos e alcoólatras.

Como Saber se um Plano Cobre Internação em Clínica para Tratamento de Dependentes

Quem é dependente químico, alcoólatra ou familiar de uma pessoa nessas condições e deseja contratar um plano de saúde deve, antes de tudo, escolher um plano que possua cobertura hospitalar.

Mesmo se a intenção inicial não for realizar a internação para tratamento em clínica, optar por essa modalidade de plano deixará essa possibilidade aberta e caso haja algum agravamento de saúde, vontade própria ou necessidade, o contratante não encontrará problemas e entraves por parte do plano para conseguir internação para tratamento.

Após verificar se há a modalidade de plano hospitalar, o próximo passo é verificar se o contrato do plano de saúde oferece cobertura para doenças relacionadas a alcoolismo e dependência de drogas.

Se ambos esses critérios forem atendidos, o plano de saúde é obrigado a cobrir a internação para tratamento de dependência química ou álcool.

Como Solicitar Internação para Tratamento pelo Plano de Saúde?

A internação pelo plano de saúde é possível sempre que o plano escolhido atende os requisitos mencionados acima e para que a internação ocorra por conta do plano, é necessário que um médico credenciado faça a solicitação da internação, justificando o pedido com o CID da doença.

Quanto Tempo de Internação para Dependentes e Alcoólatras é Coberto pelo Plano?

Se o plano de saúde do dependente oferece atendimento para doenças relacionadas a alcoolismo e abuso de substâncias e a modalidade do plano é hospitalar, o plano de saúde não pode limitar o tempo de internação.

Esse assunto já foi tema de debates e disputas judiciais e hoje já está elucidado.

O plano de saúde só pode encerrar a cobertura do tratamento quando o paciente tiver alta médica e, caso necessite de nova internação, o plano novamente deverá arcar com os custos.

Plano de Saúde Pode Cobrar Co-Participação em Internação para Tratamento de Dependentes Químicos e Alcoólatras?

A resposta direta é: NÃO. No entanto, algumas administradoras de planos de saúde insistem em estipular que após certo período de internação, o dependente ou a família devem arcar com 50% do tratamento.

Esse período vem estipulado em contrato.

Alguns planos oferecem cobertura integral (até o fim do tratamento), outros por 30 dias, 60, 90, 120 e assim por diante, porém, segundo a lei e como já é elucidado em diversos processos judiciais, o plano de saúde hospitalar, quando possui entre as doenças atendidas previstas em contrato, as relacionadas com álcool e drogas, é obrigado a arcar com todo o período de internação para tratamento, independentemente do tempo que durar.

Em todo caso, para evitar que seja necessário judicializar esse tipo de questão, o ideal é verificar no contrato, antes da assinatura, qual o limite de tempo que o plano se responsabiliza por custeio de internações para tratamento.

Plano de Saúde Pode Escolher a Clínica para Tratamento para Alcoolismo e Vício em Drogas?

Os planos de saúde, geralmente, trabalham com convênios firmados com clínicas específicas para tratamento de vícios.

A rede conveniada pode ser consultada no contrato, por telefone, pela internet e por outros canais disponibilizados pelo Plano de Saúde.

Caso o interessado ou a família desejem iniciar o tratamento em uma clínica específica que não está vinculada ao Plano, deve verificar se, no contrato, há uma cláusula de livre escolha, que garante que o atendimento poderá ser prestado em qualquer unidade terapêutica e os valores serão reembolsados após o pagamento.

Se houver essa cláusula, o Plano de Saúde é obrigado a reembolsar o pagamento feito para a clínica de recuperação, no valor total, independentemente da quantia de meses necessários para o tratamento.

O Plano de Saúde Pode se Negar a Cobrir a Internação para Tratamento?

Se o plano de saúde expressar, em contrato, que não oferece cobertura para doenças relacionadas a alcoolismo e abuso de substâncias químicas, pode se negar a cobrir os custos da internação e infelizmente, não há nada que o paciente possa fazer.

O mesmo vale caso a modalidade do plano de saúde for ambulatorial, obstétrico ou odontológico.

Porém, se o plano oferecer cobertura para doenças relacionadas a transtornos mentais e doenças como alcoolismo e dependência química e for contratado na modalidade hospitalar, não poderá negar a cobertura total da internação para o tratamento.

Se o plano de saúde, mesmo com prescrição médica, se negar a pagar a internação, o paciente ou seu familiar poderão procurar a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, para tentar resolver o problema.

Se a medida não for suficiente, poderão ingressar com uma ação na justiça, solicitando que o plano realize o pagamento da internação para o tratamento de dependência química ou álcool.

Em casos com atestado médico de urgência, a liminar pode sair no mesmo dia.

Clínicas de Tratamento para Dependência Química e Álcool

A Encontre Clínicas é especializada em clínicas para tratamento de dependência química e álcool e conta com mais de 150 parceiros capazes de auxiliar você e sua família a darem um basta ao sofrimento causado pelos vícios.

Através do nosso site e dos nossos telefones, você encontrará todas as informações necessárias para realizar a internação para tratamento com pagamento através do plano de saúde.

São clínicas credenciadas em todo o Brasil, preparadas para oferecer tratamento digno, ético e eficiente para dependentes e suas famílias.

Para solicitar mais informações, entre em contato através do nosso WhatsApp (11) 96262-2008 ou pelo formulário de contato disponível na página www.encontreclinicas.com.br/contato

Conte com a nossa equipe para esclarecer qualquer dúvida e começar uma nova fase na sua vida e na vida da sua família.

Compare listings

Comparar