Resgate 24 horas em todo território nacional.

Quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída?

As recaídas fazem parte da doença e apresentam sinais que é possível reverter, entenda Quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída?

Quando se trata de dependência química não se pode nem romantizar as clínica de recuperação, nem marginalizá-las, pois a recuperação é instável e recaídas podem acontecer, aliás, quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída?

Não é fácil, é triste, doloroso, comum, mas faz parte da recuperação. Posto isso, as recaídas são um contexto em que a doença vence o adicto, e desta forma sentir-se impotente perante a doença traz um imenso desconforto, mas é aí que está a chave da questão.

Sendo assim, é importante ressaltar que é sentir-se impotente perante a adicção e admitir essa impotência é o primeiro passo da recuperação. Conhece esse lema? Soa familiar? Exatamente é essa a premissa que N.A prega em seu primeiro passo, dos doze passos de narcóticos anônimos.

Quanto mais se aprender sobre o contexto da drogadição e da dependência química e das peripécias que ela prega no adicto e nos familiares, é importante deixar claro que se esteja atento para não cair nessas jogatinas.

Entretanto, principalmente para o dependente só existe um meio de aprender a jogar com a dependência química, que é vivendo vida com a doença. Esses altos e baixos, simplesmente não vão embora de uma hora pra outra. Vai da vivência, da experiência, do aprendizado, do cair e levantar, do se render, do chorar, de perder tudo, de chegar no poço e cavar.

Porém em contrapartida, estender a mão, pedir ajuda, frequentar grupos de apoio, ir à psicólogos, à médicos psiquiatras, controlar o pensamento, procurar as pessoas certas e a quem recorrer ajuda. Se recuperar é como observar o mar durante dias de tempestades e dias em que há marola.

Mas a intenção desse artigo é dar uma colher de chá para nossos leitores. Vocês já se perguntaram quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída? Como eles se apresentam? De que maneira os familiares podem intervir e como quem é dependente pode dominar a própria mente adoecida pelo transtorno do comportamento adictivo aliado ao consumo de substâncias psicoativas?

Nós vamos ensinar vocês a entenderem as mudanças sutis comportamentais antes das bruscas que fazem com que se recaia na droga de escolha. Antes de um dependente químico recair na substância química propriamente dita, ele apresenta algumas alterações de comportamento, sutis no começo e briscas ao final, mas que são nessas alterações comportamentais, que familiares e amigos podem ajudar a evitar que o dependente químico use a droga de escolha.

Primeiro entenda da substância de escolha

Entender a droga de escolha é fundamental para que se entenda os parâmetros necessários sobre os tipos de sensações que os dependentes vão apresentar posteriormente. Por exemplo, se você é leigo aqui, é interessante saber que as drogas são divididas em três grandes grupos

Vamos explicar um pouco sobre como funciona cada uma desses três grupos de agentes e porque os dependentes químicos dessas substâncias os escolhem. Desta forma fica mais fácil termos informações valiosas para se ter os parâmetros corretos e quando o dependente químico apresentar uma alteração comportamental, quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída?

  1. Agentes Depressores
    Normalmente pessoas que escolhem as drogas que são depressoras do sistema nervoso central, são pessoas que buscam uma sensação de lentidão, de esquecimento, de desligar de sentidos e de deixá-los altamente vagarosos. Ou seja, elas buscam o oposto do que sentem no momento, na verdade, isso não se aplica para 100% dos casos. Mas pode seguir um rumo e normalmente é o que se busca.

  2. Agentes Estimulantes
    Ao contrário dos agentes depressores, os agentes estimulantes são drogas que estimulam as sinapses nervosas do organismo e alteram as funcionalidades do mesmo. Deixando a pessoa em estado de alerta, liberando adrenalina, serotonina, dopamina. Desta forma, a pessoa sente bem estar e está atenta, com prazer, falsa autoestima. São drogas como o crack, cocaína e anfetaminas.

  3. Agentes Perturbadores
    São drogas que alteram a percepção da realidade. Alterando os cinco sentidos, mudando a maneira como se vê o mundo, alterando as sensações. Distorcendo tempo e espaço, são as famosas drogas que criam as “ondas”, “brisas”, “vibes” e “viagens”. São elas LSD, maconha, ecstasy, haxixe. Neste caso, é interessante salientar que esses agentes hora estimulam, hora deprimem o organismo.

Informações Valiosas

Agora que você já entendeu um pouco sobre as drogas vamos passar informações valiosas para vocês, especialmente quando a questão é quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída? Vamos fornecer um passo-a-passo de como a pessoa age antes de conseguir a substância, como ela age durante o efeito, e depois do efeito, mas sem a abstinência.

  1. Comportamento antes do uso
    O comportamento antes do uso é praticamente o mesmo em todos, mesmo que não se esteja em abstinência. É aí que a pessoa começa a mudar os trejeitos, começa a ficar mais agitada, mais autoconfiante, querendo dar aquela ajeitada na situação. “Pode deixar, que agora eu já sei lidar com isso” ; “Eu vou pagar as contas da casa, pode deixar”; “ Eu posso” ; “Eu vou” e etc.

    Concomitantemente a pessoa está agitada e ansiosa, querendo sair da situação o mais rápido possível e é aí, que se você der a brecha, vai deixar a doença vencer. Infelizmente não há certo ou errado, pois há pessoas que precisam perder mais ainda para poder vencer a doença. Entretanto, há pessoas que conseguem posteriormente visualizar a situação e ver que estavam sob efeito da vontade da substância.

  2. Comportamentos sob efeito de uso
  3. Depressoras
    Quando se abusa desta substância, normalmente a pessoa fica lenta, vagarosa, com reflexos baixos. Fala o que der na telha. No caso do álcool, as pessoas tomam a “coragem alcoólica” e tomam atitudes que posteriormente se arrependerão. Além do mais, sob efeito das depressoras a fala fica lenta e os reflexos alterados.

  4. Estimulantes
    Já neste caso, as drogas estimulantes alteram o SNC o estimulando. Então os reflexos ficam rápidos e o indivíduo normalmente fica agitado e inquieto. E no caso da cocaína e crack a pessoa fica com as pupilas dilatadas, a respiração curta e acelerada e o coração disparado.

  5. Perturbadoras
    Neste caso depende muito da substância. No caso da maconha, a pessoa fica lerda, relaxada, “viajando”, dando risada. Já no LSD a pessoa fica mais acordada, “vendo” coisas que não fazem sentido nenhum. No ecstasy a sensação de leveza é apenas na cabeça, mas o usuário apresenta sinais de estímulos.

  6. Comportamento pós uso
  7. Depressoras
    Neste caso os indivíduos que fazem o uso deste tipo de agentes, no pós uso destas drogas, é de comum saber que os indivíduos dormem em demasia. Ou até mesmo antes de dormirem ficam sonolentos.

  8. Estimulantes
    Irritabilidade, agitação, inquietação e fissura das substâncias, já que após os efeitos, o cérebro de um dependente de drogas como crack e cocaína já faz com que imediatamente o indivíduo recorra a substância ou reincida novamente em ciclo de uso.

  9. Perturbadoras
    Dependendo muito da substância, Haxixe e Maconha fazem com que o SNC além de perturbardo, fique com os reflexos atrasados, já no caso do ecstasy os reflexos ficam acelerados.

Um Final Grandioso

Cruzar as informações dos comportamentos antes, sob e pós uso é mais que pertinente para aprender sobre o contexto da drogadicção. Além do mais, desta forma fica fácil entender quais sinais podemos identificar para evitar uma recaída.

A “Recaída na substância é só a Cereja do Bolo”, e narcóticos anônimos não falam isso à toa em suas reuniões. Por isso é necessário, que em recuperação o dependente químico altere seus padrões comportamentais ao longo de sua vida, para seu próprio bem estar e para uma vida digna.

Viver sem drogas não é fácil, quando se é adicto. Mas viver limpo é uma conquista, um mérito que se é apenas de uma só pessoa, do adicto em recuperação. Portanto, se você está com dificuldades de se manter limpo, venha fazer uma manutenção conosco, entre em contato com o Encontre Clínicas.

Precisando de ajuda ? Obtenha suporte Gratuito, Atendimento 24 horas.

Junte-se à discussão

Compare listings

Comparar