Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Internação para tratamento da dependência química: Qual o tempo ?

A dúvida sobre o tempo de Internação para tratamento da dependência química geralmente é medo que as pessoas têm de ficar afastadas, Saiba mais

A internação para tratamento da dependência química pode ser um processo angustiante e doloroso, tanto para os dependentes quanto para suas famílias e é por isso que uma pergunta frequente é sobre quanto tempo demora a internação para o tratamento da dependentes químicos, mas essa abordagem não é a melhor para a questão.

A dúvida sobre o tempo que é preciso ficar internado geralmente está relacionada ao medo que as pessoas têm de ficar afastadas de casa, do trabalho e dos relacionamentos, mas principalmente: DAS DROGAS.

O dependente químico, geralmente, fica ansioso e agitado só de imaginar que ficará algumas horas sem acesso à droga e quando pensa na internação, sente automaticamente a sensação de aflição que pode ser causada pela falta de oportunidade de uso, no entanto, esse tipo de pensamento é um dos primeiros que deve ser evitado.

O tratamento não deve ser encarado com medo, pois dele nascerá uma nova vida!

Para justificar como esse processo não deveria ser encarado com tanta dificuldade, pode-se utilizar a ilustração de uma gravidez e um parto.

O parto é, sabidamente, doloroso, para grande parte das mulheres.

Apesar disso, não é no sofrimento que a gestação de concentra.

Tanto a mulher quanto as pessoas que estão ao seu redor, esperam com tanta felicidade e amor a criança que nascerá, que a dor do parto se torna irrelevante e não é considerada um fantasma na gestação.

A internação em uma clínica de tratamento deve ser encarada dessa forma.

Ao invés de medo e insegurança, a internação deve ser vista com olhos de esperança e positividade, pois pode representar um novo nascimento para o dependente químico.

É através da internação para tratamento em clínica que o “viciado” pode recuperar sua saúde física e mental, restabelecer sua fé, seja em Deus, em si mesmo ou na vida e se sentir, novamente, capaz de tomar suas decisões sem estar sob influência de nenhuma substância que diminua seu senso crítico e suas capacidades cognitivas.

Na clinica de tratamento, o dependente conta com suporte emocional, psicológico, terapêutico e psiquiátrico para que tanto o seu estado físico quanto seu estado mental sejam restabelecidos a melhor condição possível e para que ele se sinta cada vez melhor.

Além disso, o tratamento para dependentes químicos não é apenas uma nova chance para ele. Toda a família recebe a oportunidade de ser restaurada e encontrar a harmonia perdida quando há um ente querido sofrendo as consequências da dependência química.

O tempo que o tratamento para um dependente químico demora varia bastante de pessoa para pessoa, mas independentemente do tempo de internação necessário, é de suma importância que as alegrias que virão em consequência dessa internação sejam consideradas com muito mais relevância do que o medo e as ansiedades que ela pode causar.

Quanto tempo o dependente químico precisa ficar na clínica de recuperação?

Dependente químico é um termo muito abrangente e pode envolver pessoas que usam apenas uma substância e pessoas que usam diversos tipos de substâncias, sendo viciadas em todas elas.

Algumas drogas saem do organismo em pouco tempo, aliviando os sintomas de dependência física em cerca de 15 dias, enquanto outras, como a maconha, podem ficar até 30 dias no organismo dos usuários.

Considerando esses dados, o tempo mínimo que um dependente precisa ficar em uma clinica de recuperação é de, aproximadamente, 45 dias, para que esteja totalmente desintoxicado e seu organismo comece a se restabelecer fisicamente, porém, é de extrema importância salientar que a dependência física não é a mais difícil de controlar.

A dependência psicológica causada pelas drogas é o que há de mais complexo no tratamento de dependentes químicos e pode demorar anos para ser controlada.

Há um consenso entre especialistas que, em casos de dependência química NÃO acompanhada de doenças mentais (como depressão, síndrome do pânico, ansiedade ou esquizofrenia), o tempo mínimo de tratamento é de 3 meses.

Nesse período, o usuário é desintoxicado, recebe acompanhamento psicológico e psiquiátrico para lidar com a abstinência e consegue recuperar grande parte da sua capacidade crítica, de sociabilização e parte do controle sobre suas próprias decisões.

Esse período costuma ser o bastante para que as famílias também se recuperem, ao menos em parte, dos danos emocionais causados pelo contato com o universo das drogas, preparando o ambiente para que o dependente químico não retorne para um núcleo de estresse e relações desgastadas, afinal, ele precisará de apoio para se manter “limpo” quando sair da clínica.

Doenças Mentais e Drogas – Clinicas de Reabilitação Auxiliam no Tratamento

Acima foi citado que há consenso sobre o tempo mínimo de 3 meses de internação para tratamento da dependência química, porém, esse período é considerado uma base para o tratamento de pessoas que possuem vícios, mas não possuem nenhum tipo de doença mental.

Por doença mental muitas pessoas entendem a síndrome de down ou o autismo, mas não é deles que estamos falando nesse momento.

Depressão, ansiedade, síndrome do pânico, bipolaridade, borderline e outras doenças são, muitas vezes, o que fazem algumas pessoas procurarem as drogas ilícitas para encontrar conforto.

Pessoas depressivas muitas vezes recorrem à cocaína e meta-anfetaminas para se sentirem mais animadas, divertidas e sociáveis.

Pessoas ansiosas ou com síndrome do pânico podem recorrer ao álcool ou à maconha para buscar tranquilidade e conforto em momentos de crise.

Cada tipo de doença mental tem seus sintomas específicos e muitas vezes não são diagnosticadas por especialistas.

Nesses casos, é comum que o indivíduo encontre drogas que dão a sensação de melhorar suas sensações e passe a fazer uso constante, a fim de se sentir melhor, e como resultado disso, vem a dependência.

Esses casos são mais complexos quando o assunto é tempo de internação em clinica de tratamento, pois esse tipo de doença não desaparece junto com a desintoxicação, por exemplo.

Além disso, é comum que crises de abstinência tenham sintomas parecidos com as crises de ansiedade, por exemplo.

O tempo de tratamento, nesse caso, envolve diversos tipos de abordagens, começando pela desintoxicação (que leva até 45 dias), passando pelo suporte ao dependente durante as crises de abstinência, que geralmente não duram mais do que 2 ou 3 meses e continuando com o acompanhamento psicológico, psiquiátrico, terapêutico e médico, para que sejam realizados diagnósticos precisos sobre a doença do paciente e o acompanhamento do seu tratamento.

Diversas doenças mentais precisam de suporte medicamentoso para controle de sintomas, mas os psicotrópicos (medicamentos utilizados para esses casos), geralmente demoram mais de 30 dias para começar a fazer efeito.

Outro ponto é que os medicamentos atuam de forma diferente nos organismos das pessoas e não é possível saber qual medicamento surtirá efeito sem realizar a tentativa da sua aplicação, ou seja: é possível que um dependente químico com depressão tome um medicamento por 60 dias e não tenha melhora no quadro depressivo. Nesse caso, será necessário trocar o medicamento e aguardar mais 30 ou 45 dias para verificar se houve melhora no quadro.

Todo esse tratamento precisa ser feito enquanto o dependente químico está internado na clinica, porque, apesar de desintoxicado, as questões que o conduziram até o vício permanecem existindo, a dependência emocional continua existindo, o meio em que ele viverá continua sendo o mesmo e tudo isso faz com que seja questão de tempo até que ele retorne ao uso de substâncias ilícitas.

De modo resumido, em casos em que há dependência química vinculada a doenças mentais, o tempo mínimo ideal de tratamento é de 6 meses.

Esse tempo pode variar de pessoa para pessoa, mas dentro desse período é possível garantir a desintoxicação, a melhora física do paciente (através de boa alimentação, suplementação, exercícios físicos e acompanhamento médico), o início e a consolidação de um tratamento psiquiátrico que encontre qual o melhor medicamento para a condição do paciente, um acompanhamento psicológico para que o dependente compreenda onde estão suas maiores fraquezas e forças e que tenha condições de resistir às influências de amigos e do meio, e outras ferramentas que são oferecidas para o paciente para que ele não apenas saia da clínica de reabilitação limpo, mas que tenha condições de permanecer assim para o resto da sua vida.

Clinicas de Reabilitação para Dependentes Químicos

Escolher uma clínica para internação é um processo complexo e cheio de dúvidas e receios. Na Encontre Clínicas nós sabemos disso e nos preocupamos em fazer com que essa fase seja o mais simples possível.

Aqui no nosso portal você encontra mais de 170 clínicas, localizadas em diversos Estados do Brasil, especializadas em público feminino ou masculino, vinculadas a planos de saúde diversos e com profissionais experientes e infraestrutura de qualidade, para que a recuperação seja um processo digno, seguro e eficaz, levando qualidade de vida para os pacientes e suas famílias.

Conte com a nossa equipe para encontrar a melhor clinica de recuperação.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é atendimento_24_horas.svg

Fale conosco pelo telefone (44) 99155-7195 ou pelo WhatsApp (11) 96262-2008 e receba todas as informações necessárias para dar esse grande passo na sua vida e na vida da sua família.

Compare listings

Comparar