Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Qual o tempo de vida de um usuário de crack?

qual o tempo de vida de um usuario de crack

Qual o tempo de vida de um usuário de crack? Esse está dentre os questionamentos mais comuns para muitas pessoas na atualidade.

O crack é uma droga altamente viciante e prejudicial à saúde. O uso prolongado da droga pode levar a uma série de problemas físicos e psicológicos, incluindo doenças cardíacas, problemas pulmonares, transtornos mentais e dependência.

Segundo estimativas de especialistas, a expectativa de vida de um usuário de crack (não tratado) é de 8 anos. 

Ou seja, se o usuário começa o consumo aos 18 anos, tenderá a viver até os 26 anos de idade.

Este número é alarmante e demonstra a gravidade do problema do uso de crack. O tratamento para o vício em crack é possível e eficaz, e pode ajudar os usuários a recuperar sua saúde e qualidade de vida.

Qual o tempo de vida de um usuário de crack?

Quanto tempo um usuário de craque vive? Segundo a diretora-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), o consumo de drogas causa mais de 500 mil mortes todos os anos no mundo, sendo um problema sério e presente em todos os continentes.

E, inclusive, segundo estudo feito pelo Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), o Brasil é o maior consumidor de crack em todo o mundo, representando cerca de 20% do consumo mundial.

Conforme ainda o mesmo estudo, a cocaína fumada (crack e oxi) já foi usada pelo menos uma vez por 2,6 milhões de brasileiros, representando 1,4% dos adultos.

Além disso, conforme o crescimento no uso do crack por diversos brasileiros, muitos especialistas começaram a chamar essa substância como a “droga que mata em 8 anos”. Essa é uma resposta bastante utilizada para o questionamento sobre qual o tempo de vida de um usuário de crack.

Se não tratado corretamente, o tempo médio de vida de um usuário intenso pode ser de 8 anos.

Isso porque, os danos causados pelo psicótico são severos, sendo uma droga estimulante que pode afetar diretamente o Sistema Nervoso Central dos usuários. 

Veja também: Maconha K9: o que é e quais os efeitos dessa nova droga!

Crack: a sentença de morte

Segundo estudo publicado pela Revista Técnica CNM 2013, no Brasil, morreram 40.546 pessoas morrem devido ao uso de substâncias lícitas e ilícitas. Por esse motivo, que muito se pergunta sobre qual o tempo de vida de um usuário de crack.

Dessa forma, podemos dizer que essa substância está hoje dentre as mais mortais do mundo, e tudo isso devido principalmente aos efeitos que são causados por ela.

O uso prolongado do crack pode causar uma série de problemas físicos e psicológicos, incluindo:

  • Doenças cardíacas: O crack pode aumentar a frequência cardíaca e a pressão arterial, o que pode levar a doenças cardíacas, como infarto e derrame;
  • Problemas pulmonares: O crack pode irritar os pulmões e causar bronquite, pneumonia e até mesmo câncer de pulmão;
  • Transtornos mentais: O crack pode causar transtornos mentais, como esquizofrenia, psicose e depressão;
  • Dependência: O crack é uma droga altamente viciante e pode levar à dependência física e psicológica.

Vale a pena ver também: Como evitar que o vício em drogas destrua a família?

Ou seja, o indivíduo que faz o seu uso está diretamente exposto a esses e diversos outros riscos, que em muitos casos, especialmente no uso prolongado da droga, pode levar à morte por overdose ou doenças diversas.

“Quase 200 mil pessoas perdem a vida por ano por overdose ou por outros problemas médicos relacionados com as drogas”, disse Fedotov à Comissão de Entorpecentes da ONU.

Crack: a vida curta e trágica

O crack é uma droga devastadora que pode levar a uma vida curta e trágica. Os usuários da substância, estão mais propensos a morrer jovens, de doenças relacionadas ao uso de drogas, violência ou suicídio.

Atualmente, diversos dados confirmam que o crack não leva à morte de um indivíduo somente por causa dos efeitos causados e as consequências dele como as doenças, mas também devido a violência, como o assasinato, brigas e muito mais.

Além disso, uma pesquisa realizada pela UNIAD (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas) apontou que cerca de 38,2% dos dependentes químicos da cracolândia já vieram a tentar suicídio.

Assim, acredita-se que a alucinação e os efeitos psicoativos da droga no sistema nervoso, podem levar a curtos e rápidos picos de euforia e até mesmo depressão, levando a alguns dependentes terem pensamentos suicidas e venham a atentar contra sua própria integridade.

Veja também: Quais os sintomas da dependência química?

O tratamento para o vício nessa e em outras substâncias é possível e eficaz, mas sendo importante buscar ajuda o mais cedo possível. A prevenção do uso do crack também é essencial para reduzir o impacto negativo da droga na sociedade.

Tratamento para crack: uma nova esperança

O crack é uma droga altamente viciante e prejudicial à saúde. O uso prolongado da droga pode levar a uma série de problemas físicos e psicológicos, incluindo doenças cardíacas, problemas pulmonares, transtornos mentais e dependência.

O tratamento para o vício causado pela substância psicoativa é possível e eficaz. 

Atualmente, o tratamento geralmente envolve uma combinação de tratamento profissionalizado, medicamentos e apoio social.

Veja também: Quanto tempo dura uma overdose?

A escolha do contexto de tratamento deve ser feita de acordo com as necessidades individuais do usuário, pois é um processo longo e desafiador, mas é essencial para a recuperação dos usuários.

E, se você deseja trazer uma nova esperança para uma pessoa que sofre com a dependência do crack, nós do Grupo Encontre Clínicas podemos te auxiliar no melhor e mais profissional tratamento contra o vício.

Possuímos clínicas especializadas em tratamento contra o crack por todo o país, com profissionais empenhados e capacitados em oferecer a melhor recuperação.

Entre em contato conosco agora mesmo e fale com um especialista, trazendo qualidade de vida e uma nova esperança para aqueles que você ama.

Compare listings

Comparar