Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Sintomas de esquizofrenia e tratamento. Quando é preciso internar?

Conhecer os principais sintomas da esquizofrenia é uma das melhores formas de conseguir identificar o transtorno e conseguir tratamento especializado.

Quando um familiar começa a apresentar sintomas de esquizofrenia, é comum que as pessoas mais próximas não entendam que há uma doença surgindo e desconfiem que a pessoa doente está, na verdade, fazendo uso de drogas ou criando algum tipo de encenação ou jogo emocional.

Conhecer os principais sintomas da esquizofrenia é uma das melhores formas de conseguir identificar a possibilidade de que uma pessoa da família esteja sofrendo com esse transtorno mental e poder, enfim, ajuda-la.

Através desse conteúdo, você poderá entender melhor o que é esquizofrenia, como ela afeta a pessoa que está doente e seus familiares, como se comportar diante de uma pessoa esquizofrênica, como conseguir a internação para uma pessoa que sofre com esquizofrenia e o que esperar do tratamento com medicamentos e terapia.

O que é Esquizofrenia

A esquizofrenia é um transtorno mental, de evolução crônica.

Traduzindo isso para uma forma menos técnica e mais simples de entender:

Esquizofrenia é uma doença que afeta a mente, piora ao longo do tempo e não tem cura, porém, é possível realizar tratamento que leve à remissão dos sintomas, fazendo com que a pessoa leve uma vida muito próxima da normalidade.

Uma pessoa pode ter esquizofrenia e não saber?

Uma questão comum e muito complexa é a do diagnóstico da esquizofrenia.

Muitas pessoas, especialmente nos estágios iniciais, confundem a doença com problemas espirituais, psicoses por causa de drogas ou outras questões emocionais.

Quando as crises não são frequentes, é comum que a pessoa resista à ideia de ser portadora de esquizofrenia, por medo de preconceitos e por acreditar que não está doente.

As consultas com o psiquiatra e o apoio da família são essenciais para que o diagnóstico seja feito de forma precisa e para que o paciente seja preparado para recebê-lo, de forma que aceite o tratamento e colabore com o próprio bem estar.

Qual o perigo da Esquizofrenia?

A esquizofrenia é um transtorno que causa muito sofrimento para quem possui a doença e pode levar o doente ao suicídio.

Se esquizofrenia não tem cura, para que serve o tratamento?

O objetivo do tratamento da esquizofrenia é prevenir crises agudas que podem representar risco à integridade física do paciente e de outras pessoas, diminuir seu sofrimento e melhorar sua qualidade de vida, prevenir o suicídio e reduzir o estresse familiar, evitando que outras pessoas da família desenvolvam transtornos mentais como depressão, alcoolismo, ansiedade e síndrome do pânico.

Quanto tempo dura o tratamento de Esquizofrenia?

O tratamento da pessoa que tem esquizofrenia dura a vida toda e é feito através de acompanhamento psiquiátrico, com uso de medicamentos que auxiliam no controle da doença e reduzem a frequência e a intensidade de crises agudas.

Esse tipo de medicação não surte efeito imediato e a melhora no quadro de esquizofrenia pode demorar alguns meses após o início da administração.

Importa dizer que os remédios utilizados para controle da esquizofrenia são de uso frequente e precisam ser tomados nos intervalos corretos. Caso contrário, é amplamente provável que a medicação não fará efeito e o paciente continuará sofrendo com as crises.

Tanto a família quanto o paciente devem estar cientes de que a medicação não poderá ser interrompida em nenhuma fase da vida, podendo causar recaídas que serão cada vez mais danosas para a vida do portador da doença.

Quando for impossível administrar os remédios no ambiente familiar, a internação pode ser a melhor solução para proporcionar qualidade de vida para a pessoa esquizofrênica.

A Esquizofrenia pode voltar depois de anos sem crise?

Não é incomum que uma pessoa seja diagnosticada com esquizofrenia, realize o tratamento ou passe por internação, melhore consideravelmente, não tenha mais nenhuma crise e depois de meses ou anos, volte a apresentar crises agudas.

Geralmente, isso se dá quando ocorre o abandono do uso de medicamentos ou da terapia e por isso é extremamente importante que o acompanhamento psiquiátrico seja ininterrupto, ao longo de toda a vida da pessoa que tem esquizofrenia e que o uso dos medicamentos prescritos pelo médico psiquiatra jamais sejam suspensos, exceto pela sua recomendação.

Dá para tratar esquizofrenia sem uso de remédios?

Infelizmente, não.

O tratamento da esquizofrenia deve ser feito com a abordagem em várias frentes e uma das principais é a psiquiátrica, que utilizará a prescrição de medicamentos de uso contínuo como forma de diminuir as crises e torna-las menos agudas, a fim de que o paciente viva com mais qualidade.

Apesar disso, importa dizer que o melhor tratamento para a esquizofrenia não é feito apenas com remédios, mas também com psicoterapia, que, além de auxiliar a pessoa doente a lidar com a doença, tem como objetivo ajuda-la a compreender a internação em clínica de tratamento como uma forma de proteger sua vida e sua integridade física e moral.

A pessoa com esquizofrenia precisa ser internada?

Geralmente, quando uma pessoa com esquizofrenia chega a uma consulta médica, encontra-se em estado agudo da doença, tendo crises que levam risco para a sua própria vida e a vida de pessoas próximas.

O paciente pode estar com os pensamentos desorganizados, desagregado, agitado ou catatônico e a família pode não estar conseguindo se comunicar com ele.

É comum que, ao chegar nesse estágio, a família já esteja em um estado de estresse quase tão agudo quanto à própria crise de esquizofrenia e não saiba o que fazer para ajudar o familiar que está em crise.

A internação, nesses casos, é um bem conjunto, tanto para a pessoa que precisa de ajuda médica e tratamento para regressar ao seu melhor estado físico e mental quanto para a família, que muitas vezes também precisa de acompanhamento psicológico e/ou psiquiátrico, para ter recursos físicos, mentais e emocionais para poder ajudar o doente.

Quanto tempo a pessoa com esquizofrenia precisa ficar internada?

A internação em clínica para tratamento de esquizofrenia costuma ser curta e ter a duração de 15 a 30 dias na maioria dos casos.

O objetivo principal é manter o paciente seguro, enquanto inicia o tratamento com antipsicótico e aguarda que esse medicamento comece a fazer efeito no organismo.

Geralmente, quando as crises agudas são aliviadas e não há risco de violência, o paciente retorna para o ambiente familiar e continua fazendo o tratamento com o acompanhamento de um psiquiatra e uso de antipsicótico.

Sim! Quem tem esquizofrenia precisa da ajuda de psicoterapia por diversos motivos. Entre eles:

·         Interromper a perda da capacidade mental, a fim de preservar o contato com a realidade;

·         Recuperar ou desenvolver a capacidade de cuidar de si e melhorar os aspectos sociais;

·         Compreender suas próprias limitações e potenciais;

·         Aumentar suas defesas e resistência a situações estressantes e se conhecer além da psicose;

·         Recuperar e promover a auto-confiança e auto-estima.

As consultas não precisam ser semanais ou durar a vida toda, mas é importante que a pessoa com esquizofrenia passe por um período de psicoterapia capaz de ajuda-la a lidar com todas as questões relacionadas à doença assim que descobrir seu diagnóstico.

Nas clínicas de tratamento, a psicoterapia pode ser feita individualmente ou em grupo e pode ser dentro de uma clínica que o doente tenha contato a primeira vez com um psicólogo, porém, ao sair da clínica, é importante que a família providencie a continuidade do acompanhamento até que o profissional sinalize a redução das sessões ou a alta.

Sintomas de esquizofrenia e seu tratamento. Quando é preciso internar
Encontre as melhores clínicas de recuperação para tratamento da esquizofrenia

Ajuda para Internar uma pessoa com esquizofrenia

Se você descobriu um diagnóstico de esquizofrenia na sua família, saiba que é possível sim lidar com a doença de uma forma menos estressante e dolorosa.

Com apoio psiquiátrico e psicológico, o doente pode ter uma qualidade de vida considerável e a família também.

Além disso, as clínicas de recuperação são um recurso excelente para ajudar a reduzir o sofrimento de todos durante os períodos de crise intensa e podem ajudar, tanto a pessoa esquizofrênica quanto a sua família a encontrarem os recursos necessários para passar por essas fases difíceis.

Aqui na Encontre Clínicas há mais de 170 clínicas de recuperação cadastradas e todas elas contam com equipe multidisciplinar, com médicos, enfermeiros, equipe de monitoramento, psicólogos, psiquiatras, nutricionistas e toda a infraestrutura necessária para atender seus pacientes com respeito, dignidade e segurança.

Entre em contato conosco pelo telefone (44) 99155-7195 ou pelo WhatsApp (11) 96262-2008 e solicite mais informações sobre o funcionamento das clínicas de tratamento para esquizofrenia e saiba como nós podemos auxiliar você e  sua família a lidar com esse diagnóstico da melhor forma possível.

Atendimento para viciado em drogas e álcool

Compare listings

Comparar