Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Qual o tempo necessário para ficar em uma clínica de reabilitação?

Quanto tempo é necessário um dependente químico ficar em uma clínica de reabilitação. Veja nosso guia com as melhores clinicas de recuperação do brasil.

Você sabe quanto tempo é necessário um dependente químico ficar em uma clínica de reabilitação?

Essa é uma dúvida muito comum que surge para quem possui uma pessoa com dependência química na família e que deseja realizar a internação em um local apropriado.

A maior parte acredita que o tratamento pode durar até mais do que um ano, enquanto há outras que creem que dentro de poucas semanas já é possível o paciente receber alta e voltar para casa.

Mas afinal, qual é o tempo necessário para um dependente químico ficar em uma clínica de reabilitação?

Para que você possa ficar por dentro desse assunto e esclarecer todas as dúvidas que possui, trouxemos esse artigo completo para tratar sobre o tema.

Acompanhe-o até o final para ficar por dentro de tudo o que há de mais importante!

veja também: o que é uma clinica de recuperação 

O tempo de internação varia

A primeira coisa que precisa ser dita aqui é que o tempo de internação de um dependente químico em uma clínica de reabilitação irá variar de acordo com diversos fatores.

Isso significa, antes de tudo, que não há um tempo único e determinado para todos os dependentes reabilitarem-se e receberem alta de uma clínica.

Tudo irá depender dos ditos fatores que irão influenciar de forma direta como será a resposta do paciente para o tratamento que lhe foi indicado.

Entretanto, há um ponto importante que diz respeito a que o tratamento não pode ser muito rápido, pois demora um tempo até que a desintoxicação do organismo do dependente químico ocorra.

Em alguns casos, por mais que os sintomas físicos da desintoxicação passem em apenas alguns dias, a abstinência ainda demora a ser superada na questão psicológica e mental, em que o desejo para substância ainda continua alto.

Além disso, ainda tem a questão de que o dependente químico precisa reaprender a ter uma vida sem fazer o uso da substância em que tinha o vício.

Talvez esse segundo ponto seja ainda mais difícil do que passar pelos sintomas físicos da abstinência, já que demora mais para que seja possível superar o desejo pelo vício.

É também importante ressaltar que o tempo de internação em uma clínica de reabilitação não pode ser muito longo, pois isso pode dificultar a reinserção do paciente dentro da sociedade.

Internação em clínica de reabilitação: Necessidade

Antes de pensar em quanto tempo é preciso um dependente químico ficar em uma clínica de reabilitação, torna-se necessário entender quando é que essa internação se faz necessária.

Quando uma pessoa usa substâncias químicas e precisa parar, seja por questões próprias (decisão autônoma) ou ainda por influência da família, ela precisa de acompanhamento de uma equipe profissional capacitada.

O estado do profissional irá ser determinado por um médico que deverá fazer uma análise muito criteriosa e cuidadosa sobre o estado clínico daquele dependente químico.

Há situações em que é possível tratar o paciente de casa, por meio do chamado tratamento ambulatorial, muitas vezes com o acompanhamento do dependente indo à clínica apenas durante uma parte do dia.

Por outro lado, a maior parte dos dependentes, ainda mais aqueles que não querem ajuda, precisam ser internados em clínicas de reabilitação.

E o que seria determinante para definir a necessidade da internação de um dependente químico?

Um dos principais fatores é a resistência do paciente ou a falta de motivação do mesmo para enfrentar o tratamento contra o vício, ainda mais em termos de sofrer com a abstinência.

Quando o paciente possui problemas de saúde, sejam eles físicos ou mentais, que já existiam ou que estão sendo agravados pelo uso das substâncias químicas, o médico também costuma indicar a internação.

Entre essas doenças, a depressão é um fator que pode causar sérios riscos à saúde do dependente químico, por isso a internação é extremamente importante para evitar complicações piores.

Questões relacionadas com problemas entre os dependentes químicos e os familiares, fazendo com que eles vivam em ambientes que não são benéficos para o tratamento e a recuperação, também indicam a necessidade de internar.

Tudo isso conta bastante no momento de definir se um indivíduo deve ou não ser internado em uma clínica de reabilitação.

Agora que você pôde ver mais sobre isso, é hora de saber qual seria o tempo necessário para ficar internado em um local como esse para conseguir a recuperação plena.

Quanto tempo dura o tratamento ?

Como já foi mencionado anteriormente, o tempo de tratamento do dependente químico em uma clínica de reabilitação irá depender de alguns fatores.

Esses fatores irão deixar claro o tempo em que ele precisará ficar internado para conseguir recupera-se plenamente.

Os fatores que podem ser citados aqui são:

  • Os tipos de substâncias químicas utilizadas: há diferentes tipos de substâncias químicas e cada uma delas necessitam de um tempo específico para que sejam totalmente retiradas do corpo do dependente, proporcionando uma limpeza completa
  • O tempo de uso da substância e a frequência: além do tempo que a substância leva para sair do organismo, o tempo que o dependente químico a utiliza e a frequência com o qual faz uso também irá influenciar no tempo que ele passará na clínica de reabilitação. Pacientes que usam uma droga por mais tempo e mais frequentemente tendem a ter alterações que precisam de mais tempo para serem corrigidas
  • A resposta do dependente químico ao tratamento: cada pessoa responde ao tratamento de uma determinada forma. Assim, enquanto alguns são mais fortes por conta da idade, da saúde e até mesmo da motivação, outros tendem a ter um tempo de resposta muito maior e mais demorado para livrar-se do vício
  • O estado de saúde do dependente químico: enquanto alguns dependentes podem ser internados apenas para a parte da desintoxicação, outros necessitam ficar muito mais tempo para que possam reabilitar-se completamente, inclusive em questão de saúde
  • A motivação do dependente químico: um dependente químico que está fragilizado e debilitado, não possuindo nenhuma motivação, pode ter que passar mais tempo em tratamento até que possa vir a demonstrar

O fato é que apenas o médico especialista nessa área é que poderá, por meio de uma avaliação completa do dependente químico, que envolve não só a consulta com histórico do paciente mas também exames, determinar o tempo de internação.

De uma forma geral, os pacientes que necessitam de um tratamento real, além da desintoxicação, tendem a ficar em média 90 dias em uma clínica de reabilitação.

Por outro lado, há pacientes que necessitam ficar até 180 dias ou 6 meses em uma clínica para conseguir reabilitar-se corretamente, quando estão em situações mais graves.

O tratamento em uma clínica de reabilitação

Para que você possa ter uma visão geral de quanto tempo pode ser necessário ficar em uma clínica de reabilitação, torna-se importante compreender como se dá o tratamento no local.

Ele pode ser dividido em algumas etapas, como:

  • Etapa de acolhimento: nessa etapa o paciente passa por uma série de avaliações para que seja possível conhecer qual é o seu estado real, sendo elas tanto clínicas quanto psicológicas
  • Etapa de abstinência e desintoxicação: é nessa etapa que será preciso que o indivíduo tenha um grande auxílio, já que a desintoxicação gera sintomas de abstinência que não são fáceis de passar sem ajuda. Nessa etapa também é que o paciente começa a compreender a importância do tratamento para sua saúde
  • Etapa de terapia: nessa etapa o dependente químico passa pelo acompanhamento com um terapeuta, para que ele possa ir evoluindo etapa após etapa, tanto com sessões individuais quanto coletivas. Nesse processo, a psicoterapia é de extrema importância para que o paciente possa vir a reabilitar-se, devendo ter o apoio familiar quando possível
  • Recuperação física e nutricional: hoje em dia não há como falar em uma clínica de reabilitação sem citar as importantes fases de recuperação física (por meio da prática de exercícios) e nutricionais (por meio de uma alimentação equilibrada), que irão permitir ao paciente estar plenamente recuperado
  • Laborterapia: a laborterapia é uma terapia em que o paciente passa a se ocupar com atividades de trabalho, desenvolvendo também habilidades que antes não sabia que possuía. Além disso, a laborterapia ainda desenvolve um senso de responsabilidade no indivíduo. A organização, a limpeza e até atividades de construção e manutenção são excelentes para manter o paciente afastado do pensamento em drogas

Conclusão

Como você viu, uma das maiores dúvidas de quem precisa internar um parente em uma clínica de reabilitação diz respeito ao tempo de tratamento, ou seja, o período em que ele irá precisará ficar no local.

Neste texto, mostramos a você como tudo isso irá depender de diversos fatores, como é o caso do nível de dependência do indivíduo, da motivação dele para tratar-se e ainda da saúde no momento de chegada à clínica.

Conhecendo um pouco mais sobre os tratamentos dentro de uma clínica, dá para perceber porque o período de 90 dias é a média de tempo necessário para reabilitação de um paciente.

Gostou do artigo de hoje sobre qual o tempo necessário para ficar em uma clínica de reabilitação?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

Compare listings

Comparar