(44) 991557195 - PR

WhatsApp 24 horas

(35) 99869-4147 - MG

WhatsApp 24 horas

(11) 96262-2008 - SP

Atendimento 24 horas

Comparar listagens

Como funciona o tratamento para viciado em drogas?

Como funciona o tratamento para viciado em drogas?

Uma das maiores dúvidas de quem possui um dependente químico em casa é sobre como funciona o tratamento para viciado em drogas.

 

Não é nada fácil viver com uma pessoa que possui um vício em uma determinada substância química, já que ela passa a viver, com o tempo, exclusivamente para o uso dela.

Isso torna tudo muito difícil, afetando as relações familiares, ocasionando discussões e rompimentos e trazendo muita preocupação para os entes queridos do usuário de drogas.

É por isso que muitas famílias, já não sabendo mais o que fazer, buscam pelo tratamento para viciado em drogas em clínica de reabilitação.

Nesses locais, elas sabem que os usuários irão receber todo o suporte e o acompanhamento necessário para que possam vir a livrar-se do vício que possuem e voltar a ter uma vida normal.

Mas como é que funciona o tratamento para viciado em drogas?

Para saber tudo sobre esse assunto, não deixe de acompanhar esse artigo até o final!

 

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

 

Tratamento para viciado em drogas: Internação

O tratamento para viciado em drogas, de uma forma geral, compreende a internação em uma clínica de reabilitação.

Essa forma de tratamento é muito mais positiva do que o usuário que trata-se ficando em casa ou apenas uma parte do tempo em uma clínica, pois torna-se mais difícil que ele venha a conseguir ficar longe do vício.

Assim, não optar pela internação pode pôr em risco às chances de sucesso no tratamento, já que o dependente tende a ficar mais próximo de possíveis gatilhos que o levem a fazer uso da substância química.

Com isso, o tratamento para viciado em drogas começa com a própria internação do mesmo em uma clínica de reabilitação, onde ele poderá ter todo o suporte necessário para tratar-se corretamente.

Para que a internação seja feita, há três opções existentes: a internação voluntária, a internação involuntária e a internação compulsória.

Veja a seguir o que é cada uma delas!

 

Internação voluntária para dependente químico

É aquela em que o próprio dependente químico, percebendo o problema que possui, busca pelo auxílio do tratamento ao internar-se de forma voluntária.

Para isso ele deve assinar um termo de consentimento em que deixa claro que está internando-se por conta própria.

Para ter alta, o próprio paciente pode requere-la ou ainda ela pode ser dada pelo médico responsável.

 

Internação involuntária para dependente químico

A internação involuntária é aquela em que há a requisição de um familiar ou responsável legal para que o dependente químico seja internado, garantindo assim que ele terá um tratamento eficaz para superar o vício que possui.

Nesse tipo de internação não é preciso que se tenha o consentimento do dependente, mas para que ele possa ser internado é preciso passar, primeiramente, pela avaliação de um médico responsável.

No caso da internação involuntária, a clínica que irá receber o paciente deve sempre avisar o Ministério Público Estadual, tanto na entrada quanto na saída do dependente químico.

Aliás, para que o paciente venha a ter alta há duas opções: o familiar ou responsável pode requerê-la ou o médico pode dar alta.

Nunca, no caso da internação involuntária, o próprio paciente pode requisitar sua alta!

 

Internação compulsória para dependente químico

A terceira forma de iniciar o tratamento para viciado em drogas por meio da internação é com a internação compulsória.

A internação compulsória diverge das outras duas pois ela não é requisitada nem pelo próprio usuário nem por um familiar ou responsável, mas sim por uma ordem judicial.

Em geral, esse tipo de internação é indicado quando o dependente comete algum tipo de delito sob uso de uma substância química, o que é visto pela autoridade judicial como um risco para ele mesmo e para terceiros.

Para que ele possa requisitar a internação compulsória, entretanto, torna-se necessária a prescrição de um laudo médico deixando claro que o dependente precisa desse tipo de tratamento.

Assim como ocorre com a internação, a alta do paciente pode ser dada apenas por uma ordem judicial também embasada por um laudo médico.

 

O tratamento para viciado em drogas

O tratamento para viciado em drogas é multimodal, o que significa que ele é realizado sob diversas formas ou etapas que se complementam.

A forma certa de tratamento irá ser indicada de acordo com a necessidade do usuário, que é avaliada sempre que ele chega até a clínica de reabilitação.

Enquanto alguns, por exemplo, precisam do tratamento medicamentoso, principalmente para conseguir superar a fase da desintoxicação e da abstinência, outros não necessitam passar por essa etapa.

Veja, a seguir, as etapas principais do tratamento para viciado em drogas!

 

Etapa de desintoxicação

A primeira e muito essencial etapa para o tratamento do vício em drogas é a desintoxicação, que é quando há a limpeza do organismo das substâncias químicas que causam a dependência.

Como não é uma etapa fácil, ela precisa ser acompanhada de perto e monitorada por uma equipe especializada para garantir que o paciente possa passar por ela a melhor forma.

Isso significa que o importante é reduzir os sintomas da abstinência, que possam vir a aparecer, evitando o sofrimento por parte do paciente.

Quando o paciente não tem a substância em seu organismo, o corpo e a mente sofrem bastante, o que pode ocasionar sintomas como o desconforto, a ansiedade, os tremores, as dores no corpo, entre outros mais.

Em alguns casos, principalmente quando há muito sofrimento psíquico, podem ser ministrados medicamentos como os ansiolíticos e os antidepressivos.

Eles também ajudam, além de tudo, a reduzir o forte desejo do indivíduo pela substância química em que possui vício, sendo essencial para superar esse problema.

Há ainda outros medicamentos que podem ser utilizados nessa etapa do tratamento, como os que reduzem os riscos de convulsões e os que reduzem as sensações de euforia e também de prazer.

 

As terapias comportamentais

As terapias comportamentais estão entre as etapas de maior importância dentro do tratamento para viciado em drogas, já que por meio delas será possível, antes de qualquer coisa, fazer com que ele aceite possa aceitar ser tratado.

A aceitação, aliás, é um ponto importante para que o indivíduo possa vir a ter bons resultados no tratamento a que está sendo submetido.

A terapia consiste tanto em sessões individualizadas com psicólogos, terapeutas ou psiquiatras, em que ele irá compreender o problema que possui, como também em sessões de apoio em grupo.

O fato é que esse suporte se faz necessário para que o dependente químico venha a conscientizar-se para poder superar o vício que possui.

Em alguns casos, a participação da família também pode ser feita, com a presença dela em reuniões que auxiliem a dar um maior apoio para o dependente químico.

 

Tratamento do corpo e da mente

Além das terapias, ainda são formas de tratamento do corpo e da mente do paciente as práticas de atividades físicas e outras atividades de lazer, como o uso de espaços de jogos e piscinas.

Hoje em dia quase toda clínica disponibiliza esses espaços para que seja possível, justamente, que o paciente possa recuperar a forma física que na maior parte das vezes é prejudicada por conta do vício.

Outro ponto importante do tratamento é a questão da alimentação, que deve ser feita por um nutricionista, de acordo com as necessidades de cada indivíduo, garantindo assim o restabelecimento dele da forma esperada.

O terceiro ponto do tratamento do corpo e da mente é a prática da laborterapia, que é a terapia por meio do trabalho, que pode ser a marcenaria, reparos, jardinagem ou qualquer outro tipo de labor.

Esse tipo de tratamento ajuda o paciente de várias formas, como desenvolvendo o senso de responsabilidade, ajudando-o a desenvolver novas habilidades e capacidades.

 

Reinserção na sociedade

A última etapa do tratamento para viciado em drogas baseia-se na reinserção desse indivíduo na sociedade, o que é uma fase mais delicada.

Nessa etapa o paciente recebe cuidados da equipe de maneira continuada, além de ter uma abordagem que irá permitir a ele retomar, aos poucos, sua vida normal e o seu convívio de forma social pleno.

O objetivo é que ele possa reaproximar-se da família (principalmente nos casos em que houve um rompimento prévio), dos amigos e também das atividades profissionais que exercia anteriormente ao vício.

Assim, também se visa que ele possa recuperar a autoestima que havia perdido e também que possa voltar a frequentar os locais sem ter recaídas, por isso essa fase é tão importante e deve ser trabalhada cuidadosamente.

 

Veja também:  Como Ajudar um viciado em drogas ?

 

Conclusão

Como você viu, o tratamento para viciado em drogas engloba várias etapas, que vão desde a própria internação do paciente em uma clínica de reabilitação, com ou sem o consentimento dele, até o momento da reinserção na sociedade.

Esse tratamento é delicado e exige que haja uma equipe bem preparada por trás, para dar o suporte necessário e garantir que o resultado será positivo na reabilitação do paciente.

Neste texto, portanto, mostramos tudo o que você precisa saber a respeito do funcionamento desse tipo de tratamento!

Gostou do artigo de hoje sobre como funciona o tratamento para viciado em drogas?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

 

VEJA NOSSO GUIA COM AS MELHORES CLÍNICAS DE RECUPERAÇÃO DO BRASIL 

 

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas. Aproveite a ajuda sobre o tratamento de dependência química agora.

Descubra como nossos consultores podem ajudar você ou seu ente querido a selecionar um tratamento em uma clínica de recuperação  adequada. Uma avaliação por telefone exige apenas 5 a 10 minutos do seu tempo. Isso ajuda você a saber sua posição em termos de opções de reabilitação em sua área local. 

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas.

 

 

img

Paulo Esidio Junior

Sou o Paulo Esidio diretor do Grupo Encontre Clínicas, e terapeuta especialista em dependência química a mais de 15 anos fazendo aconselhamento e encaminhamento para centros terapêuticos em todo o Brasil

    Posts relacionados

    Como funciona um centro de reabilitação?

    Uma dúvida que surge tanto para quem sofre com a dependência química, como também para quem tem...

    Continue lendo
    por Paulo Esidio Junior

    Clínica de recuperação é confiável: como saber ?

    Uma dúvida muito comum de quem possui na família um dependente químico é sobre como é...

    Continue lendo
    por Paulo Esidio Junior

    Quanto tempo leva para desintoxicar um dependente químico?

    Uma das maiores dúvidas ao se buscar um tratamento para dependência é sobre quanto tempo leva...

    Continue lendo
    por Paulo Esidio Junior

    Participe da discussão