Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Vício no local de trabalho: Como falar sobre reabilitação?

Você está passando por problemas com Vício no local de trabalho ? O vício no trabalho é algo que precisa ser resolvido, Saiba como!

Já parou para pensar que o vício no local de trabalho vem se tornando cada vez mais comum?

Com o número de pessoas que sofrem de dependência na cultura de trabalho 24 horas de hoje, tornou-se necessário para as empresas que desejam manter um ambiente de escritório saudável adotar políticas para prevenir e mitigar o vício em drogas entre os funcionários.

No entanto, falar sobre esse tipo de problema é extremamente necessário, principalmente até para a própria saúde de quem passa por isso.

Mas, lidar com essa situação difícil não é tarefa fácil, e os empregadores se deparam com a tarefa de demitir a pessoa que está sofrendo, ou dar a ela a chance de consertar seus caminhos dentro de um período de tempo especificado, seguido de rescisão caso não consiga chutar seu destrutivo hábito.

E, o que poucos sabem, é que existem uma forma mais eficaz para falar sobre esse problema.

Por fim, nesse artigo, falaremos tudo sobre como falar sobre a reabilitação do vício no local de trabalho.

O caminho do vício

O caminho do vício para os funcionários é gradual.

Acaba geralmente começando como uso casual que progride até o ponto em que o funcionário está sob a influência das substâncias 24 horas por dia.

Os efeitos de um vício grave não só prejudicam o desempenho de uma pessoa no local de trabalho e a vida pessoal, mas também tendem a se espalhar para o ambiente do escritório; afetando colegas e, em casos extremos, as operações da empresa como um todo.

Além disso, o vício em drogas ou álcool tende a ter sérias implicações nos funcionários, incluindo absenteísmo, baixo desempenho, queda nos níveis de produtividade, lesões no local de trabalho e até acidentes de trânsito.

Sem contar também que, em certas linhas de trabalho, as vítimas de dependência de drogas ou álcool não estão apenas arriscando suas próprias vidas, mas a vida de outras pessoas que fazem parte daquela atividade.

Por exemplo, já parou para pensar o risco de manuseio de um maquinário sob efeito de drogas ou álcool?

As vezes um erro pode ser fatal, prejudicando o dependente e também as pessoas próximas a ele, principalmente as do mesmo setor.

Como lidar com o vício dos funcionários antes que seja tarde demais

Como empregador, é importante que você lide com o abuso de drogas e álcool no local de trabalho antes que ele fique fora de controle.

 E, para isso, há algumas etapas cruciais que você pode tomar para ajudar a resolver o problema desde o início.

Primeiramente, você precisa ter uma política da empresa por escrito que proíba o consumo de drogas e álcool no local de trabalho.

Desse modo, assim que forem contratados, todos os funcionários devem ser solicitados a lê-lo e assiná-lo, confirmando sua compreensão e aceitação da política.

Em seguida, uma equipe, supervisor ou mesmo o próprio empregador devem ficar atentos a sinais de abuso de drogas e álcool dentro e ao redor do local de trabalho entre os funcionários.

Por último, mas não menos importante, os empregadores devem lidar imediata e severamente com funcionários suspeitos de vício no local de trabalho.

Identificando Funcionários com Problemas de Abuso de Substâncias

Identificar funcionários que lutam contra a dependência de drogas ou álcool não é tão fácil quanto parece.

No mínimo, você precisa saber exatamente o que procurar.

No entanto, para facilitar a sua vida, existem ainda alguns sinais mais óbvios, que incluem:

Absenteísmo/dias pessoais ou de doença mais frequentes

Os funcionários afetados pelo vício em drogas ou álcool tendem a chegar atrasados ​​ao trabalho com frequência e tirar mais dias de folga.

Além disso, em casos extremos, os funcionários podem começar a “dar desculpas” no último minuto ou nem mesmo aparecer.

Por fim, esse comportamento é um sinal potencial de vício no local de trabalho e deve ser observado, especialmente se essas ocorrências ocorrerem com frequência às segundas, sextas-feiras ou logo após o dia do pagamento.

Mudanças físicas e comportamentais

Comportamento e conduta anormais, seja dentro ou fora do trabalho, é outro sinal revelador de que um funcionário pode estar lutando contra um vício.

Desse modo, funcionários que sofrem de dependência podem exibir sinais físicos reveladores, como cheiro de álcool ou drogas, fadiga extrema, olhos vermelhos ou fala arrastada.

Por fim, o comportamento de uma pessoa é propenso a mudar e ela pode evitar a interação social e se comportar de maneiras não naturais.

Falta de disciplina

O abuso de drogas e álcool pode tornar até mesmo o melhor dos funcionários argumentativo, mal-humorado ou briguento.

Sendo assim, funcionários dependentes podem parar de interagir com seus colegas de trabalho no almoço ou durante os intervalos e normalmente são reservados.

Além disso, eles também podem começar a sofrer de mudanças rápidas de humor, como ficar irritado e apreensivo pela manhã ou depois de feriados ou fins de semana, melhorando lentamente ao longo do dia.

Desempenho no Trabalho Declínio

Desempenho ruim ou queda drástica no desempenho é outra indicação de abuso de drogas e álcool entre os funcionários.

Sendo assim, com o foco principal no vício, as vítimas do vício tendem a perder seus prazos ou compromissos com mais frequência, e seu trabalho, em geral, torna-se desleixado.

Combater o vício no local de trabalho

Se, como empregador, você suspeita que algum de seus funcionários esteja com um vício, a primeira coisa que se deve fazer é coletar evidências.

Nesse sentido, o supervisor ou gerente de relatórios do funcionário deve registrar o desempenho, descrevendo quaisquer problemas de desempenho com detalhes como hora e data.

Embora as empresas não estejam autorizadas a realizar testes obrigatórios de drogas ou álcool em seus funcionários, testes voluntários ainda podem ser administrados na maioria dos casos, como quando funcionários suspeitos negam qualquer abuso de substâncias.

Fale em particular, evite discussões públicas sobre dependência

Todas as discussões relacionadas à suspeita de dependência, desempenho no local de trabalho ou outras questões disciplinares devem sempre ser feitas em local privado, em horário pré-determinado.

Sendo assim, discutir publicamente a suspeita de dependência de um funcionário só serve para desmoralizar o funcionário em questão.

Portanto, sim, foque sempre na conversa particular, isso vai, inclusive, deixar a pessoa mais a vontade para falar sobre sua dependência.

Seja severo, não fique mole

Você deve ter notado que os membros da família de repente se tornaram severos e rigorosos com os entes queridos que sofrem de dependência, isso é para seu próprio bem e ajuda no processo de recuperação.

Além disso, o mesmo se aplica no vício no local de trabalho, supervisores ou empregadores não devem apresentar comportamentos e ações brandas, como emprestar dinheiro ao funcionário, dar desculpas para ele, ser excessivamente solidário ou transferir seu trabalho para outros.

Manter registros para lidar com a negação

A negação é um dos sinais mais comuns exibidos por quem sofre de dependência de drogas ou álcool.

Assim, se um funcionário que apresenta sinais e sintomas de dependência está em constante negação, seu supervisor deve documentar tais ocorrências.

Além disso, caso necessário, esse mesmo supervisor também deve tomar as medidas corretivas que ache mais justa para aquele caso.

Peça ajuda a amigos e familiares

Quando um funcionário é vítima de um vício, seu empregador pode considerar envolver seus amigos e familiares.

Desse modo, uma combinação de amigos, familiares, colegas e entes queridos confrontando alguém em dificuldades pode ser apenas a motivação que eles precisam para buscar tratamento profissional.

Uma coisa que vale a pena mencionar, no entanto, é que a organização de tais envolvimentos ou intervenções no local de trabalho deve ser deixada para profissionais treinados, como um conselheiro, e não necessariamente o supervisor de um funcionário.

Vício no local de trabalho: a reabilitação é a melhor escolha

Se você está passando ou conhece alguém que sofre com vício no local de trabalho, uma das melhores opções de como falar sobre, é procurando uma clínica de recuperação.

Até porque, lá existem profissionais especializados e prontos para atender esse tipo de situação, podendo ajudar a trazer a melhor solução.

Nos podemos te ajudar nesse processo, ajudando você a encontrar a melhor clínica de recuperação mais próxima de você.

Assim, essa dificuldade no trabalho não será um problema, onde juntos será possível encontrar a melhor clínica, trazendo o tratamento adequado a aquele vício.

Entre em contato conosco hoje mesmo e faça uma avaliação gratuita.

Estamos ansiosos para te atender.

Compare listings

Comparar