Resgate 24 horas em todo território nacional.

Como tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade do Rio de Janeiro

Como tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade do Rio de Janeiro ?

Muitas pessoas sequer aguentam ouvir o termo pandemia do novo coronavírus, seja por medo ou por insistência da mídia, entretanto como tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade do Rio de Janeiro? E o que isso tem haver com o Grupo Encontre Clínicas?

Realmente o ano de 2020 não foi um ano fácil para quase ninguém. Tudo mudou a partir de março quando a quarentena se instaurou. O que pegou todos desprevenidos foi a quantidade que o processo da quarentena durou. De 40 dias para mais de 180 dias, com bares, restaurantes e comércios fechados.

Os prejuízos se acumularam na casas dos milhões inicialmente e logicamente se tornaram bilhões. Empresas fecharam, comércios em falência e o custo Brasil aumentando significativamente. Atualmente em Janeiro de 2021, com as incertezas proporcionadas pela pandemia do ano passado, ainda não sabemos tomar as rédeas da nossa rotina novamente.

As empresas que começaram a se mobilizar antecipadamente, e a se reinventar na questão do direcionamento de ferramentas digitais online, tiveram uma vantagem logo que a pandemia começou. Mas isso vai muito além do direcionamento dessa matéria, já que poucas pessoas sabem como realmente tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade do Rio de Janeiro.

Vamos dividir esse artigo fazendo uma retrospectiva do acontecido ano passado, desde o começo da pandemia e conjuntamente os altos e baixos sobre o que aconteceu na Cidade Maravilhosa durante os tempos de isolamento. Além do mais, tudo que foi proposto foi para modificar as tensões que esse vírus provocou mundialmente.

Além do mais, é interessante ressaltar além de como tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade Rio de Janeiro, o quanto a pandemia e a falta de preparo por parte de políticas públicas de base influenciaram na disseminação da doença, além do mais, porque a corrupção e os problemas que o Rio já enfrenta se agravaram e fizeram com que sua reputação caísse à nível internacional.

O Caos na Cidade Maravilhosa

Como André Filho cita em sua música Cidade Maravilhosa, um eterno elogio de sua parte para o nosso Rio de Janeiro. As maravilhas das praias, parques, avenidas, morros, pontos turísticos e demais fazem com que qualquer pessoa que vá para lá fique encantado.

Não é à toa que o Rio de Janeiro é a cidade turística brasileira mais visitada. Independentemente se você é brasileiro ou se é extrangeiro, ir ao Rio de Janeiro é uma viagem incrível, além do mais o povo carioca é extremamente receptivo e agradável. O que faz com que a experiência de estar por lá fique ainda mais tocante e marcante.

Porém como nem tudo na vida são flores, infelizmente o Rio tem uma péssima fama no quesito política nacional e internacionalmente explorada. Cada vez mais sendo expostas as lavagens de grandes corporações e com um problema intrínseco de corrupção dentro das políticas do estado.

Conjuntamente com as milícias instaladas  disputando as favelas locais, a briga entre traficantes na disputa na cidade, balas perdidas que tiram centenas de vidas ao longo do ano, policiais que perderam sua vidas e o aumento da criminalidade  trazem à cidade do Rio o sinônimo de beleza, violência, samba, corrupção e desordem.

E em 2020, um ano em que possíveis mudanças ocorreriam pra melhor, a pandemia do coronavírus chegou e criou um caos local. O Brasil, como um todo, foi amplamente afetado pela pandemia do novo coronavírus, mas se perguntarem como tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade do Rio de Janeiro, a resposta é simplesmente um caos.

Falta de Administração Séria

Os problemas que todos os estados e suas capitais enfrentam atualmente, independente de que lugar no país, é fruto de políticas públicas mal implementadas no passado.

Sendo assim, ao longo da revolução industrial brasileira e a corrida migratória que fez com que milhões saíssem dos campos e viessem às cidades à procura de novas perspectivas, fez com que se tornasse comum as cidades crescerem desorganizadamente.

Estamos tão acostumados à falta de planejamento que sequer temos como base escolher uma matéria de planejamento financeiro. Entretanto, nos adaptamos e dançamos conforme a música sem ao menos saber o que está tocando. No Rio também não foi diferente.

A falta de uma administração séria e as propostas não cumpridas pelos candidatos que assumiram o governo do estado, promoveram um desfalque aos cofres públicos locais, e ao longo dos anos a qualidade de vida das pessoas menos favorecidas, e que teoricamente deveriam ter mais oportunidades, piorou.

Desde a prisão do ex-governador Sérgio Cabral, o Rio tenta tomar as rédias em um governo que implora por mudanças. Contudo, o novo governo Wilson Witzel propôs grandes mudanças que transformam a vida de milhões para melhor, mas também está com sua reputação delicada.

Infelizmente, logo após um ano no cargo, a pandemia apareceu e mais uma vez, as mudanças se estagnaram. Não só para o Rio, mas para o Brasil como um todo. E pior que a pandemia, os problemas que ela desencadeou afetaram ainda mais a economia local.

Nem os Hospitais de Campanha se Safaram

A falta de administração com seriedade no passado, fez com que o estado do Rio de Janeiro colhesse os frutos dos problemas atualmente. Juntamente com a pandemia, os governos locais se perderam nas medidas mais eficazes a serem tomadas.

Com a política brasileira dividida, assim como a norte-americana, fica difícil uma tomada de decisão efetiva e colocar na balança o custo de parar o Brasil e as vidas que serão perdidas em decorrência do vírus. Atrasando as medidas eficazes no combate à disseminação da doença. Mas isso não aconteceu só no Rio, mas em diversos estados brasileiros.

Além do mais, a doença era algo novo, algo que não se tinha o devido conhecimento. Uns eram à favor do isolamento, outros contra e quando a pandemia se tornou séria, tudo fechou e a quarentena saiu do papel e se tornou algo real. Entretanto, para profissionais da área da saúde e para os hospitais a situação se tornou realmente grave.

Quando ressaltamos de como tem sido a quarentena e o COVID 19 na cidade do Rio de Janeiro, e dizemos que foi um caos, não é pra qualquer um não. Nem ao menos os hospitais de campanha que deveriam ser construídos às pressas justamente com o intuito de sanar a ocupação de 98% dos leitos de UTI devido a COVID, conseguiram escapar da corrupção.

Mais de 11 milhões de reais destinados a esses estabelecimentos, que tecnicamente e logicamente deveriam servir de apoio aos hospitais lotados destinados aos hospitais de campanha, foram desviados e perdidos no caos da corrupção.

Por um País melhor

Nós da equipe de redação do Grupo Encontre Clínicas, não criamos esse artigo para expor o Rio de Janeiro de maneira pejorativa. Muito pelo contrário. Sabemos que o Brasil é rico em recursos, que têm uma constituição mais bem estruturada e elaborada do mundo, e que possui um sistema de saúde que tem tudo para poder dar certo, entretanto tem péssimas pessoas no poder para administrar tudo isso.

No âmbito da dependência química, área devidamente importante e que é a base deste site e desta empresa funcionar, conseguimos ver os resultados efetivos em nossas instituições graças à atuação do SUS e dos CAPS no processo de tratamento e informação da população em meio à doença do comportamento adictivo ou em clinica de recuperação.

Por isso, para um país melhor, é importante que estejamos antenados à políticas de melhorias no padrão de vida geral da população. É nosso dever cuidar uns dos outros, afinal somos uma grande família de brasileiros. Se pensarmos um nos outros com empatia, e escolhermos melhor nossos parlamentares, conseguiremos transformar nosso presente em um futuro promissor.

Não desmerecendo a necessidade de falar sobre a COVID 19, mas trazendo para nossa realidade de tratamento psiquiátrico e psicológico da doença da adicção, se conseguimos quebrar o taboo que envolve pessoas que são dependentes químicas e continuarmos desmarginalizando aos poucos essa questão, fica mais fácil de transformarmos a realidade atualmente vivida não só pelo Rio de Janeiro em relação às drogas, mas sim um país inteiro.

Junte-se à discussão

Compare listings

Comparar