Resgate 24 horas em todo território nacional.

Por que meu familiar se tornou dependente do crack

Por que meu familiar se tornou dependente do crack

Uma pessoa que é dependente do crack enfrenta sérios problemas de saúde mental e física, por conta dos fortes efeitos dessa droga, mas não é apenas ela que sofre, mas também sua família.

O grande problema das famílias que têm um dependente de crack é que elas não sabem o que é que levou aquela pessoa a desenvolver esse vício.

Essa falta de resposta deixa muitas famílias extremamente angustiadas, o que afeta até mesmo a busca pelo tratamento adequado aos dependentes.

A grande questão é que nem sempre há só um fator causador na dependência química, então é preciso compreender aqueles motivos que levam alguém a sofrer com o vício no crack e assim poder ajudá-la a tratar-se.

Pensando nisso, resolvemos trazer aqui esse artigo comentando sobre os principais fatores que levam uma pessoa a desenvolver a dependência nessa droga.

Quer saber tudo a respeito desse assunto? Então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

Tratamento para dependente do Crack – Atendimento 24 horas

O que é o crack?

Antes de qualquer coisa, é extremamente importante falar sobre o que é o crack, droga que muitas pessoas conhecem de nome, mas que não sabem exatamente do que se trata.

O crack nada mais é do que uma mistura da pasta-base de cocaína que é refinada e misturada com água e bicarbonato de sódio.

Há muitas situações em que essa mistura base do crack acaba sofrendo adulteração para que seu volume seja aumentado, o que é feito acrescentando cal, acetona, querosene ou mesmo cimento.

Quando a mistura é aquecida, então há a separação daquelas substâncias líquidas das que são sólidas, com as primeiras sendo descartadas enquanto que as sólidas viram a famosa “pedra de crack”.

O consumo dessa droga é feito por meio do uso de um cachimbo, sendo ela então fumada e absorvida pelo organismo (a absorção chega a quase 100% de tudo o que foi ingerido).

Por conta do consumo por inalação, essa droga possui um tempo de ação rápido e um poder viciante ainda mais rápido, o que tem tornado muitas pessoas dependentes do crack.

Mas o que leva alguém a se tornar dependente dessa substância química, ou seja, qual é a causa ou quais são as causas desse vício?

Fatores biológicos

Ainda há aquelas pessoas que não acreditam que questões genéticas estejam relacionadas com a dependência do crack ou de qualquer outra droga.

Entretanto, os genes que são transmitidos dos pais para os filhos têm uma grande parcela de culpa em alguém tornar-se um dependente químico.

Isso ocorre porque há alguns genes que interferem diretamente em como o organismo de uma pessoa metaboliza uma determinada substância, o que a leva a ter um risco potencial maior de tornar-se dependente.

Os aspectos biológicos são muito mais importantes do que se imagina, por isso mesmo é preciso levá-los em consideração quando trata-se de uma pessoa que passou a ter dependência de crack.

Se os pais dela forem dependentes de substâncias químicas, então as chances são muito maiores do que se uma pessoa sem ligação biológica fosse criada nas mesmas condições.

Fatores psicológicos

Não há dúvidas de que entre os principais motivos que fazem com que alguém venha a tornar-se dependente do crack estão as questões ou fatores psicológicos.

Pessoas que tendem a sofrer com doenças como depressão e ansiedade tendem a buscar alívio para os problemas que possuem por meio das drogas.

Um dos motivos que faz com que elas busquem pelo crack ao invés de outras drogas, como a cocaína, por exemplo, é que o preço é bem mais em conta.

Pela facilidade da sua produção e dos seus componentes (e muitas vezes por conta das adulterações sofridas pela droga), o preço cobrado por uma pedra de crack está acessível a qualquer pessoa, inclusive as de classes mais baixas.

Por isso mesmo é que elas tendem a se viciar com maior facilidade, pois além do grande poder viciante da droga, ela ainda é facilmente comprada.

Sendo assim, para aliviar os sintomas da depressão, da ansiedade ou do pânico, é mais do que comum que as pessoas busquem o crack.

Além desses problemas, outros fatores psicológicos podem levar alguém a tornar-se dependente dessa droga, como:

O fato é que alguém que não está bem psicologicamente sempre vai buscar por drogas que ajudem elas a resolveram os problemas que possuem.

Isso acaba por levar os pacientes à dependência química, já que as drogas não solucionam nenhum problema, muito pelo contrário, acabam apenas levando a situação a piorar e o vício as levam a perder muitas coisas em suas vidas.

Fatores familiares

A família tem uma grande influência sobre uma pessoa, por isso mesmo é comum que esse seja um motivo que faz com que muitos entrem nesse caminho errado.

E o que a família tem a ver com isso?

Questões familiares não resolvidas costumam gerar problemas muito sérios que encaminham as pessoas para a dependência química.

Por exemplo, adolescentes que estão em constante conflito com os pais tendem a se rebelar e buscam por formas de sentirem-se melhores e mais livres, e por isso acabam caindo no rumo das drogas, entre elas o crack.

Também é muito comum ver aquelas pessoas que cresceram em lares destruídos e instáveis, e que eram agredidas pelos pais ou viam os pais agredindo as mães, acabarem por buscar um alívio momentâneo no crack.

Quem cresce com pais que são dependentes químicos também possuem muito mais chances de virem a tornarem-se viciadas em crack.

Por tudo isso é que os fatores familiares são tão importantes e impactam tanto na vida de uma pessoa que se torna dependente do crack, devendo isso ser levado em consideração no momento de buscar ajuda.

Se alguém acabou envolvendo-se com a droga por conflitos familiares, voltar para o mesmo contexto após ser tratada em uma clínica de reabilitação irá fazê-la sofrer com o mesmo problema futuramente.

Fatores sociais

Por último, os fatores sociais estão diretamente relacionados à dependência química de uma pessoa, mas como são aspectos abrangentes e muito abstratos, nem sempre é possível defini-los.

Esses aspectos ou fatores sociais podem ir desde o já citado ambiente familiar negativo, que pode levar uma pessoa a desenvolver a dependência química, até viver em um bairro ou uma cidade em que é mais fácil conseguir a droga.

Afinal, uma pessoa que sofre com um dos fatores citados anteriormente e tende a buscar nas drogas uma fuga ou válvula de escape para o problema, irá acabar consumindo crack que se ele estiver disponível.

Aquelas pessoas que moram em bairros que possuem pontos de drogas estão muito mais expostas a essa substância do que outras, por isso é que esse fator é tão importante para compreender o vício.

Quem mora em um local ou país em que há uma menor incidência de drogas e políticas públicas mais eficazes tenderá a sofrer bem menos com as chances de tornar-se uma dependência química.

Essas pessoas também podem sofrer com a influência de amigos que já façam uso da substância, o que está diretamente relacionado com o uso e o vício em crack

A escola ou a universidade que um jovem frequenta também é um fator social que podem ter um grande impacto na dependência nas drogas.

Locais que tendem a ser convenientes ou omissos em casos de violência verbal ou física (bulliyng) favorecem os jovens a utilizarem drogas como o crack para livrarem-se do problema, pelo menos momentaneamente.

Tudo o que estiver diretamente relacionado com a sociedade e interferir diretamente no uso de uma droga é considerado como sendo um fator psicológico responsável pela dependência química.

Conclusão

Como você viu, famílias que possuem um dependente do crack em seu núcleo tendem a sofrer bastante com a situação do próprio familiar e por tudo o que é causado por ele, como brigas e agressões, por exemplo.

Neste texto, mostramos alguns dos motivos principais que podem levar uma pessoa a tornar-se dependente química desse tipo de droga, que possui um efeito de ação e viciante extremamente rápido.

O importante é deixar claro que muitas vezes vários desses aspectos podem ter influência direta sobre uma pessoa, sendo difícil identificar o que foi a principal causa que a levou ao vício naquela droga.

É essencial, por outro lado, que a família busque ajuda profissional o quanto antes para que esse dependente químico possa ser tratado e consiga livrar-se do problema que possui e que está dificultando a sua vida.

Nós, da Encontre Clínicas, podemos lhe ajudar nesse processo, conte conosco para encontrarmos uma clínica de recuperação adequada, de qualidade e com segurança para o seu familiar tratar-se da dependência dele.

Precisando de Ajuda ? Tratamento especializado para dependente do Crack, Atendimento 24 horas.

Estamos há dez anos no mercado da recuperação e reabilitação de pessoas dependentes químicas e alcoólicas e sabemos muito bem como funciona a instalação psíquica da doença e os procedimentos que envolvem a recuperação individual e da família. Pode confiar, entra em contato com a gente

Compare listings

Comparar