(44) 99157-0117 - PR

WhatsApp 24 horas

(35) 99869-4147 - MG

WhatsApp 24 horas

(11) 96262-2008 - SP

Atendimento 24 horas

Comparar listagens

Tratamento para dependente químico: Tudo o que você precisa saber

Tratamento para dependente químico: Tudo o que você precisa saber

Quem possui pessoas na família ou amigos com dependência química sempre tem o interesse em saber quais são os tratamentos para dependente químico disponíveis atualmente e que possuem eficácia comprovada.

Escolher o tratamento certo pode fazer toda a diferença no resultado final para o indivíduo que é dependente químico, ou seja, se ele conseguirá obter sucesso e livrar-se da dependência que possui.

Sendo assim, o objetivo desse artigo é mostrar aqueles que são considerados como os principais tipos de tratamento para esse tipo de problema comportamental e fisiológico.

Se você deseja saber tudo sobre esse assunto, então não pode deixar de fazer o acompanhamento desse texto até o final.

Boa leitura!

Conheça os principais tratamentos para dependente químico

O que é a dependência química?

De acordo com a OMS, a dependência química pode ser descrita como um conjunto de fatores de ordem comportamental, fisiológica e cognitiva que um indivíduo desenvolve após o uso contínuo de uma determinada substância.

Apesar de muitas pessoas possuírem esse problema, na maior parte das vezes elas não o reconhecem, seja de forma intencional ou não, bem como seus amigos e familiares também não fazem ideia.

A dependência química é um problema de grande gravidade que realmente afeta a vida de uma pessoa e que precisa de muita atenção daqueles próximos a ela.

É preciso que seja realizado o tratamento necessário e devido, de modo a conseguir combater o problema para que a pessoa possa ter a chance de recuperar-se plenamente.

Uma grande parte da população acredita que a dependência química diz respeito apenas ao vício em substâncias como as drogas ilícitas, como é o caso da maconha e da cocaína (que possuem substâncias psicoativas).

Entretanto, o vício em álcool ou em fumo, muito mais comuns do que se imagina, também são considerados como tipos de dependência química, assim como o uso substâncias farmacológicas (como remédios para dor).

Mesmo que ainda seja um tabu muito grande no país, é preciso falar mais abertamente sobre o assunto, cada vez mais, de modo que as famílias possam aceitar e auxiliar seus parentes com dependência química.

Uma das formas de se fazer isso é falando-se a respeito dos tipos de tratamentos para dependentes químicos existentes.

Para saber mais sobre esse assunto, então não deixe de acompanhar os próximos tópicos que irão tratar mais especificamente em relação ao tema.

Tipos de tratamentos para dependentes químicos​

Fale com nossos especialistas! Atendimento 24 horas. Obtenha ajuda sobre tratamento dependência química.

Tratamento médico ou acompanhamento médico

O primeiro tipo de tratamento para dependente químico, ou a primeira forma de abordagem para tratar alguém com dependência química é o tratamento ou acompanhamento médico.

Com toda a certeza, essa é uma das formas mais comuns de se tratar o indivíduo com dependência, sendo também muito indicado para um primeiro restabelecimento do dependente químico.

O tratamento médico para a dependência química envolve a prescrição específica de alguns medicamentos, de acordo com a situação do paciente em questão.

Dessa forma, a especificidade do tratamento é alcançada e é bem mais fácil se alcançar resultados efetivos com o indivíduo que possui a dependência.

Entretanto, em hipótese alguma o paciente deve fazer a automedicação, mesmo quando estiver sentindo-se melhor em relação a dependência que possuía da substância específica.

O acompanhamento médico é importantíssimo para que seja feita a dosagem da medicação de acordo com a evolução do quadro, além da realização de exames e os cuidados com os possíveis efeitos colaterais dos medicamentos.

De uma forma geral, esse tipo de tratamento jamais é feito de modo único, ou seja, normalmente está envolvido com outro, como é o caso da psicoterapia.

 

Participação em grupos de apoio

Uma outra importante forma de tratamento para dependente químico é a participação em grupos de apoio, sendo muito famoso os Alcoólatras Anônimos (AA). Narcóticos Anônimos (NA) 

O objetivo desse tipo de tratamento é que a pessoa com dependência química possa estar em contato com outros que estão passando por situações similares.

Dessa forma, é possível que haja uma troca de experiência entre todos, de modo que o indivíduo compreender formas de manter o autocontrole contra a dependência, por exemplo.

Apesar de não ser, utilizadas de forma única, uma forma efetiva de tratamento, se usadas como complementar a outros, como o tratamento médico, essa é uma ótima opção.

Psicoterapia

A psicoterapia, que foi citada anteriormente, pode ser considerada como uma das melhores formas de tratamento para dependente químico, principalmente quando realizada conjuntamente com o tratamento médico.

Há diversas abordagens terapêuticas que têm sido utilizadas para o tratamento de pacientes com dependência química, tendo proporcionado excelentes resultados.

É o caso, por exemplo, da terapia em grupo (como os grupos de apoio, que podem ser citados), bem como a terapia cognitivo-comportamental (que também é bastante comum) e a psicanálise.

Cada tipo de psicoterapia tem um objetivo diferente, portanto, elas devem ser indicadas para cada caso de acordo com uma avaliação prévia de um profissional habilitado.

De uma forma geral, as psicoterapias são conjuntos de técnicas e também de métodos psicológicos que podem ter o objetivo de:

 

  • Promover um desenvolvimento do paciente de novas concepções sobre o mundo e também sobre si mesmo
  • Promover a modificação de comportamentos no indivíduo
  • Promover a solução de problemas

 

Como dito, o profissional indicado irá fazer uma análise geral dos sintomas que o paciente apresenta em relação à dependência química, de qual é o grau do transtorno em termos de evolução e a melhor estratégia de tratamento.

É preciso levar em consideração também qual a personalidade do paciente e como se dá a aceitação dele quanto ao tratamento indicado ou prescrito.

Com tudo isso, será possível que a melhor forma de tratamento de psicoterapia, aliada ao tratamento médico, seja encontrada para cada paciente especificamente.

Internações

A internação pode ser descrita como uma forma de tratamento mais indicada quando o paciente já possui um grau mais severo de dependência.

Também costuma ser indicado pelo profissional que acompanha o paciente quando o mesmo não respondeu a outras formas de tratamento, como o médico, a psicoterapia ou mesmo se recusa a frequentar grupos de apoio.

Pode ser também a escolha de tratamento para pacientes que têm apresentado comportamentos muito agressivos ou ainda tendências/pensamentos suicidas.

Quando um paciente é internado para tratamento, ele tem acesso a uma assistência completa com uma equipe multidisciplinar e de forma integral.

Podem ser descritas três formas possíveis de internação, que são a voluntária, a involuntária e a internação compulsória.

 

Internação voluntária

A internação voluntária é aquela que ocorre por vontade própria ou por consentimento do paciente que possui dependência química.

Ela ocorre por meio de uma avaliação realizada para indicar quais os profissionais especializados que farão parte da equipe que irá acompanhar o paciente.

Depois de receber a alta da internação voluntária, o paciente passa a fazer o acompanhamento no tratamento ambulatorial.

Internação involuntária

Costuma ser aquela solicitada por um familiar ou responsável do paciente com dependência química, ou ainda por indicação do profissional especialista que o acompanha.

O fato é que o nome de internação involuntária se dá por conta de ela ser feita contra a vontade ou consentimento do paciente.

É muito comum de ser realizada quando o dependente químico não possui uma percepção real da situação crítica em que se encontra.

Também é comum ser indicada quando o paciente apresenta risco iminente para si mesmo, principalmente, e também para outras pessoas, como familiares.

Internação compulsória

Por último, a um terceiro tipo de internação que pode ser citada, que é a internação compulsória, sendo essa aquela que determinada por medida judicial.

Essa medida judicial é determinada após um pedido formal de um profissional médico, que atesta que aquele paciente com dependência química não pode procurar um tratamento médico sem a intervenção de outra pessoa por:

  • Não possuir condições físicas
  • Não possuir condições fisiológicas

Todas as formas de internação visam o restabelecimento, em uma instituição específica, da saúde do paciente e mantendo-o longe das substâncias em que possui dependência.

Conclusão

Como você viu, a dependência química por meio do abuso de substâncias psicoativas e opiáceas, como as drogas ilícitas (cocaína, por exemplo), o álcool e o fumo, e mesmo alguns medicamentos, é um tema muito grave.

Por conta disso, é preciso que a família, principalmente, esteja sempre bastante atenta a situação de familiares que tenham algum tipo de dependência, por menor que seja o grau.

Quando diagnosticada de forma precoce a dependência química, mais fácil é que os resultados dos tipos de tratamentos para dependentes químicos sejam alcançados com eficácia.

Neste texto, o objetivo foi mostrar a você quais são essas principais formas de tratamentos que podem ser realizados para dependentes químicos, de modo a que eles possam superar esse problema.

Cada paciente precisa ser avaliado por um profissional capacitado para que o melhor tipo de tratamento ou de combinações de tratamentos possa ser indicado para o mesmo.

Se você deseja encontrar boas clínicas de recuperação para dependentes químicos, então acesse o site: www.encontreclinicas.com.br.

Gostou do artigo de hoje sobre tudo o que você precisa saber para o tratamento para dependente químico?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

 

Paulo Esidio

Paulo Esidio diretor do Grupo Encontre Clínicas, e terapeuta especializado em dependência química a mais de 15 anos fazendo aconselhamento e encaminhamento para centros terapêuticos em todo o Brasil - Contato (11) 941595453

Posts relacionados

Quanto tempo leva para desintoxicar um dependente químico?

Uma das maiores dúvidas ao se buscar um tratamento para dependência é sobre quanto tempo leva...

Continue lendo
por Paulo Esidio Junior

Como faço para internar um dependente químico?

Muitas famílias possuem dúvidas a respeito de como internar um dependente químico, afinal,...

Continue lendo
por Paulo Esidio Junior

Clínica de recuperação evangélica: Como funciona?

Clínica de Recuperação evangélica para dependência química e tratamento para...

Continue lendo
por Paulo Esidio Junior

Participe da discussão