Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 99155-7195

Quanto tempo dura o efeito da cocaína?

quanto tempo dura o efeito da cocaina

Quanto tempo dura o efeito da cocaína? A cocaína é uma droga altamente viciante e perigosa que pode ter efeitos devastadores tanto a curto quanto a longo prazo. No entanto, muitas pessoas ainda querem saber quanto tempo dura exatamente o efeito da cocaína.

Neste artigo da Encontre Clínicas, vamos discutir os efeitos da cocaína e quanto tempo eles duram, bem como os riscos e consequências associados ao uso desta droga. Leia conosco e saiba quanto tempo dura o efeito da cocaína, vamos lá!

O que é a cocaína?

A cocaína é uma droga estimulante poderosa, obtida a partir da folha de coca, que é encontrada aqui mesmo na América do Sul. É usada como estimulante do sistema nervoso central e é altamente viciante.

Quando a cocaína é usada, ela produz um aumento na produção de neurotransmissores, como a dopamina, que estimulam o cérebro e produzem um sentimento de prazer.

Estes efeitos estimulantes começam logo após a droga ser ingerida. Vamos introduzir alguns detalhes para que depois possamos explicarmos de maneira mais minuciosa:

Efeitos da cocaína

Os efeitos da cocaína são muito variados. Alguns dos efeitos positivos incluem aumento da energia, aumento da alerta, aumento da sensação de bem-estar, aumento da libido e diminuição da sensação de fome.

No entanto, os efeitos negativos podem incluir tremores, ansiedade, agressividade, insônia, irritabilidade e paranoia. A cocaína também tem efeitos físicos significativos. A droga pode aumentar a pressão arterial e a frequência cardíaca, além de reduzir o apetite.

O uso continuado da cocaína também pode levar a problemas de saúde a longo prazo, como malformação fetal, baixo peso ao nascer, infertilidade, complicações cardíacas e doenças respiratórias.

Altamente viciante

A cocaína é altamente viciante. Quando usada regularmente, o usuário sente necessidade de aumentar a dose para obter os mesmos efeitos, o que leva ao uso excessivo e ao desenvolvimento de dependência.

O uso regular da cocaína também pode levar a problemas psicológicos, como ansiedade, depressão, problemas de memória e comportamento obsessivo-compulsivo.

Ilegal em boa parte do planeta

A cocaína ilegal é uma droga altamente perigosa e extremamente viciante. A melhor maneira de evitar o uso da droga é não experimentá-la em primeiro lugar.

Apesar disso, em alguns países como o México e Peru, a cocaína é legalizada. No México, é permitida a venda de até 500g da droga. Já no Peru, o porte e consumo de até 2g da droga refinada, além de 5g de pasta básica, também são legalizados.

Se alguém estiver usando cocaína regularmente, é importante obter ajuda profissional para parar o uso. Aqui na Encontre Clínicas você pode conhecer os melhores centros de reabilitação para adictos em cocaína e também de outras drogas.

Quanto tempo dura o efeito da cocaína?

E afinal, quanto tempo dura o efeito da droga? O efeito da cocaína dura de 5 a 30 minutos, dependendo da dose e da forma como foi usada.

O uso intravenoso produz um efeito mais rápido e intenso, enquanto o uso nasal, oral ou por inalação produz um efeito mais lento e menos intenso. Depois que os efeitos da cocaína se desvanecem, seu usuário pode sentir-se irritado, ansioso ou deprimido.

Esses sintomas de ressaca de coca geralmente duram de meia hora a várias horas, dependendo da frequência e da quantidade de uso.

Quais são os sintomas de quem usa cocaína?

Como já mencionado, os sintomas de ressaca de droga de quem usa cocaína geralmente são divididos em efeitos imediatos e a longo prazo. Entenda:

Efeitos imediatos

Os efeitos imediatos incluem:

  • Sensação de euforia;
  • Aumento de energia;
  • Mudanças no humor;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Aumento da temperatura corporal;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Dor de cabeça;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Problemas de coordenação motora;
  • Insônia;
  • E irritabilidade.

Efeitos a longo prazo

Os efeitos a longo prazo da cocaína são ainda mais graves. Estes incluem:

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Distúrbios de humor;
  • Desorientação;
  • Perda de memória;
  • Distúrbios de aprendizagem e comportamento;
  • Dificuldade de concentração;
  • Perda da audição;
  • Problemas de visão;
  • Problemas respiratórios;
  • Problemas cardíacos;
  • Problemas renais;
  • Problemas endócrinos e problemas gastrointestinais;
  • Além disso, o uso contínuo de cocaína pode levar à dependência e ao abuso de outras drogas.

Ressaca de cocaína: o que é?

A “ressaca de cocaína” é um termo usado para descrever os sintomas que podem se manifestar após o uso de cocaína.

Estes sintomas geralmente ocorrem algumas horas depois do uso da droga e podem incluir fadiga, ansiedade, irritabilidade, falta de motivação, problemas de sono, dor de cabeça, náuseas e baixo humor.

Os sintomas da ressaca da cocaína podem durar de alguns dias até várias semanas, dependendo do uso da droga e do nível de tolerância individual. A ressaca da cocaína também pode ser acompanhada por um desejo de usar mais cocaína, o que pode levar a um ciclo de uso contínuo.

Embora a cocaína possa ser altamente viciante, os sintomas da ressaca da cocaína não são necessariamente um sinal de dependência.

Cocaína efeitos colaterais: quais são?

Os efeitos colaterais da cocaína são muitos e variados. Os efeitos mais comuns associados à cocaína incluem: aumento da frequência cardíaca, taquicardia, hipertensão, ansiedade, insônia, irritabilidade, náuseas, depressão, sentimentos de paranoia, fraqueza muscular, tremores, dor no peito, dores de cabeça, convulsões, problemas respiratórios e até morte. 

Além disso, a cocaína também pode causar problemas de saúde a longo prazo, como danos ao coração, derrames, ataques cardíacos e lesões no cérebro. Algumas pessoas que usam regularmente cocaína desenvolvem problemas psicológicos, como transtorno bipolar, depressão, transtorno de ansiedade e abuso de substâncias. 

Outro efeito colateral da cocaína é a dependência. Quando um indivíduo se torna dependente de cocaína, eles sentem que precisam da droga para se sentir bem.

Quando eles não usam a droga, eles experimentam sintomas de abstinência, como sentimentos de depressão, ansiedade e mudanças no humor. Se não tratados, os sindrome de abstinência podem se intensificar com o tempo, o que pode levar à recaída.

Brisa da cocaína: do que se trata?

A “Brisa da Cocaína” é um termo usado para descrever o efeito estimulante que é causado pela ingestão da droga. Quando uma pessoa consome cocaína, ela sente uma sensação de euforia, energia e foco mental aumentados, que é conhecida como a brisa da cocaína.

Esta sensação é acompanhada por uma série de sintomas físicos, tais como aumento da frequência cardíaca, pressão arterial alta, pupilas dilatadas, sudorese, tremores e náuseas.

Embora a brisa da cocaína possa parecer altamente desejável, ela é altamente tóxica e extremamente viciante. A cocaína é uma substância altamente aditiva que pode levar a uma dependência física e mental.

Além disso, o uso prolongado de cocaína pode causar efeitos colaterais graves, incluindo insônia, perda de apetite, depressão, ansiedade e problemas cardíacos. Por esses motivos, é extremamente importante evitar o uso e procurar tratamento para o vício da cocaína caso já exista.

Como tratar o vício em cocaína?

O tratamento do vício em cocaína envolve uma combinação de terapia comportamental e medicamentos. O objetivo é ajudar o paciente a parar de usar cocaína e evitar recaídas. Entenda:

Terapia comportamental

A terapia comportamental é um importante componente do tratamento do vício em cocaína. O objetivo da terapia é ajudar o paciente a identificar e minimizar os fatores que desencadeiam o uso da droga.

A terapia também pode ajudar o paciente a melhorar a sua autoestima e habilidades de vida, aumentar a motivação para parar de usar cocaína e aprender a lidar com as situações de estresse.

Tratamento medicamentoso

Além da terapia comportamental, alguns medicamentos podem ser usados para tratar o vício em cocaína. Estes medicamentos são geralmente usados para reduzir a compulsão do uso da droga e ajudar o paciente a lidar com os sintomas da abstinência.

Alguns destes medicamentos incluem antidepressivos, antipsicóticos, ansiolíticos e medicamentos para o coração.

Terapia de grupo

Outra forma de tratamento do vício em cocaína é a terapia de grupo. Esta terapia ajuda os pacientes a compartilharem suas experiências e apoiarem uns aos outros. Esta terapia também pode ajudar os pacientes a se sentirem menos isolados e menos tentados a usar cocaína.

Apoio da família e amigos

É importante que o paciente receba o apoio da família e dos amigos durante o processo de tratamento. A família e os amigos podem ajudar o paciente a se manter motivado e fornecer apoio emocional e prático. O apoio da família e dos amigos também pode ajudar a prevenir as recaídas. Caso de duvidas visite a pagina FAQ

Centros de recuperação

Por fim, como já mencionado, em casos muito avançados de dependência química da cocaína, o mais indicado é a internação em alguma clínica de recuperação para viciados em drogas. Aqui na Encontre Clínicas você pode conhecer diversas instituições de qualidade.

Perguntas frequentes

Existem variações na duração do efeito da cocaína?

Sim, a duração pode variar de acordo com a forma de uso e a quantidade consumida.

Qual é a duração do efeito quando a cocaína é aspirada?

O efeito ao aspirar cocaína pode durar cerca de 15 a 30 minutos.

E quanto ao efeito quando a cocaína é injetada?

Quando injetada, o efeito costuma durar de 5 a 10 minutos.

Existem fatores que podem influenciar a duração do efeito?

Sim, fatores como tolerância, frequência de uso e a presença de outras substâncias podem afetar a duração.

Quais os riscos devido ao curto efeito da cocaína?

O curto efeito pode levar ao uso compulsivo, aumentando o risco de overdose e problemas de saúde.

Como posso buscar ajuda para problemas com cocaína?

Procure apoio de profissionais de saúde ou instituições especializadas em tratamento de dependência química.

Dr Jose Riva Junior

Dr. José Riva Junior é Medico, CRM 206513 e Autor do Grupo Encontre Clínicas de Recuperação e Reabilitação, tem dedicado sua carreira a criar conteúdo bem pesquisado para que aqueles que estão em busca de tratamento possam encontrar a ajuda de que precisam.

Compare listings

Comparar