Resgate 24 horas em todo território nacional. +55 44 9155-7195

Quero parar de beber! Como conseguir ajuda?

Quero parar de beber! Você sabia que 1 a cada 10 brasileiros tem problemas com o alcoolismo? Encontre clínicas para tratamento, Atendimento 24 horas.

Você sabia que 1 a cada 10 brasileiros tem problemas com o alcoolismo? Infelizmente, o problema é muito mais comum do que se imagina, e pode estar ao seu lado (ou, em você)!

Há vários fatores que podem aumentar os riscos de alcoolismo, e dentre os mais comuns são:

  • Ser homem, afinal, quando se compara o risco com a população feminina, tem-se que homens têm o dobro de chance;
  • Histórico familiar;
  • Dificuldades sociais e/ou financeiras;
  • Transtornos psiquiátricos;

E muito mais.

Também, vale a pena destacar que o alcoolismo pode acontecer em indivíduos totalmente saudáveis, sem nenhum “risco” para a doença.

Parar de beber pode não ser uma tarefa fácil, mas é uma decisão que mudará a sua vida (ou de algum familiar/amigo).

Quer saber como largar a bebida? Confira o passo a passo que elaboramos neste artigo!

1º) Reconheça as suas fraquezas

O primeiro passo para parar de beber, sem dúvidas, é ter consciência de que isso tem afetado o seu dia a dia, seu bem-estar e sua qualidade de vida. Concorda?

Mais que isso, tente entender o que tem te levado a este hábito:

  • É apenas um hábito?
  • A frequência com que você bebe tem aumentado? E a quantidade tem sido suficiente, ou é preciso aumentá-la constantemente?
  • É uma maneira de esconder determinados problemas?
  • Há influência de alguma pessoa? Você considera isso bom ou ruim?
  • Você se sente aliviado após ingerir grandes quantidades?
  • Há alguma situação em que você bebe mais (por exemplo, quando briga com a esposa ou quando tem algum estresse no trabalho)?
  • A bebida é o único meio que você usa para aliviar seu sofrimento? Se não, há algum tipo de droga inclusa no processo?

Neste momento, recomendo que esteja com papel e caneta em mãos para tentar colocar no papel (literalmente) quais são os motivos que lhe impulsionam a consumir álcool e saber se você está se tornando um alcoólatra.

Quando for buscar ajuda profissional, leve todas estas suas anotações, pois elas irão guiar a decisão de tratamento.

Se você não consegue ter as respostas agora, faça um diário.

Escreva todos os dias se bebeu ou não, a quantidade consumida, e se houve algum “impulso” ou “motivação” para tal atitude.

Ainda, descreva se bebeu em um bar, em casa, no trabalho, e quais pessoas estavam com você (ou, se estava sozinho).

2º) Recanalize as suas “energias”

O cérebro humano faz com que estejamos sempre “trabalhando” em busca do prazer.

Trabalhamos para ter dinheiro, comemos para sentirmos felicidade, buscamos um amor para sentirmos prazer, e assim por diante.

Isso acontece porque há um sistema de recompensa muito bem formado no nosso cérebro! Então, bebemos para nos sentirmos “anestesiados”, alheios ao mundo, ou por qualquer outra razão.

Uma ajuda para parar de beber pode ser encontrar novas formas de bem-estar. Isso pode incluir:

  • A prática de exercícios físicos ou mesmo competições esportivas;
  • Estudar ou aprender um novo idioma;
  • Realizar um trabalho voluntário;
  • Dedicar-se a uma religião;

Ou outro hábito que faça você se sentir bem – e claro, que seja saudável!

3º) Busque apoio

Quando decidir parar de beber, busque um ponto de apoio. Esta pessoa pode ser um filho, cônjuge, familiar, amigo ou mesmo colega de trabalho. O mais importante é que você possa ter conversas francas sem ser julgado.

Mas, o porquê disso?

  • O ponto de apoio será seu suporte em momentos difíceis;
  • É para quem você irá recorrer quando sentir vontade de beber;
  • É a pessoa que dará “toques” para você buscar ajuda de um psicólogo ou médico;
  • Será de suma importância caso seja preciso ir a uma clínica de recuperação para alcoólatra ou outra instituição.

Afinal, há vários meios de buscar ajuda para parar de beber, basta ter alguém ao seu lado para direcionar e mostrar o melhor caminho, concorda?

4º) Manifeste seu desejo

Além do ponto de apoio, é importante que todos aqueles que convivem contigo tenham consciência de que o processo está prestes a iniciar.

Então, reúna seus amigos e familiares e conte que deseja parar de beber, e que irá usar todas as forças para isso.

Tenha em mente que muitos julgamentos virão à tona, o mais importante é não deixar se abalar!

Ao mesmo tempo, você terá pessoas ao seu lado para o que der e vier, dispostas a ajudar, sem tecer qualquer crítica.

5º) Busque ajuda médica

Tomar a decisão de parar de beber é, de fato, muito importante. Mas, o acompanhamento profissional fará que seu cérebro “trabalhe a seu favor”.

Lembra quando falamos sobre o centro de recompensas? Então!

Tanto a terapia (feita com psiquiatra e/ou psicólogo) como também medicamentos podem ser úteis no sentido de “controlar” seu cérebro.

Tenha em mente que ao buscar ajuda do psiquiatra este poderá propor vários tratamentos (inclusive clínica para alcoolismo), por isso ter um ponto de apoio ao seu lado será importante na hora da tomada de decisão.

Buscar ajuda médica ainda é algo muito difícil para você?

Então, tenha um objetivo em sua mente. Por exemplo: quero parar de beber para ver meu filho crescer e se formar. Isso poderá servir como incentivo para deixar as desculpas de lado e buscar ajuda profissional!

6º) Dê o seu melhor

A partir do momento que estiver dedicando-se à causa, busque dar o melhor de si, pelo seu próprio bem.

Parar de beber irá possibilitar que você desfrute ao máximo da vida, com saúde e em sua plena expressão de sentimentos e emoções.

Deixar a bebida de lado é um passo importante, que irá decidir o seu rumo. Então, dê o seu melhor todos os dias, e tente não cair em tentação.

Deixe todas as desculpas de lado, afinal, elas podem te levar ao fundo do poço – e é tudo que não desejamos!

7º) Combata as recaídas

Quando as recaídas acontecerem (e se acontecerem) será necessário abrir o jogo com quem está acompanhando o processo, inclusive médico, psicólogo, amigos e/ou familiares.

Não tenha medo do julgamento!

Todas estas pessoas estarão por perto para lhe ajudar, por isso a importância de ser honesto em todos os momentos.

A análise das recaídas é de suma importância quando se quer decidir se será preciso partir para a internação em uma clínica para alcoolismo ou instituição com mesmo objetivo.

Recaídas esporádicas podem ser resolvidas com a mudança comportamental (através da terapia) ou com o uso de medicamentos.

Novamente, a ajuda médica é extremamente importante neste sentido!

8º) Reconheça que se trata de uma doença grave

Indivíduos que sofrem de câncer, AVCs, problemas no coração e outras doenças graves, podem necessitar de internamento hospitalar, concorda?

Quando se fala em alcoolismo a história é exatamente a mesma!

clínicas para tratar o alcoolismo! A internação é feita em casos mais graves, quando o tratamento em casa não consegue frear a evolução do quadro.

Embora a clínica para alcoolismo possa parecer um tratamento “agressivo”, há várias vantagens e benefícios da terapêutica utilizada em tais locais:

  • É uma maneira de construir novos hábitos (saudáveis);
  • O paciente mantém-se longe do vício (neste caso, a bebida) durante todo o período de internamento;
  • É um momento para refletir e rever os seus objetivos de vida. A grande vantagem é que isso será orientado por médicos e psicólogos;
  • O tratamento com medicamentos é otimizado e supervisionado, sendo que todos os ajustes necessários serão feitos;
  • Há menor risco de recaídas futuras;

Além de vários outros efeitos benéficos que já foram comprovados por estudos científicos.

Então, você deve estar se perguntando quando a internação é a melhor opção para o alcoólatra, certo?

A indicação mais “clássica” é quando o indivíduo perde a sua capacidade de julgamento.

Porém, em casos de vulnerabilidade social, associação com outros transtornos mentais ou em outras situações específicas, a internação pode ser, de cara, a melhor opção.

Ainda, pode-se classificar como internamento voluntário aquele que o paciente concorda com a indicação; ou como internamento involuntário, quando a situação foge de controle e os familiares optam pelo tratamento em clínicas para alcoolismo sem a concordância do alcoólatra.

Quero parar de beber! Você sabia que 1 a cada 10 brasileiros tem problemas com o alcoolismo? Encontre clínicas para tratamento, Atendimento 24 horas.
Quero parar de beber! Você sabia que 1 a cada 10 brasileiros tem problemas com o alcoolismo? Encontre clínicas para tratamento, Atendimento 24 horas.

Busque ajuda Tratamento para alcoolismo ? Entre em contato conosco pelo telefone (44) 99155-7195 ou pelo WhatsApp (11) 96262-2008.

Aqui na Encontre Clínicas temos profissionais habilitados para esclarecer qualquer questão e ajudar na decisão da internação, sugerindo as melhores clínicas e explicando em detalhes como funciona todo o processo de reabilitação.

Compare listings

Comparar